quinta-feira, 31 de outubro de 2013

ÚLTIMO CAPITULO DO EPISÓDIO SAFETY FIRE X CEL ALCÂNTARA

Antes de continuarmos a expor as informações recebidas, iremos relembrar o grau de conhecimento do chefe do Estado Maior Geral e Subcomandante do Corpo de Bombeiros Militar do estado do Rio de Janeiro, Cel Ronaldo Jorge Brito de Alcântara. 

Confira no vídeo:


Mediante a demonstração de todo este conhecimento, como será que o Cel Ronaldo Jorge Brito de Alcântara explica ser o responsável pelo domínio do site da empresa Safety Fire, CNPJ 005.509.175/001-42, desde 17/06/2006, empresa esta que presta serviços cujo objeto tem relação com a atividade de bombeiro militar, e que é proibido por várias legislações aos militares da ativa?



- Outro questionamento é se o Cel Simões não tinha conhecimento deste fato? Afinal o Cel Alcântara é seu braço direito!!!


- Porém é possível que não soubesse... mais e agora que sabe, qual atitude o comandante geral irá tomar? Uma vez revelada por esta série, todas estas informações a respeito de seu homem de confiança e braço direito Cel Alcântara?


Se comprovada tal suspeita, os comandantes, transgridem a lei 880/85, além de estarem incorrendo no crime de improbidade administrativa desde o ano de 2002, quando a empresa foi fundada.


Estatudo dos Bombeiros Militares:

Art. 26 da Lei 880/85 - Ao bombeiro militar da ativa é vedado:

a) comerciar ou participar da administração ou gerência de sociedade civil ou comercial, seja qual for o seu objeto, ou delas ser sócio ou participar, exceto como acionista ou quotista, em sociedade anônima ou por quotas de responsabilidade limitada;

b) participar, direta ou indiretamente, seja de que forma for, de sociedade civil ou comercial cujo objeto se relacione com as atividades do Corpo de Bombeiros;


Improbidade administrativa:
É caracterizada, sucintamente, pela violação aos princípios da moralidade, impessoalidade e economicidade e enriquecimento ilícito no exercício, conforme previsto por lei.

LEI Nº 8.429, DE 2 DE JUNHO DE 1992.
Dispõe sobre as sanções aplicáveis aos agentes públicos nos casos de enriquecimento ilícito no exercício de mandato, cargo, emprego ou função na administração pública direta, indireta ou fundacional e dá outras providências.

Art. 9° Constitui ato de improbidade administrativa importando enriquecimento ilícito auferir qualquer tipo de vantagem patrimonial indevida em razão do exercício de cargo, mandato, função, emprego ou atividade nas entidades mencionadas no art. 1° desta lei, e notadamente:
Art. 11. Constitui ato de improbidade administrativa que atenta contra os princípios da administração pública qualquer ação ou omissão que viole os deveres de honestidade, imparcialidade, legalidade, e lealdade às instituições, e notadamente:
        I - praticar ato visando fim proibido em lei ou regulamento ou diverso daquele previsto, na regra de competência;



E AGORA SIMÕES, O QUE FAZER COM ESSA BATATA QUENTE?


SERÁ QUE O CEL ALCANTARA VAI SER EXONERADO? 

SERÁ QUE OS OUTROS OFICIAIS, QUE TODO MUNDO SABE QUE TAMBÉM TEM EMPRESA, VÃO SER EXONERADOS?

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

AMANHÃ, ÀS 9H - SAFETY FIRE X CEL ALCÂNTARA - EPISÓDIO FINAL

As informações não param de chegar, e no bojo delas recebemos uma prova material cujo nível de suspeita de envolvimento do Cel Alcântara com a empresa sobe significativamente; obrigando-nos a apresentar denuncia junto ao ministério público estadual sobre tais práticas. 



AGUARDEM, CENAS DO PRÓXIMO CAPÍTULO!!!

Cirurgias Bariátricas SUSPENSAS!?!

Cirurgias suspensas no Hospital Central Aristarcho Pessoa



Uma leitora do nosso BLOG tem informado que as cirurgias bariátricas no HCAP estão suspensas, disse também que depois de quase dois anos de tratamento e preparação para a cirurgia, com risco cirúrgico pronto, foi notificada que as cirurgias estão suspensas. 

A alegação do HCAP é que não existe mais nutricionista, e que sem as mesmas para prescrever as dietas, não há como realizar as cirurgias.

Será que isso é verdade? As pessoas vão ficar esperando por quanto tempo até que uma nutricionista seja realocada ou contratada?

VAMOS APURAR!!!

MINHA FAMÍLIA AGRADECE AOS BOMBEIROS

Três ficam feridos em grave acidente na RJ-125, em Miguel Pereira, RJ Colisão envolveu três veículos na altura do km 9, diz PRE. Vítimas foram levadas para Hospital da Posse, em Nova Iguaçu.

