domingo, 14 de fevereiro de 2016

PRECISAMOS TOMAR UMA POSIÇÃO!!!

Servidores do Estado anunciam manifestação para o dia 2 de março e projetam greve geral




O dia 2 de março será de manifestação em frente à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). O funcionalismo, com a liderança do Movimento Unificado dos Servidores Públicos Estaduais (Muspe), fará um ato de protesto contra o governador Luiz Fernando Pezão. A pauta cobrará, mais uma vez, o pagamento integral das parcelas que ainda restam do 13º salário e o retorno ao calendário antigo de pagamento, além de incluir críticas à proposta de alterar a Previdência Estadual.

Os líderes de categoria se movimentam para que seus grupos decidam, nos próximos dias, pelo estado de greve. A ideia é que o funcionalismo faça uma paralisação de advertência, por 48 horas, até o dia 4 de março. O passo seguinte será decretar greve geral no Estado.
Fonte: Texto, Extra Online



SOS BOMBEIROS: Desde já lançamos a pauta a todos os bombeiros para debatermos de que forma poderemos contribuir junto com este movimento, que caminha na luta contra as arbitrariedades causadas por esta gestão.

Somos militares; sobre nós há uma legislação, que apesar de arcaica é vigente. Greve em nosso meio é um tema polemico, de difícil condução e entendimento, porém, há um caminho que, talvez, seja tão útil e eficaz quanto uma paralisação; estamos falando do cumprimento, tão somente e irrestrito, da legislação.

Alguns chamam de operação padrão, outros de tolerância zero, outros de cumpra-se a lei; o nome não importa, a ideia é de que através do cumprimento do que a lei determina mostremos o quanto nós poupamos o governo de cumprir com suas obrigações, por trabalharmos dando jeitinho, ignorando normas de segurança e procedimentos diversos, tudo em nome da missão dada.

Outro fato a ser evidenciado com tudo isso seria a consequente paralisação de grande parte da corporação, pois muita coisa nela funciona fora da lei.

Pois bem, isso é uma das hipóteses a ser adotada, estamos abertos para as boas ideias de estratégias de luta que freie este governo perdido de Pezão, que faz mal a nossa família.     

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Já que o comandante dos bombeiros não faz nada, o presidente dos médicos age em defesa de todos

Sindicato denuncia governo por falta de combustível em ambulâncias do Samu


Presidente Jorge Darze alega improbidade administrativa e exposição da população a riscos de morte


Rio - A falta de combustíveis para abastecer as ambulâncias do Samu e o sucateamento da frota levaram o presidente do Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro, Jorge Darze, a entrar com uma denúncia contra o governo do estado no Ministério Público. Ele alega improbidade administrativa e exposição da população a riscos de morte pela possível falta de assistência.

Segundo ele, pelo menos 15 ambulâncias deixaram de circular nos últimos dias. Darze acredita que esse número já tenha aumentado. Bombeiros afirmam que pelo menos 30 estão fora de circulação. 



O quartel de Realengo chegou a colocar placa na entrada avisando que está sem diesel. “Isso é o mais grave. A população tem reclamado da demora no atendimento. Pela falta de combustível e sucateamento das ambulâncias acredito que esteja havendo um revezamento de veículos. Se alguém precisar de atendimento em casa ou na rua isso pode não acontecer. Estão deixando de usar equipamentos do estado que é do interesse público. Essa é uma situação criminosa”, denuncia Darze.

Bombeiros reclamam das precárias condições de trabalho. Segundo eles, as ambulâncias de Santa Cruz estavam abastecendo no quartel de Guadalupe ou São Cristóvão. “Mesmo assim, estamos com cotas de abastecimento. Só podemos encher a metade do tanque”, reclama um bombeiro. 

E é no quartel de São Cristóvão que estão as ambulâncias paradas esperando por consertos. “Passamos o Carnaval com 20 ambulâncias quebradas, sem ter onde consertar. Está uma bagunça”, denuncia outro servidor. A empresa responsável pela manutenção dos veículos é a Peça Oil. 

A assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros afirma que o repasse da verba para consertar as ambulâncias já teria sido feito à Peça Oil pela Secretaria de Saúde. As ambulâncias estão, provisoriamente sendo abastecidas nos quartéis da corporação, e não há viatura deixando de circular por falta de combustível.
Fonte: O Dia online


SOS BOMBEIROS: O que será dos profissionais bombeiros que trabalham no sistema do SAMU, na cidade do Rio de Janeiro, se não puderem contar com as entidades alheias?

Se depender do comando geral da corporação eles estão muito ferrados, porque ferrados já estão. 

Correm em média 12 vezes por serviço; 

São acionados pra toda sorte de evento, até mesmo os que não necessitam de ambulâncias, ou seja, são táxis de luxo;

Não se alimentam direito e nem descansam adequadamente; a guarnição corre sérios riscos no período noturno devido a fadiga de todos principalmente dos motoristas;

Passam horas na porta dos hospitais a espera da liberação da maca;

Seus nomes são utilizados para registro em dupla função, mas só recebem por uma;

São colocados em áreas de risco por intransigência da regulação e falta de apoio do comando (pra variar);

São escalados compulsoriamente para serviços extras, os quais não são voluntários e muitas vezes com menos de 24h de antecedência;

Se recebem ligação telefônica da sua unidade e não atendem o celular ficam presos... Em fim, o desrespeito a todos os direitos trabalhistas, profissionais e da dignidade da pessoa humana são completamente ignorados pela corporação em relação a todos os bombeiros que atuam no SAMU. 

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

CASO AMBULÂNCIAS DO SAMU VAI PARAR NO MP

Pode ser que agora essa situação vergonhosa do serviço do SAMU na cidade do Rio tome rumos certos.




SOS BOMBEIROS: Os Bombeiros, corajosamente, tem feito sua parte; trabalham fazendo o melhor que podem para atender a população, mas também denunciam o abandono e péssimas condições de trabalho que passam no dia a dia na cidade do Rio de Janeiro.

E o comandante geral da corporação Cel Bm Alcântara, permanece INDIFERENTE a toda essa situação. Depois estufam o peito para discursarem que são bombeiros, que se esforçam para dar o melhor... Os profissionais que atuam no sistema SAMU estão morrendo aos poucos e a corporação não mexe uma palha.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

A NOVA VELHA CRISE NO ESTADO - SAMU

Crise prejudica abastecimento de ambulâncias do Samu
Veículos tiveram manutenção suspensa; 24 carros estão quebrados



RIO - Depois de atingir escolas, universidade e hospitais, a nova vítima da crise estadual é o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), cujo abastecimento — são 55 ambulâncias na capital — está ameaçado em pleno carnaval. Além disso, por falta de pagamento, a manutenção dos veículos está suspensa pela empresa Peça Oil Oficina. Hoje, 24 carros estão quebrados, o que equivale a quase metade do total empregado no serviço, que inclui socorrer pacientes em casa ou transportá-los de UPAs para hospitais.

Desde sábado, os postos de gasolina da Petrobras, que têm um contrato com o governo, não liberam mais o abastecimento das ambulâncias. O Corpo de Bombeiros, que é responsável pela gestão do Samu, admitiu que está enchendo os tanques “provisoriamente” nos quartéis. A Secretaria estadual de Saúde não informou o que levou à interrupção do abastecimento. Já Petrobras negou que não esteja atendendo aos pedidos de fornecimento de combustível.

Entre os bombeiros, a preocupação é crescente, já que a cota de gasolina é limitada para suprir a necessidade de outras 25 ambulâncias da corporação. Elas complementam o serviço de emergência nas ruas, enquanto a atuação do Samu é voltada para o atendimento domiciliar e para a transferência de pacientes entre unidades.



