domingo, 21 de dezembro de 2014

TJ E AMAERJ APOIAM VERSÃO DE JUIZ

Juiz ordenou a PMs que algemassem bombeiro durante confusão no Posto 9

TJ e Amaerj apoiaram, em nota, a conduta do magistrado, que terá que se explicar na Corregedoria Geral da Justiça


ADRIANA CRUZ E THIAGO ANTUNES
Rio - O juiz Bruno Monteiro Ruliere, da 1ª Vara de Saquarema, ordenou que PMs algemassem o sargento bombeiro André Fernarreti, após uma confusão envolvendo os dois no Posto 9, em Ipanema, Zona Sul do Rio, no último domingo. Novos detalhes da confusão estão em imagens obtidas pelo DIA Online , que mostram Ruliere acusando Fernarreti de agressão e pedindo que o militar vá algemado até a delegacia.

"Depois da ordem de 'algema' (sic), ele me agrediu", afirma o magistrado. "A ordem é minha, a ordem é minha!", diz o juiz aos policiais. Fernarreti se defende e garante que 'ninguém aqui (no posto) é agressivo'. "Me deu dois socos na cara, pode algemar!", repete Ruliere.

Nota de esclarecimento do Tribunal de Justiça

A presente nota visa esclarecer a verdade dos fatos ocorridos no dia 6 de dezembro de 2014, envolvendo o magistrado Bruno Monteiro Rulière.

No dia 06/12, o magistrado se encontrava na Praia de Ipanema, momento em que uma senhora conhecida chegou aos prantos, afirmando que teria sido agredida fisicamente nas dependências do Posto 9 daquela praia. A agressão física teria ocorrido em razão de uma discussão entre essa senhora e pessoas que estavam no Posto.

O namorado da agredida compareceu ao Posto 9 para tentar identificar a agressora, contudo os funcionários locais se negaram a dar explicações. Diante disso, o namorado da agredida solicitou a intervenção deste magistrado, com o fim de que a agressora fosse identificada. O magistrado, então, se dirigiu ao Posto 9 visando esclarecer o ocorrido e identificar a agressora. Porém, os funcionários do Posto 9, mesmo depois de o magistrado se identificar, recusaram-se a fornecer esclarecimentos e solicitaram aos bombeiros, que se encontravam no local, que retirassem o magistrado do recinto.

O magistrado se identificou aos bombeiros e esclareceu a razão pela qual estava no local. Apesar disso, o sargento André Andrade Fernareti segurou o magistrado pelo pescoço e, ofendendo-o, tentou retirá-lo à força do Posto, iniciando-se uma discussão, momento em que o sargento André retirou o cordão que portava no pescoço, em nítido sinal de que iria usar da força física contra o magistrado. 
O sargento André continuou a ofender e ironizar o magistrado que, por sua vez, se reaproximou do bombeiro em razão das palavras que lhe foram proferidas. Neste instante, o sargento André desferiu dois socos no rosto do magistrado.

Foi dada voz de prisão ao bombeiro, mas este resistiu à prisão, tentando se evadir do local. Registre-se que, em momento posterior (não captado pelas câmeras locais), o sargento André voltou a desferir socos no magistrado, fato presenciado por policiais militares que chegaram ao local e que relataram esse episódio nas declarações prestadas junto à Delegacia de Polícia.

O magistrado fez exame de corpo de delito no IML, que apurou as lesões corporais sofridas. Registre-se que o magistrado não desferiu nenhuma cabeçada ou agrediu o bombeiro, como se vê pelas filmagens. Além disso, não havia ingerido nenhuma bebida alcóolica, tanto é que o exame junto ao IML nada apurou neste sentido.

Houve também Registro de Ocorrência da agressão física sofrida pela conhecida do magistrado.

Agora vejam novamente através das imagens se a versão descrita pelo magistrado condiz com os fatos:



Agora ouçam a versão do bombeiro e tirem suas próprias conclusões:


Fonte: http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2014-12-19/juiz-ordenou-a-pms-que-algemassem-bombeiro-durante-confusao-no-posto-9.html


Nos parece que todos, mesmo sem ser um perito, conclui com bastante tranquilidade qual das versões mostra uma enorme incongruência com as imagens. 