Um acidente envolvendo três carros deixou três pessoas gravemente feridas na noite de sábado (26), em Miguel Pereira, RJ. A batida foi no km 9 da RJ-125, estrada que liga Miguel Pereira a Japeri, na Baixada Fluminense.
Segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), após uma colisão lateral entre dois veículos, um deles invadiu a pista contrária e bateu de frente com outro automóvel, que vinha no sentido contrário.
De acordo com a PRE, as vítimas são dois homens e uma mulher, que não tiveram os nomes divulgados. A PRE também não soube informar em quais veículos cada um deles estava. Eles foram encaminhados ao Hospital da Posse, em Nova Iguaçu (RJ).
Procurada pelo G1, a unidade médica não informou o estado de saúde dos feridos.
FONTE: Do G1 Sul do Rio e Costa Verde


Por Simone de Fontes Azevedo (uma das presentes no acidente)

Gostaria de elogiar a guarnição de bombeiros de Paracambi pelo magnífico, carinhoso e atencioso atendimento a mim e a meus parentes por ocasião do acidente ocorrido conosco em Miguel Pereira. 
Destaca-se o atendimento aos que ficaram gravemente feridos, a saber : Gisele de Souza Azevedo,Victor Azevedo e Jeiel Cardozo Azevedo.

SOS BOMBEIROS: Honra a quem tem honra, elogios a quem merece; que Deus guarde e proteja sempre aos bombeiros para que sejam instrumentos nas mãos do criador. 
Temos certeza que esta guarnição está muito feliz pelo reconhecimento e lembrança desta família. 
Parabéns aos bravos de Paracambi.

terça-feira, 29 de outubro de 2013

TERCEIRO EPISÓDIO DA SÉRIE SAFETY FIRE X CEL ALCÂNTARA

Agradecemos a contribuição dos nossos leitores que tem nos ajudado muito com informações úteis.

Estamos priorizando uma postura imparcial e nos limitando a apresentar os fatos comprovados. É claro que não temos como quebrar sigilos bancários e telefônicos como foi sugerido, mas até onde a lei nos permitir ir, estamos avançando na busca pela verdade.

Neste episódio apresentamos a identificação da Sra Lucilene Soares Porto Rocha. 

Vejam o que o site da DGF nos informou:



Conforme indicações feitas através dos comentários, foi possível chegar a confirmação de que a sócia majoritária da Safety Fire é esposa do Ten Cel Marco Antônio de Araújo Rocha Filho, comandante do CSM/OBRA.

E todos devem estar se perguntando: onde entra o Cel Alcântara nessa história? 

Pois ele não aparece em lugar algum, isso seria uma perseguição?


VAMOS BOMBEIROS!!!!! DENUNCIEM!!!

POSTO 12 - RECREIO DOS BANDEIRANTES, PEDE SOCORRO

Mais um final de semana muito pesado para os guarda-vidas do posto 12 do recreio dos bandeirantes; falta de homens, estruturada logística, abandono total.



Por um Guarda-vidas indignado do Recreio:
O Posto 12 do Recreio encontra-se numa condição muito difícil de logística, pois, não há água potável para as necessidades básicas como banho, lavar as frutas e escovar os dentes já que a água é retirada do solo da própria areia (água amarela) e com isso temos que ficar o serviço todo lavando com o Cooler de uns 20L que é enchido no destacamento 3/M. Além disso nos finais de semana o posto recebe grande presença de banhistas das excursões de todo o estado, e só temos 12 militares para distribuir pelos postos ( postos da reserva: pinheiros, itaúna, Barra Sul, Ilhas IV e II, Kostão; P.09, P.9,5; P.10; P10,5; P11; Recreio I; P12; Recreio II; Pedra Dna Maria; CCB e Canal; 17 postos) além dos 2 guarda vidas da moto aquática que ajudam no serviço ficando no posto.
Os Sub Ten que trabalham como supervisores não ficam nos postos e sim no quartel e na viatura, com isso perdemos alguns que tinham condições de trabalho.
Esse domingo (27/10) foi cruel muita ocorrência na areia, e olha que ainda não chegou o verão; pichadores na pedra, crianças perdidas, afogamentos, mau súbito. dentre pequenos furtos. Diante tudo isso perguntamos:

Cade o concurso??? 

Cade os guarda vidas adidos em órgãos externos???

E os da seção Aprovisionamento, Guarda, Almoxarifado, SOP...???

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

O CORONELISMO E A LEI: DITADURA VOLTA NO GMAR!!

Os militares do Gmar estão sendo OBRIGADOS a aderirem a escala de GVT durante o verão, caso contario, a ordem é dobrar sem ganhar nada!


