segunda-feira, 7 de maio de 2012

E agora??

PGR quer informações sobre contratos da Delta no Rio
O cerco está se fechando!!

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, solicitou informações aos órgãos de fiscalização e controle para identificar se houve irregularidades nos contratos firmados entre a Delta Construções e o governo do Rio de Janeiro. A decisão foi tomada para avaliar se cabe ou não a abertura de pedido de investigação contra o governador Sérgio Cabral (PMDB). Cabral é amigo do ex-presidente da Delta e principal acionista da empresa, Fernando Cavendish.
 Segundo Gurgel, os pedidos de informação sobre os contratos no Rio de Janeiro foram direcionados para o Ministério Público Federal, Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro e Controladoria Geral da União (CGU). O procurador espera receber dados de ações de improbidade que tramitariam na primeira instância do Judiciário fluminense, envolvendo contratos firmados com a empreiteira.
A Delta, de acordo com informações recolhidas pela Polícia Federal na Operação Monte Carlo, sustentava as operações do grupo do bicheiro Carlinhos Cachoeira no Centro-Oeste. O ex-diretor da empresa na região, Cláudio Abreu, foi preso em abril pela Policia Civil do Distrito Federal em um desdobramento da Monte Carlo.
A Procuradoria Geral da República (PGR) ressalta que o pedido de informações é um procedimento preliminar, que não significa pedido de abertura de inquérito ou início de investigação. Gurgel já pediu a abertura de inquérito para investigar o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), com base nas informações recolhidas durante a Operação Monte Carlo da Polícia Federal, que resultou na prisão do bicheiro Carlinhos Cachoeira.
Já o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), solicitou, por meio de advogados, que a PGR peça ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) a abertura de investigação para apurar sua relação com Carlinhos Cachoeira.
Por Reinaldo Azevedo (VEJA)


O CERCO TÁ FECHANDO...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com palavras de baixo calão, agressivas ou que estimulem a violência ou prática criminosas não vão ser publicados.

Citações ou acusações pessoais somente são publicadas com a identificação do autor do comentário.

Se sentiu ofendido? Quer ter o direito de resposta? Faça contato pelo email (enderecumemaium@gmail.com) ou use os comentários para defender seu ponto de vista.

O BLOG é seu. Use-o com sabedoria.