Talvez nesta queda de braço de correlações de forças tão desigual, o que salve o nosso bombeiro sejam as imagens; que por mais que seja a versão de um magistrado com o seu peso e ainda tenha o apoio de um tribunal; ficará muito difícil de moralmente sustentar tal versão numa corte imparcial.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

VEREADOR MARCIO GARCIA REPRESENTARÁ CONTRA O JUIZ BRUNO RULIERE NO CNJ

Vereador vai ao CNJ contra juiz envolvido em confusão com bombeiro
Magistrado será investigado pela Corregedoria Geral da Justiça por conta de briga dentro do Posto 9


ADRIANA CRUZ E THIAGO ANTUNES
Rio - A confusão envolvendo um magistrado e um bombeiro no Posto 9, em Ipanema, Zona Sul do Rio, ganhou novos contornos. O vereador Marcio Garcia (PR), vai entrar com uma representação no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) contra o juiz Bruno Monteiro Ruliere, da 1ª Vara de Saquarema, acusado de ofender o sargento André Fernarreti, dentro do posto de guarda-vidas, no último domingo.

"Queremos isenção na apuração, sem a influência do juiz e do pai dele desembargador. O juiz, assim como qualquer outro servidor público, tem um compromisso com a sociedade. Ele também é obrigado a cumprir leis como todos nós. Nós queremos um juiz que anda embriagado pela rua, criando confusão? O comportamento dele foi degradante e muito aquém do que a sociedade espera", disse Garcia, que preside a Comissão de Defesa Civil da Câmara dos Vereadores.




Ruliere vai ter que prestar contas na Corregedoria da Justiça. O órgão instaurou sindicância para apurar o fato e o magistrado e o militar serão convocados a prestar esclarecimentos. O caso foi registrado como desacato e lesão corporal na 14ª DP (Leblon) onde nove testemunhas prestaram depoimento e enviado ao 4º Juizado Especial Criminal.

Segundo o advogado do bombeiro, Carlos Azeredo, a confusão se iniciou com duas pessoas que estavam na fila do posto. "A namorada de um dos amigos do juiz queria usar o banheiro e os funcionários estavam limpando o local. Tempos depois, ela voltou com o namorado, que sugestionou os funcionários e, depois, com o juiz. O magistrado faltou com respeito a todos, inclusive com palavras de baixo calão", disse Azeredo.




De antemão já agradecemos ao Vereador Marcio Garcia pela iniciativa e o apoio que vem dando ao Bombeiro Fernareti. 

Nossa torcida é para que a posição de magistrado tanto do Bruno Ruliere e de seu pai desembargador não venham a influir nos desdobramentos deste caso.

Que a corporação também oferte todo o apoio necessário e seja imparcial, caso realize alguma investigação.

Guarda vidas Fernareti, procure ficar em paz e saiba que todos estamos ao seu lado

JUÍZ ABUSADO SERÁ INVESTIGADO PELA CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA

A boa notícia deste final de tarde é a informação que O Dia trouxe sobre o caso do Bombeiro Fernareti e o Juiz Bruno Ruliere de 29 anos.


Corregedoria Geral da Justiça abriu sindicância para apurar briga entre magistrado e militar no posto 9, no último domingo


ADRIANA CRUZ E THIAGO ANTUNES
Rio - O juiz Bruno Monteiro Ruliere, da 1ª Vara de Saquerema, acusado de ofender o sargento André Fernarreti será investigado pela Corregedoria Geral da Justiça (CGJ). A nota oficial foi encaminhada agora há pouco ao DIA Online Como foi publicado nesta quarta-feira, com exclusividade, um vídeo mostra a confusão envolvendo o magistrado e o sargento no posto 9, em Ipanema, no último domingo.

O caso foi registrado como desacato e lesão corporal na 14ª DP (Leblon) e encaminhado ao 4º Juizado Especial Criminal. O DIA Online procurou a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça mas, até o momento, o magistrado não se pronunciou. Na delegacia, ele alegou que foi agredido com dois socos pelo militar e lhe deu voz de prisão para que ele fosse levado à DP.



Era tudo o que o Bombeiro Fernareti precisava, uma investigação para provar que sofreu toda sorte de aviltamento, humilhação e desacato de um representante do poder constituído do estado em ato de serviço.
Continuemos de olho.