O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições constitucionais e legais, e tendo em vista o que consta do Processo nº E-27/107/10000/2011, Publica o Decreto 43.275 de 07 de Novembro de 2011 que dispõe sobre Gratificação por serviço extraordinário aos bombeiros militares Especializados na função de Guarda-vidas.

Art.1º." Fica instituída a Gratificação por Serviço Extraordinário, no âmbito do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro, a ser concedida aos Bombeiros Militares Especializados na função de Guarda-Vidas..."

§1º- A PARTICIPAÇÃO NAS ESCALAS EXTRAORDINÁRIAS SERÁ VOLUNTÁRIA.
Estamos a algum tempo, mostrando a problemática enfrentada pelos guarda-vidas em todas as unidades do estado como:

  • 1º falta de renovação no efetivo;
  • 2º falta de regulamentação da escala dos guarda-vidas considerando que o serviço é de aproximadamente 14 horas diárias em consequência do horário de verão;
  • 3º a maioria do efetivo empenhado na atividade fim, conta com a média de 12 a 16 anos de serviço de areia e de 35 a 43 anos de idade, e esse envelhecimento da tropa coloca em risco à sociedade e até o guarda-vidas;
  • 4º efetivo está reduzido em virtude de provas profissionais, aumentando a demanda de socorro e incidência de morte;
  • 5º valor da gratificação temporária não atende as necessidades dos bombeiros, o valor líquido é de aproximadamente R$850,00;
  • 6º o serviço está sendo obrigatório, quem não quiser vai trabalhar sem ganhar nada segundo o CBA XI;


SOS BOMBEIROS: Será tão dificil cumprir a lei?? A estratégia do comando é simples: obrigar os militares a trabalhar, alegando necessidade de serviço e interesse da administração. O GVT foi uma conquista, fruto de nossa luta. Louvamos àqueles militares que podem contar com essa ajuda durante os cinco meses de pico de salvamento; contudo, não podemos obrigar aos demais a aderirem contra a sua vontade. À solução desse impasse, perpassa por abrir concurso público para completar o déficit no efetivo, como exaustivamente denunciado aqui no blog.

Não estamos preocupados apenas com militares na escala de serviço no papel, mas bombeiros em condições de realizar o árduo trabalho de salvamento nas praias, postos adequados em condições mínimas de trabalho, reposição dos materiais de EPI e escalas que contemplem o descanso e a plena reabilitação para o próximo dia de trabalho.

Nessa oportunidade, ainda pairam algumas dúvidas sobre a administração...

ü  É interesse da administração que os guarda-vidas que não tem condições trabalhem cansados e estressados, colocando em risco à própria vida e a da população?

ü  É interesse da administração manter trabalhadores em situação sub-humanas chegando a trabalhar 60 horas semanais, sem capacidade física, em contato direto com raios ultra-violetas mesmo contra a sua vontade?

ü  É interesse da administração a escravidão do trabalhador em situações insalubres, como já mostradas no site, e perigosas sem perceber qualquer adicional por isso?

ü  É interesse da administração zelar por um aprimoramento técnico profissional dos guarda-vidas, oferecendo condições mínimas de realizar um salvamento?

SOS BOMBEIROS - GMAR

ATENÇÃO: CUIDADO COM OS VEÍCULOS EM FRENTE AO HCAP !!

Veiculos dos "bombas" que vão se consultar no HCAP estão sendo multados, rebocados, furtados ou arrombados, por conta da unidade não possuir estacionamento que comporte o fluxo naquele local.


Comentário de um militar:  "Atenção pessoas que forem ao HCAP , SE POSSÍVEL, NÃO irem de carro, pois além das multas, só esse mês de outubro dois militares da saúde que trabalham lá, tiveram seus carros furtados e outros vários carros arrombados. Para solucionar esses problemas o Comandante Geral teria de construir um prédio garagem próximo a cantina ou tirar o ambulatório e a DGS do Rio Comprido ou melhor, construir um novo HCAP EM GUADALUPE."

SOS BOMBEIROS: Sabemos da dificuldade de conseguir estacionamento para todos os carros, tendo em vista o grande número diário de militares que freqüentam aquela unidade hospitalar. Todavia, é inadmissível que os veículos dos bombeiros continuem largados pelos arredores, sujeitos a todos esses prejuízos elencados no comentário acima. Nosso elegante leitor deixou duas ótimas sugestões para a chefia colocar em prática: providenciar um estacionamento que comporte os carros dos militares; ou construir em outra localidade um hospital maior, capaz de atender não só essa, mas também outras demandas da corporação. Lembramos que o fundo de saúde é um desconto em contra-cheque destinado exclusivamente a melhorias da unidade de saúde. E você bombeiro, tem alguma sugestão para deixar para a chefia? Encaminhe através dos comentários.