Estado queria repassar à prefeitura

Os sucessivos problemas no Samu e o agravamento da crise levaram o governo estadual a tentar repassar o Samu à prefeitura do Rio no fim de dezembro. O governador Luiz Fernando Pezão argumentou que o Rio é o único estado do país que faz a gestão do serviço. Ele, no entanto, desistiu da ideia após o prefeito Eduardo Paes aceitar a administração dos hospitais estaduais Rocha Faria, em Campo Grande, e Albert Schweitzer, em Realengo. O Samu é custeado por 50% de repasses federais, além de ter também uma contrapartida de 25% do município e outros 25% do estado.
Fonte: O Globo online




O SBT também noticiou essa vergonha de SAMU administrada pelo Estado. Não dá condições dos bombeiros atenderem bem a população, e de quebra, aos poucos, vão adoecendo os profissionais de saúde que atuam nas ambulâncias. Sem palavras para qualificar. 







SOS BOMBEIROS: Na verdade, a respeito deste assunto, acreditamos que já foi tudo dito e provado, mas o governo e/ou comando frágil do Corpo de Bombeiros não se importam em devolver para o verdadeiro pai o serviço no município. 

O SAMU só sai da corporação quando todo o sistema entrar em colapso, e olha que falta muito pouco. A nossa torcida é que até isso acontecer, os profissionais  que são massacrados, correndo nas ambulâncias, não adoeçam antes. 

Motoristas, comunicantes, enfermeiros, médicos e técnicos de enfermagem não permitam perder suas saúdes, unam-se e lutem contra todas as covardias que fazem com vocês.

PAGAMENTO SERÁ EFETUADO AMANHÃ. ASSIM DIZ O GOVERNO

Estado paga nesta quinta-feira salários de 497 mil




Depois de ter passado o Carnaval e a Quarta-feira de Cinzas sem salário, os 497 mil servidores do Estado do Rio finalmente terão os seus vencimentos depositados nesta quinta-feira na conta. Mas a espera ainda pode se prolongar um pouco, já que os valores correm o risco de serem depositados após o fim do expediente bancário.

E em pleno feriado de Carnaval surgiu uma informação, divulgada em rede social, que deixou servidores apreensivos. Pessoas que disseram ser do Corpo de Bombeiros informaram que havia uma ordem para refazer a folha de pagamento, para que os salários fossem parcelados em três vezes este mês. A primeira sairia nesta sexta-feira, a segunda dia 20 e a última, dia 28. A informação foi desmentida pelo Palácio Guanabara, que confirmou o depósito integral dos salários para amanhã, conforme o novo calendário.

Serão ao todo 497.702 servidores ativos das administrações direta e indireta do Poder Executivo e inativos e pensionistas do Rioprevidência. O valor total da folha de pagamento é de R$ 1,518 bilhão. Segundo o governo, estes servidores terão sua remuneração depositada ao longo do dia e alguns poderão ter o dinheiro depositado na conta após o fechamento do expediente bancário.

Para garantir que os servidores tenham menos problemas no ato do recebimento do salário, o banco Bradesco ampliou o horário das agências para possibilitar melhor atendimento, já que todo o funcionalismo agora recebe na mesma data. A medida será válida para este mês, março e também em abril.

As agências abrem às 8h amanhã e na sexta-feira. Nos municípios do estado em que as agências abrem regularmente às 11h, o horário de abertura será antecipado para 9h. O horário de fechamento permanecerá o mesmo em toda a rede de agências.
Fonte: O Dia online


SOS BOMBEIROS: A princípio tudo dentro do previsto, mas com Pezão só podemos respirar depois de creditado na conta. A que ponto chegamos...

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

O que você pensa sobre a carreira única dentro das corporações militares e civil?

Qual modelo de segurança pública precisamos para democracia brasileira?




Discuta sobre segurança pública.

Fonte: mudamos.org

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

CONHEÇA OS BENEFÍCIOS CONQUISTADOS PELA ASSOCIAÇÃO SOS BOMBEIRO

Convênios já firmados pela Associação SOS Bombeiros:





PARA MAIORES ESCLARECIMENTOS VOCÊ PODERÁ COMPARECER NA SEDE DA ASSOCIAÇÃO



Rua Amboína, 27 loja C  
- Guadalupe Rio de Janeiro-RJ
Aberto das 09:00 às 17:00.
Telefone temporário: 99162-0702
associacaososbombeiros@gmail.com






AUXÍLIO JURÍDICO


ANDRÉ & RODRIGUES

Telefone: (21)3281-0130






ÓTICA GAIVOTA

RUA MARIA FREITAS, 42, SALA 201, MADUREIRA.