MAIS UMA VÍTIMA DOS JUÍZES QUE SE ACHAM DEUSES

A confusão se deu no final de semana retrasado, já à noitinha, no posto de salvamento do Leblon. 


O magistrado Bruno Monteiro Ruliere foi até o posto para tirar satisfação com os funcionários do mesmo em defesa da mulher do amigo que estava com ele. Segundo contam esta mulher, também arrumou tumulto quando foi utilizar o sanitário do posto.


Acuados com o fato de um Juíz chegar de maneira extremante agressiva e aos berros, os funcionários do posto de salvamento pediram ajuda dos bombeiros que estavam na parte de cima. 


Quando desceram, procuraram saber o que acontecia; bastou essa atitude para que o Magistrado começasse a desferir insultos e palavrões, parecendo nitidamente estar embriagado, dirigiu-se aos militares sem compostura, sem se identificar de maneira clara, sempre apontando o dedo para o rosto dos Guarda-vidas mandando-os não se meterem pois eles não tinham nada haver com a historia.  Vejam nas imagens:



Um vídeo obtido por O DIA revela parte da confusão. As imagens, sem aúdio, mostram Ruliere entrando no posto 9 com mais dois amigos. O motivo seria porque a namorada de Fábio Pastor, um dos que acompanham o juiz, teria sido agredida por uma funcionária do local. A discussão teria começado por causa do uso do banheiro. Após o trio cercar uma das funcionárias, uma delas chama os guarda-vidas.

Uma nova discussão tem início entre Fernarreti e Ruliere, este aparentando estar exaltado. Quando o guarda-vidas sobe as escadas, o magistrado vai atrás e o encara. Logo depois, Fernarreti desfere dois socos em Ruliere, que desce as escadas e sai do posto, retornando segundos mais tarde e subindo a escada novamente.

"O juiz estava agindo ali com abuso e além do limite de suas responsabilidades", disse o vereador Marcio Garcia (PR), que presta assessoria jurídica aos bombeiros no caso. "Estou acompanhando tudo para garantir que eles tenham o direito de se defender e evitar que ele (Ruliere) tenha algum privilégio, pois é filho de um desembargador. Tentaram arrastar uma das funcionárias e os guarda-vidas foram ver o que estava acontecendo. Não é porque alguém é juiz que pode arrumar briga com todo mundo", relatou Garcia ao DIA .

O magistrado relatou, em depoimento, que foi impedido de entrar no posto pelos funcionários e se identificou como juiz. Após a confusão com o sargento, Ruliere deu-lhe voz de prisão e acionou dois policiais militares. Segundo ele, André ainda lhe desferiu outro soco pois não queria ir para a delegacia. André informou aos policiais ter sido ofendido diversas vezes pelo magistrado que, irritadiço, o mandou se f#% e ainda tentou lhe dar uma cabeçada. A assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça informou que não vai se pronunciar sobre o caso.
Fonte: http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2014-12-17/confusao-entre-juiz-e-bombeiro-vai-parar-na-delegacia.html


Conforme ficou claro nas imagens o Guarda-vidas Fernareti depois de ser insultado, por várias vezes, verbalmente pelo Juíz,  ao mesmo tempo não querendo permitir que o magistrado agredisse a funcionária do posto, resolve se afastar para que as coisas não piorassem, porém como diz o adágio dos últimos tempos "Juíz pensa que é Deus" o douto foi atrás do bombeiro insistindo nas ofensas, ameaças e insultos, quando Fernareti dá um safanão para afastá-lo.

Um dia de serviço que apontava para um desfecho de paz e tranquilidade, mas inusitadamente alguém que dedicou anos da vida para através das leis garantir a harmonia, segurança, respeito e paz na sociedade é o principal responsável pela deflagração do distúrbio.

DEFINITIVAMENTE ALGUNS JUÍZES PENSAM QUE SÃO DEUSES

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

SEGURANÇA TERÁ R$ 10 BILHÕES EM 2015

Orçamento para a pasta, aprovado pela Alerj, é quase o dobro do deste ano, de R$ 5,7 bi


Rio - A Segurança Pública será a prioridade do governo do ano que vem, levando em conta o orçamento do estado de 2015, aprovado ontem pela Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). A pasta será uma das que receberão mais investimentos do estado, com R$ 10,1 bilhões, quase o dobro do previsto para este ano, R$ 5,7 bilhões. A Saúde também terá mais: dos R$ 5,5 bilhões deste ano para R$ 6,1 bilhões. O orçamento total do estado para o ano que vem será de R$ 81,9 bilhões e foi aprovado em apenas um dia.