Em tempo, duvidamos que o chefe Antônio Roberto seja atingido por esses problemas vividos por seus subordinados e visitantes.     

sábado, 26 de outubro de 2013

ESCAPULIU MAIS UMA VEZ

É lamentável, mas não nos surpreendeu, Cabral e sua turma fazem o impossível para manterem uma sobrevida enquando der.


Mais uma vez se valendo de brechas na legislação a turma de Cabral dribla a determinação que exigia uma resposta ao pedido de impeachment protocolado pelo deputado estadual Geraldo Pudim (PR).

NADA COMO UM DIA APÓS O OUTRO; SUA HORA CHEGARÁ CABRAL

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Safety Fire x Cel Alcântara - Episódio 02

Em nosso segundo episódio gostaríamos de expor mais algumas informações na tentativa de compreender alguns fatos desencontrados da história Safety Fire x Cel Alcântara.


Por curiosidade fomos até a internet visitar o site da empresa: www.safetyfire.com.br, observamos que o endereço local anunciado pelo site é diferente ao de registro, conforme podemos ver abaixo:


Endereço no Roda pé da imagem: Av. do comerciário, 356 jacarepaguá, Rio de janeiro, cep 22740-120



Registro da empresa, confiram o endereço cadastrado


E pra nossa surpresa vejam o que existe no endereço anunciado pelo site:





Se já não fosse suspeito o endereço local exibido no site ser diferente daquele de registro, ele também é de uma residência; que por sinal possui uma bela fachada.

Consta nos registros ser a responsável por este imóvel a Sra. Carla de Oliveira Melo, CPF: 671.352.857-00, nascida em 17/09/1961; cujo telefone convencional e o mesmo da empresa: (21) 2424-8728.

Quanto mais se procura, mais essa história fica complexa, porém interessante. 


Numa pesquisa sobre o quadro societário da safety fire, encontrou-se novos personagens: com 99% porcento das cotas a Sra. Lucilene Soares Porto Rocha e outro com apenas 1% o Sr. Fernando Câmara Soares Martins



As perguntas que estão sem resposta:

1 - Qual a relação deste segundo imóvel com a empresa?

2 - Por que os links do site que levariam para imagens dos eventos realizados foram retirados do ar?

3 -  Qual a relação da Sra. Carla de Oliveira Melo com a empresa para que usem seu endereço local?

4 - Quem seria Lucilene Soares Porto Rocha dona da Safetyfire com 99% das cotas? e qual seria sua relação com o Cel Alcântara?



EM BREVE O TERCEIRO EPISÓDIO DA SÉRIE: SAFETYFIRE X CEL ALCÂNTARA

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Direto de Itaguaí: Bombeiros denunciam as péssimas condições do quartel

Acabou de chegar ao nosso conhecimento, mais uma denuncia das péssimas condições encontradas nas diversas unidades do CBMERJ. Dessa vez, as fotos foram tiradas do interior do DBM 1/10 - Itaguaí.

Abaixo, um relato emocionado narrando a situação precária vivida  pelos bombeiros daquela unidade:
Bombeiro Revoltado com as desigualdades no Casarão Vermelho
"Venho através dessa carta de desespero, denunciar os atos desumanos pelos quais os bombeiros da cidade de Itaguaí no Rio de Janeiro estão submetidos. Ao longo de 15 anos de profissão nunca pensei em presenciar tantos absurdos como ter que ficar sem me alimentar por 24 horas devido a escassez de alimentos, pois o coronel Ernandes determinou que a compra de vegetais, frutas e verduras não poderiam ultrapassar a quantias de R$ 6,00 por dia, isso para alimentar 12 homens fora os bombeiros do expediente. Temos um cardápio elaborado de forma improvisada por um bombeiro denominado rancheiro, sem especialização nenhuma em cozinha, não temos acompanhamento de um nutricionista e a cozinha em péssimas condições de higiene, a água está longe de ser potável, a caixa d’agua está suja com detritos e alojada no chão sem nenhum suporte facilitando a entrada de animais, como pombos e gatos. Inclusive não é raro nesse quartel os bombeiros apresentarem viroses e já tivemos até um caso de hepatite."

                                                        Até os míseros R$ 6,00 foram proibidos
Fogão precário da unidade

Panelas velhas e enferrujadas sendo utilizadas

Vale lembrar que o dinheiro para o aprovisionamento é descontado do salário dos bombeiros e a outra parte é proveniente da taxa de incêndio sem mencionar os convênios com a Usina de Angra (Furnas).

alojamento sem cama e com mofo nas paredes

paredes descascada e com mofo

Ar condicionado inoperante com fiações expostas

entrada para o banheiro

"O alojamento se parece mais com um abrigo para moradores de rua, falo isso sem nenhum preconceito com as pessoas que vivem nas ruas, mas apenas para ilustrar a precariedade dos mesmos com colchões velhos, rasgados, sem lençóis, sem cobertores, paredes com infiltrações e mofo, infestação de insetos, enfim um verdadeiro show de horrores. Estou denunciando porque a injustiça doí, fere, maltrata e eu me pergunto como um profissional Esfaimado, sob pressão, pois se reclamar é preso, transferido e punido por má conduta, eu me pergunto como esse profissional poderá oferecer um serviço de qualidade para a população?"