Á ÓTICA GAIVOTA ESTÁ OFERECENDO O DESCONTO DE 20% PARA OS BOMBEIROS.

Para conseguir o desconto entre em contato com o número 32810130.







SEGURO VEICULAR COM 15% DE DESCONTO


Rua da Alfândega, n.º 80 / 5º andar
Centro – Rio de Janeiro – RJ
CEP: 20070-004

Tel.: (21) 3553-8922 / 99420-5397






DESCONTO EM CURSO PREPARATÓRIO












PLANO DE AQUISIÇÃO À MORADIA






SERVIÇO DE VAN EXCLUSIVO PARA MORADORES

TUDO ISSO AO CUSTO DE PRESTAÇÕES QUE CABEM NO SEU BOLSO

A PARTIR DE R$ 744,00 

SOMENTE PARA NOSSOS ASSOCIADOS:
-CONDIÇÕES ESPECIAIS DE FINANCIAMENTO;
-DESCONTO DIFERENCIADO;
-CORRETORA EXCLUSIVA ( COM DISPONIBILIDADE PRA IR AOS LOCAIS, APRESENTAR A ESSE E MUITOS OUTROS EMPREENDIMENTOS).

ENTRE EM CONTATO E AGENDE UMA VISITA. 

Michelle Ferretti 
Vendas - 21 98896-7903 
www.michelleferrettiimoveis.com.br

 Aqui é assim, o bombeiro pede a gente atende!  





PRA RECEBER O TRATAMENTO DIFERENCIADO BASTA APRESENTAÇÃO DA SUA CARTEIRINHA. SE VOCÊ NÃO É ASSOCIADO NÃO PERCA MAIS TEMPO E JUNTE-SE A NÓS, SE VOCÊ JÁ E ASSOCIADO E AINDA NÃO FEZ A SUA CARTEIRINHA ENTRE EM CONTATO CONOSCO.




domingo, 7 de fevereiro de 2016

CADÊ O SALARIO DO SERVIDOR?! PEZÃO!!!

Governo do Estado é intimado pelo STF a explicar atrasos na folha




A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu explicações ao governo do estado, em até dez dias úteis após sua intimação, sobre os atrasos de pagamento dos servidores públicos. O despacho foi feito sobre o pedido de extensão do mandado de segurança apresentado pelo Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), em dezembro, para garantir o recebimento do duodécimo constitucional — dinheiro do orçamento destinado ao Judiciário — em janeiro. 

O caso, agora, pode ganhar novos contornos, pois a ministra questionou os problemas em pagar, além do Judiciário, o restante do funcionalismo estadual, aumentando o âmbito sobre uma nova decisão. No fim de janeiro, o governador Luiz Fernando Pezão pediu ajuda ao TJ-RJ para pagar os salários dos funcionários daquela Corte, o que não foi aceito.
Fonte: Extra Online

SOS BOMBEIROS: Sétimo dia do mês de fevereiro, e a maioria esmagadora dos servidores estaduais (segurança pública, saúde, educação, transporte...) não viu sequer a cor do dinheiro em suas contas. Estamos passando esse carnaval "durango kid". Isso é um esculacho!!!

A princípio, se não houver nenhum imprevisto, depois da quarta-feira de cinzas, lá pela quinta-feira, dia 11, ao longo da manhã, praticamente meio do mês, poderá chegar na sua conta o salário; para daí então, sair igual a um doido tentando acertar o que já atrasou, negociar os descontos que teria se tivesse pago no início do mês, e não perder muito para os juros das contas que já venceram.