Os setores que mais receberão recursos serão os de “encargos gerais do estado”, com R$ 19 bilhões, e a Secretaria de Planejamento e Gestão, com R$ 12 bilhões. Já a Secretaria de Envelhecimento Saudável sairá de R$ 28 milhões para R$ 7 milhões. A pasta de Trabalho e Renda, que no ano passado tinha R$ 76 milhões, em 2015 terá R$ 22 milhões. A Secretaria de Esportes e Lazer, que teve R$ 123 milhões neste ano, terá R$ 61 milhões. 

Mesmo com o caixa do ano que vem 6,32% maior em relação a este ano, 15 secretarias tiveram cortes de verba. De acordo com levantamento feito pelo gabinete do deputado Marcelo Freixo (Psol), as pastas que tiveram a maior redução de investimentos foram a de Envelhecimento Saudável (72,5%), Trabalho e Renda (71%), Esporte e Lazer (49%) e Cultura (31%). 

Para Freixo, o governo tirou recursos de secretarias “importantíssimas” e se preocupa em apenas gastar o mínimo permitido por lei em setores como a Saúde e a Educação. “Se o governo tirar os gastos que diz ter feito na Saúde e na Educação que o Tribunal de Contas do Estado já considerou incompatíveis com as pastas, ele não cumpriria nem o mínimo previsto na lei”, disse. 
A deputada Clarissa Garotinho, que reclamou que nenhuma proposta de emenda sua ao orçamento foi aprovada, criticou em especial o valor destinado à pasta de Transportes. “É um absurdo que um setor que precisa de tantos investimentos, como a mobilidade, receba poucos recursos (R$ 4,9 bilhões). O trânsito do Rio já está pior do que o de São Paulo. Além disso, o governo precisa reservar dinheiro para quitar as suas dívidas com os municípios”, disse.


Presidente da Comissão de Orçamento, o deputado Coronel Jairo (PMDB) justificou que a Segurança Pública foi a prioridade no destino de recursos para o ano porque sem ela não tem como as outras pastas progredirem: “Todo ano nós escolhemos uma prioridade, e no ano que vem será a segurança pública. A violência ainda é grande. E sem segurança não há como fazer investimentos na saúde, educação e lazer.” 

Jairo também alegou que o orçamento foi feito com base nas demandas da sociedade e dos deputados. “Conseguimos votar entendendo que esse processo é representativo para a população”, afirmou. O deputado Marcelo Freixo discordou e disse que o texto aprovado pela Alerj foi alinhado pela vontade do governo. “As emendas, em sua maioria, forma simples trocas de favores”, alegou. Além disso, Freixo discordou que a Segurança deve ser prioridade em relação a Saúde e Educação. “Claro que a segurança é importante, mas que deve ter o maior investimento é um grande equívoco.”

texto de
CONSTANÇA REZENDE

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

1° CONFRATENIZAÇAO DA ASSOCIAÇAO SOS BOMBEIROS

Convidamos a todos os bombeiros, policias, amigos e colaboradores para juntos nos confraternizarmos; comemorando as conquistas deste ano e os avanços da nossa associação



O EVENTO SE DARÁ NA RUA TECOBÉ Nº 347 EM REALENGO, PORTANTO, NO DIA 19 DE DEZEMBRO, SEPAREM A SUNGA, O PROTETOR SOLAR E NÃO MARQUEM MAIS NADA! 

É DIA DA FESTA DE FIM DE ANO DA BOMBEIRADA!  

LEVEM SUA FAMÍLIA E SEUS AMIGOS E VENHAM COMEMORAR CONOSCO!

(O evento é pra todos os bombeiros e familiares, independente de qualquer coisa).  