SOS BOMBEIROS: Alô comandante do 10 GBM, Alo chefe Simões! É desumana a situação que os militares estão sendo submetidos no DBM - Itaguaí. Não é a primeira vez que denuncias desta unidade figuram em nosso blog. Como consequência da ultima delação, aparentemente somente os sofás do cassino foram forrados. 
Os bombeiros precisam de condições dignas de trabalho e um ambiente propício para realizarem suas atividades laborais; esperamos em breve poder postar fotos das reformas, parabenizando os responsáveis pela presteza na solução dos problemas. 
Estaremos acompanhando... Se você bombeiro está vivendo uma situação parecida em sua unidade, envie seu e-mail para sosbombeirosrj2@gmail.com, pois daremos voz as suas dificuldades.

EQUIPE SOS BOMBEIROS -  ITAGUAÍ

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Safety Fire X Cel Alcântara - Episódio 01

Em várias oportunidades recebemos denúncias apontando que o Cel Alcântara, subcomandante do CBMERJ e braço direito do Cel Simões, é um grande empresário do ramo da segurança contra incêndio, e que uma das suas empresas seria a Safety Fire.


Por mais reincidentes que sejam as informações descrevendo essa relação empresarial, não poderíamos ser covardes de afirmar alguma coisa sem ter provas.

Colhemos e apuramos algumas informações, e a partir de hoje vamos compartilhar com nossos leitores para que todos possam influenciar nas conclusões que chegaremos no final desta série. 

A empresa possui dois registros de atividades:
¸ Safety Fire serviços de apoio administrativos LTDA - ME, CNPJ: 14.296.344/0001-02
¸ Safey Fire sistemas contra incêndio LTDA – ME, CNPJ: 05.509.175/0001-42
¸ Tel. para contatos: 2424-8728 / 2436-0938 / 7823-5584

Ambas com registros na Av. dos Mananciais – 1370, Taquara, Rio de janeiro. Onde na verdade é a residência da Sra. Guiomar Odila de Mendonça Ferreira, CPF: 487.124.507-15, nascida em 06/08/1957. 

A qual cedia sua casa para funcionamento da “Safety Fire” e trabalhava como gerente da empresa, pelo menos é isso que consta nos registros.

Hoje esta residência encontra-se fechada a cadeado e a Sra. Guiomar atende no telefone: (21) 2455-8762 / 3012-3278 que se localiza na Rua Arnaldo Murineli, 421 casa 3, Anchieta (Residência de filhos). 

Esta senhora é uma testemunha importantíssima para compreensão deste quebra-cabeças, porém, vive amedrontada em falar sobre o assunto.

Situação Cadastral

Situação Cadastral

Endereço de registro da empresa (Google maps)

Detalhe da numeração do imóvel

A partir do nome da empresa, localizamos o endereço comercial de registro, e daí, identificamos a possível proprietária.

As perguntas que estão sem resposta são:
1 - Qual a relação desse imóvel com a empresa?
2 - Qual a relação desse imóvel com o Cel Alcântara?
3 - De quem é o imóvel? Será que é de algum parente do Cel Alcântara ou de outro Coronel, sócio ou amigo?



EM BREVE LANÇAREMOS O SEGUNDO EPISÓDIO DA SÉRIE "SAFETY FIRE X CEL ALCÂNTARA

DENUNCIA DIRETO DO GOCG - ESSE É O ALOJAMENTO DOS PRAÇAS?

Recebemos a denuncia das péssimas condições que os militares estão vivenciando no alojamento dos praças no quartel central do Corpo de Bombeiros.






Por moderador: As fotos foram recebidas por email, e não fomos no local verificar, daí fica a dúvida se as fotos são realmente do Quartel Central, bem como se são atuais. Contamos com a participação dos bombeiros nos comentários para que possam confirmar se as fotos são realmente do quartel central e de qual alojamento.

Será exigir de mais que todos os bombeiros, sejam oficiais ou praças tenham um tratamento digno a condição de bombeiro militar? Não conseguimos entender alguns absurdos dentro de nossa amada corporação. Como pode o quartel central da corporação, centro financeiro e gestor de todas as unidades do estado, proporcionar acomodações tão precárias aos seus militares.  Notem que alguns bombeiros são obrigados o dormir no chão, pois as camas estão quebradas ou não existem colchões para todos.
 O sentimento de indignação transcende quando lembramos algumas peculiaridades daquela unidade: o “comandante do CBMERJ” trabalha na sala ao lado, fazendo “vistas grossas” ou ignorando o caso; existem outros alojamentos que não dividem da mesma situação calamitosa; Há um fundo especifico para aquisição de materiais para a corporação (taxa de incêndio); todos os dias acompanhamos através do boletim ostensivo a compra de diversos materiais, alguns nem tão relevantes;  foram adquiridos recentemente equipamentos importados de alta tecnologia, e claro, altos custos sem o menor constrangimento de negar condições básicas aos militares daquela unidade.