Cabral... Pezão... Picciani... Eduardo Paes... Pedro Paulo... Dilma... Lula... Eduardo Cunha... Michel Temer... e tantos outros. Que aprendamos com essa lição. 

sábado, 6 de fevereiro de 2016

O DESASTROSO GOVERNO PEZÃO SUCATEANDO A SEGURANÇA PÚBLICA EM 2016

Segurança pública fechou 2015 com dívida de R$ 953,9 milhões




RIO - A Secretaria de Segurança informou nesta sexta-feira que só divulgará depois do carnaval seu plano para fazer o corte de 32% em suas despesas, anunciado quinta-feira pelo Palácio Guanabara. A missão será difícil: dados do Sistema de Acompanhamento Financeiro do Estado do Rio (Siafem) revelam que a área fechou 2015 com um saldo negativo de R$ 953,9 milhões. Isso corresponde a quase metade do total (R$ 2 bilhões) que o governo quer economizar em 2016 no orçamento do setor administrativo da pasta e das polícias Civil e Militar.

Em entrevista ao GLOBO na quinta-feira, antes de o governador Luiz Fernando Pezão baixar um decreto com a previsão de cortes em várias áreas, o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, manifestou preocupação diante da iminente redução de recursos para sua pasta. Ele destacou que uma eventual suspensão do pagamento do Regime Adicional de Serviço (RAS) dos policiais que vão trabalhar durante as Olimpíadas, por exemplo, poderia comprometer o esquema de segurança dos Jogos.

- Todos os policiais extras que trabalharão nas Olimpíadas precisam receber o RAS. A gratificação está dentro do nosso planejamento operacional. Necessitamos de recursos para transporte de tropas, compra de equipamentos não letais e alimentação do nosso efetivo, entre outros itens. O bolo financeiro está nas mãos do governo do estado. Vamos aguardar - disse Beltrame.

O secretário também afirmou que já fez grandes reduções de custos na segurança pública. Frisou que há contratos que não podem ser renegociados, como os das câmeras dos batalhões e dos carros da Polícia Militar, além do referente ao atendimento pelo número 190.

- Há coisas que tenho de pagar, e preciso do orçamento para isso. Tenho servidores que receberam aviso prévio. Cortamos muito. Na minha rubrica do orçamento, tenho a Secretaria de Administração Penitenciária e o Corpo de Bombeiros. Já sugeri à Secretaria estadual de Planejamento e Gestão que passasse o dinheiro diretamente para essas instituições. Tem que dar autonomia. O caminho atual não é certo - reclamou Beltrame, que, hoje, não quis comentar o corte.

A área de segurança começou o ano de 2015 com um contingenciamento de R$ 1,6 bilhão. Porém, em dezembro, esse valor caiu para R$ 568 milhões, o equivalente a 5% do orçamento anterior, de R$ 11 bilhões.

O professor Eurico de Lima Figueiredo, diretor do Instituto de Estudos Estratégicos da Universidade Federal Fluminense (Inest/UFF), afirmou que um corte tão substancial quanto o anunciado pelo governo estadual para este ano tem de ser feito de forma cirúrgica, para não impossibilitar o funcionamento da área de segurança:

- É preciso definir critérios, com princípio de razoabilidade, de modo a que a atividade-fim da segurança não seja prejudicada. É preciso manter íntegros os sistema de controle, computação, comando, comunicação e inteligência.

Números

R$ 2 bilhões - É o corte que o governo vai fazer na segurança

R$ 953,9 milhões - Foi a dívida acumulada na área no ano passado.
Fonte: O Globo Online


SOS BOMBEIROS: Só lamentamos pela vida do policial que é quem sofrerá, mais do que já vem sofrendo, com tais cortes. Se em 2015 o orçado não atendeu a necessidade que a missão demanda, quiça em 2016 com 2 bilhões a menos.

Ser policial num Estado governado por uma pessoa chamada Pezão, tendo como secretário de segurança o inatingível Beltrame é viver serviço após serviço como uma roleta russa. Uma hora sua vida pode ser alvo da irresponsabilidade dos que brincam de governar. 

Se os policiais não tomarem uma postura suas famílias é quem mais sofrerão com o pagamento desta conta.