Local do Evento: 


CLICK AQUI PARA ACESSAR O MAPA

Dica: pegar Rua dos Limites, ir até a rua do Goevrno, dobrar a direita, seguir em frente e entrar a esquerda na rua Ocaibi.  Sua continuidade dará na rua do local. Rua Tecobé 347, Realengo

AMBULÂNCIAS DO CBMERJ MAIS PARECEM PANELAS DE PRESSÃO

Dias vem dias vão, e o velho problema das viaturas de socorro (ambulâncias) do CBMERJ, sejam a de suporte básico ou avançadas, apresentam os mesmos problemas:


Altíssimas temperaturas no interior por ocasião do condicionador de ar quebrado e que nunca consertam, quase cozinhando os militares de serviço e os pacientes. Medicamentos que são perdidos por não poderem estar em temperaturas elevadas. Quilometragens altíssimas da viatura, sem vistoria, extintores vencidos, manutenções feitas somente quando dá pani geral.

E pra não dizerem que o site é de fofoquinhas, vejam a que temperatura chegou a ambulância básica que corre em Sepetiba esta semana:




Medicamentos que não podem ficar em altas temperaturas:




Não param de chegar reclamações a respeito deste assunto, o comando do GSE precisa urgentemente reparar essa situação que expõe os bombeiroS e os pacientes. 

Nessa lógica soberana e boçal de missão dada é missão cumprida, mesmo que sem condições, os militares da área de saúde constantemente são ameaçados de prisão e outras covardias caso questionem avançarem para um socorro em tais condições apresentadas.

TODOS VALORIZAM O TRABALHO DA CORPORAÇÃO, MENOS SEUS ATUAIS COMANDANTES.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

CEL WILLIAM VIEIRA EM MAIS UM ABUSO DE AUTORIDADE

Denuncia recebida por e-mail da parte dos novos integrantes das fileiras do CBMERJ:



"Quero fazer uma denúncia referente ao quartel de Jacarepaguá 12° GBM. Os soldados que se formaram agora dia 3/12/2015 e que pertenciam a esta OBM retornaram para lá e o coronel William Vieira está obrigando os soldados a tirarem serviço todo os dias e não está respeitando a escala que seria 24 x 72 ou 12x36, está abusando do poder de coronel e escrotizando agente

Em claro desrespeito a um boletim emitido pelo CFAP


Cel willian Vieira desrespeitando a escala nos colocou, os soldados, para cumprir expediente todos os dias desde que lá chegamos."


É bem verdade que na corporação está faltando soldados, contudo os que agora chagaram, não têm culpa da má administração; agora querer esfolar os colegas... com qual intenção não sabemos. Assim o senhor desrespeita o regulamento e as normas que norteia a necessidade de descanso dos profissionais de salvamento.

Comandante William Vieira, reveja imediatamente tudo isso que está acontecendo em sua unidade, não desconte os seus problemas nos novatos, por mais que sejam recrutas e precisem adquirir experiência no serviço, não vai ser tornando a vida deles um caos que irá se resolver.

A hora de dar trote já passou, agora é hora de ensiná-los a ser bombeiros de verdade, mas sem covardia com a escala.

Lembrando que um dos seus deveres é trata-los com urbanidade e se preocupar com eles. 

Amadureça chefe William Vieira e trate-os com dignidade.

ESTAMOS DE OLHO!

MOÇÃO DE REPÚDIO PARA PEZÃO

Na semana passada o vereador Bombeiro Marcio Garcia encaminhou à mesa diretora, solicitação para "homenagear" o Governador do Estado do Rio de Janeiro com uma moção de repúdio. Isso porque o excelentíssimo, decretou o fechamento de todas as unidades da farmácia popular, projeto que beneficia milhares de famílias e principalmente os idosos que não podem custear tantos remédios, que nesta fase da vida precisam tanto.



"Estou apresentando agora, à mesa diretora, uma moção de repúdio ao governador do estado do Rio de janeiro, em razão da sua determinação desativando as farmácias populares, deixando de assistir mais 16 mil pessoas no estado, em sua maioria idosos. Mais do que um absurdo é uma grande covardia."


Parabenizamos ao Vereador Marcio Garcia pela iniciativa. Realmente é uma covardia, principalmente com nossos idosos, talvez uma das razões seja a de que o projeto não é de autoria de políticas públicas de governos de seu partido, porém a população não tem nada haver com isso, se for bom e vier a beneficiar, não importa quem foi que fez, a final os governos existem para servir ao povo.

Vais para o Governador Pezão mais uma vez.