Infelizmente, a denuncia é a única forma encontrada de chamar atenção dos chefes para os problemas básicos dentro da corporação. Que os senhores comandantes dialoguem com os militares, afim de, sanar os problemas básicos dentro das unidades. Caso contrário, continuaremos a dar voz às denuncias, independente de ser a forma certa ou errada, foi a solução encontrada para constranger ou sensibilizar os responsáveis levando-os a tomar alguma providência.
Em tempo, temos absoluta certeza que as acomodações do "nosso nobre comandante" na Barra da Tijuca, encontram-se em condições perfeitas e confortáveis, bem diferente das deploráveis ofertadas aos seus comandados.

Amanhã publicaremos denuncia de outra unidade. JSF!

QBMP 11 E QBMP 6 PEDEM RESPEITO


Comando da corporação cria dificuldade para vender facilidade aos profissionais da saúde. Respostas desencontradas e sem nexo é o que se encontra quando tentamos entender o tal ciclo de pagamento da gratificação de R$ 350,00 que todos ajudamos a conquistar.





Por um leitor:
Os QBMP-11 e 06 que deram seu sangue durante 5 anos na escala 24x48h, fazendo além do papel de bombeiro militar, também o de SAMU, hoje sofre com a burocracia para receber a gratificação de 350 reias. 
Alegam que temos que esperar a abertura do ciclo, ciclo esse que nem a DGF sabe explicar quando se dá sua abertura e nem boletim do comando geral foi publicado tal ciclo desde quando a gratificação foi criada por decreto. Depois disso ainda somos discriminados em não poder participar do PROEISBM. O convênio que nos abrangeria, os das TIH dos hospitais, não sai da teoria, ninguém informa nada consistente sobre tal situação; em quanto isso ficamos isolados, dentro de nossa corporação. E pra completar a dificuldade em poder gozar férias como qualquer cidadão trabalhador continua, sem previsão. Até quando ficaremos nesta situação DISCRIMINATÓRIA???? Somos bombeiros militares e possuímos diretos iguais como qualquer bombeiro de nossa corporação.

SOS BOMBEIROS: Sempre fomos contrários a política de gratificação em nossas reivindicações, e isso porque ela é mal empregada, substituindo o salário do profissional bombeiro ou policial por penduricalhos. Porém, enquanto ainda estamos na busca por uma adequação de nosso pró-labore, entendemos que os militares da área da saúde são merecedores desta gratificação que é uma conquista de todos nós, onde em seu início somente motoristas, guarda-vidas e bombeiros do rabecão recebiam, e hoje todos são contemplados.
A nossa orientação é que esgotem todas as esferas administrativas e se não forem bem sucedidos, já sabem: justiça neles, com coragem e garra para vencer. 
Aos que são sócios, tem setor jurídico na ABMERJ, e aos que não são, temos assistência jurídica gratuita do vereador Marcio Garcia, a disposição de todos os bombeiros. Portanto senhores, mexam-se pois o comando não facilitará a vida de nenhum de nós. 

JAMAIS FOI, NÃO É, E NEM NUNCA SERÁ FÁCIL
MAS CREMOS QUE VALERÁ A PENA

Caso Amarildo põe na berlinda a Segurança e projeto das UPPs no Rio

 
O indiciamento de mais 15 policiais militares no caso da tortura e desaparecimento do pedreiro Amarildo, na Rocinha, coloca definitivamente na berlinda o projeto de Unidades de Polícia Pacificadora em comunidades do Rio. No total, 25 PMs são acusados no caso, entre eles o próprio ex-comandante da UPP, major Edson Santos.
 
Os crimes incluem tortura seguida de morte, ocultação de cadáver e fraude processual. Depoimentos indicam que Amarildo sofreu choques, asfixia e afogamento. Apurações apontam que o local do crime foi meticulosamente limpo, e telefonemas estrategicamente forjados para tentar desviar os rumos das investigações. Tudo isso envolvendo 25 policiais de uma unidade que deveria estar no local para restabelecer a ordem e a segurança.
 
Como fica o projeto após este escândalo vir à tona numa das principais e mais emblemáticas favelas do Rio? Que tipo de relação a cúpula da Segurança no governo espera que os moradores da Rocinha tenham com PMs? De respeito? De reconhecimento da autoridade? Como fica a imagem da bandeira hasteada no topo da favela, simbolizando que naquele local o estado está presente e atuante?
Bandeiras do Brasil e do Estado do Rio são hasteadas na Rocinha, após ocupação em 2011
Bandeiras do Brasil e do Estado do Rio são hasteadas na Rocinha, após ocupação em 2011

É preciso repensar urgentemente as UPPs, que na sua essência trazem princípios importantes, mas na prática se mostram muito distantes de uma política verdadeiramente pacificadora. Se uma guinada radical e profunda não for dada agora, o projeto, que prometia novos tempos para o Rio, ameaça naufragar assim como já aconteceu com a própria popularidade do governador do Estado.

Jornal do Brasil

SOS BOMBEIROS: Há tempos estamos denunciando nesse site sobre o processo de "FARSIFICAÇÃO" implantado nas comunidades do Rio de Janeiro, e como a população estava sendo enganada por um projeto estritamente politico que ao invés de diminuir a criminalidade, estabelecia acordos com traficantes para restringir a ostentação de armas de fogos, em troca da não proibição da venda de entorpecentes. Eis acima a resposta, além de não prender nenhum bandido, não levar qualquer tipo de ação social aos moradores, agentes do estado estão envolvidos diretamente com a tortura e morte de um morador na comunidade da Rocinha. Quantos "Amarildos" não sumiram ao longo desses anos de enganação? A população e os bombeiros querem distância desse governo corrupto e  intransigente.
 
JUNTOS SOMOS FORTES! 

terça-feira, 22 de outubro de 2013

BOMBEIROS EM MISSÃO DANTESCA - AUSTRALIA

Bombeiros australianos se preparam para o pior com a volta do calor


Austrália - Bombeiros australianos trabalham desesperadamente nesta terça-feira para tentar conter os incêndios florestais que se espalham pelas montanhas a oeste de Sydney, mas a previsão de ventos fortes e muito calor leva as autoridades a temer pela destruição de mais casas e vidas.
Mais de 200 imóveis já foram consumidos pelo fogo no Estado de Nova Gales do Sul desde a última quinta-feira, quando o fogo começou a se espalhar por comunidades isoladas na periferia de Sydney, destruindo casas inteiras. Um homem sofreu um ataque cardíaco e morreu tentando proteger sua casa.
"A previsão e o cenário para amanhã são os piores possíveis. Em dias como amanhã, há um potencial muito real de perda de lares e perda de vidas", disse Shane Fitzsimmons, chefe do serviço estadual de combate a incêndios florestais.


Havia nesta terça-feira 60 focos de incêndio, sendo o maior e mais perigoso nos montes Blue, cerca de 100 quilômetros a oeste de Sydney.
O fogo deve voltar a se espalhar na próxima quarta, quando a temperatura deve ficar na faixa dos 35ºC, e ventos com rajadas de até 100 km/h. Fitzsimmons recomendou que todos deixem a região dos montes Blue até a hora do almoço.
As autoridades determinaram que as escolas na montanha suspendam as aulas na quarta-feira, e asilos para idosos foram desocupados. O chefe dos bombeiros florestais disse que a prioridade da sua equipe será "preservar vidas e salvar o máximo de propriedade que pudermos", mas alertou que nem todas as vítimas poderão ser socorridas a tempo.
Os primeiros incêndios desta primavera já consumiram mais de 120 mil hectares e têm um perímetro de cerca de 1.600 quilômetros. A poluição atmosférica disparou em alguns bairros de Sydney na terça-feira, chegando a níveis perigosos, e a cidade ficou coberta de cinzas.


As seguradoras já receberam pedidos de indenização num total equivalente a 90 milhões de dólares, e o governo de Nova Gales do Sul declarou estado de emergência, o que lhe permite ordenar desocupações de imóveis.
Milhares de bombeiros, inclusive de outros Estados e da Nova Zelândia, participam da operação, usando centenas de caminhões e 90 aeronaves.
A polícia deteve vários menores suspeitos de iniciarem incêndios. Outros focos foram causados pela movimentação de cabos elétricos em decorrência dos ventos fortes, segundo os bombeiros.
Com clima seco e uma área gigantesca, a Austrália é particularmente propensa a incêndios florestais. Em 2009, o chamado "Sábado Negro" causou 173 mortes e prejuízos em torno de 4,4 bilhões de dólares no Estado de Victoria.

DESEJAMOS SORTE AOS BRAVOS AUSTRALIANOS.

SERÁ O FIM DA LINHA?

Termina prazo para Alerj apresentar parecer sobre impeachment de Cabral

A equipe do terror

Terminou no último dia 20, domingo, o prazo para que o presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Paulo Melo (PMDB), apresentasse juízo de admissibilidade em face do processo de impeachment contra o governador Sérgio Cabral. A decisão havia sido proferida pelo desembargador do Tribunal de Justiça, Nagib Slaibi Filho. 
A ação que pede a cassação de Cabral por crime de responsabilidade foi apresentada pelo deputado Geraldo Pudim (PR) no dia 31 julho deste ano, um dia antes da volta dos trabalhos da Casa Legislativa após o recesso. 
O mandado de segurança impetrado pelo parlamentar argumenta haver "morosidade" no processo de análise do pedido de impeachment, no qual o parecer deveria ter sido apresentado, segundo art. 19 da Lei 1079/50 (Lei do Impeachment) na sessão subsequente ao oferecimento da denúncia. De acordo com a Lei de Impeachment "a denúncia será lida no expediente da sessão seguinte e despachada a uma comissão especial eleita, da qual participem, observada a respectiva proporção, representantes de todos os partidos para opinar sobre a mesma".
"É muito conveniente que uma Casa de maioria governista, como é o caso da Alerj, não profira nenhuma decisão sobre o processo de impeachment do governador. O fato de não haver juízo de admissibilidade impede que possamos fazer qualquer tipo de movimento jurídico acerca do pedido de cassação. A morosidade, neste caso, é o motivador dessa virtual instabilidade jurídica e política. Digo virtual porque é momentânea", analisou o autor da ação, o deputado estadual Geraldo Pudim.
A decisão fixou multa de R$ 50 mil por dia caso o presidente da Alerj, deputado Paulo Melo (PMDB), não apresente parecer acerca do pedido de impeachment.
Fonte: JB Online
SOS BOMBEIROS: E agora Paulo Melo, o quê que tu vais fazer da vida? Procede como manda a lei e enrola o comparsa, ou prevarica, perde uma grana e ganha tempo, enquanto Cabral tenta se articular? Assistiremos de camarate o desenrolar desta saga.
  

domingo, 20 de outubro de 2013

T.A.F. ALTERNATIVO


Leiam atentamente a nota que foi publicada  no nosso boletim: 


CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
ATO DO COMANDANTE GERAL

PORTARIA CBMERJ Nº 746 DE 08 DE OUTUBRO DE 2013
INSTITUI, EM CARÁTER EXPERIMENTAL, O TESTE DE APTIDÃO FÍSICO ALTERNATIVO
NO CBMERJ, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

O COMANDANTE GERAL DO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
, no uso das atribuições que lhe são conferidas no inciso IV, do art.3º do Decreto nº 31.896, de 20 de setembro de 2002,
RESOLVE
:
Art. 1º-Instituir, no âmbito do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ), em caráter experimental, o Teste de Aptidão Física Alternativo (TAF Alternativo), conforme estabelecido nesta Portaria.

Art. 2º- O TAF Alternativo será destinado, exclusivamente, à avaliação do nível de condicionamento físico, respeitadas as limitações físicas constatadas, dos Bombeiros Militares (BMs) com dispensa para tratamento de saúde (DTS), aptos pa
ra o serviço no CBMERJ com restrições de ordem médica, quando indicados a participar do processo seletivo dos seguintes cursos na Corporação:
I- sendo Praça BM:

a)Curso Especial de Formação de Cabos (CEFC);
b)Curso Especial de Formação de Sargentos (CEFS);
c)Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos (CAS).

II-sendo Oficial BM:

a)Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais (CAO);
b)Curso de Capacitação ao Oficialato Superior (CCOS);
c)Curso Superior de Bombeiro militar (CSBM).

BOLETIM DA SEDEC/CBMERJ NÚMERO 190 DATA 11/10/2013 FOLHA 9209

Art. 3º- Será submetido ao TAF Alternativo o Bombeiro Militar indicado a participar de processo seletivo dos cursos elencados no art.2º, desde que esteja compreendido nas seguintes condições cumulativamente:

I-possuir limitações de saúde, nas seguintes categorias:

a)Lesões em membros superiores;
b)Lesões em membros inferiores;
c)Patologias ou lesões de coluna vertebral; e
d)Patologias cardiovasculares e/ou respiratórias.

II-encontrar -se com dispensa para tratamento de saúde (DTS), referente à mesma lesão ou patologia, por período s 
Superior a 12 (doze) meses ininterruptos ou totalizando, no mínimo, 18 meses de DTS, no período de 36 (trinta e seis) meses, se houve interrupção;

III-sendo Praça BM, ter sido promovido por “tempo de serviço ”, na forma do Decreto nº 22.169/96, e alterações posteriores, exceção se o Praça BM foi indicado ao CAS;

IV-ter parecer favorável, observadas as condições do inciso I do presente artigo, da Junta Ordinária de Saúde para realizar o TAF Alternativo.

Parágrafo Único-Em caráter excepcional, poderão ser incluídas outras limitações de saúde, além das previstas no inciso I do caput . Para tanto, o militar interessado deverá formular requerimento ao Cel BM Diretor -Geral de Saúde do CBMERJ que, mediante parecer do Centro de Perícias Médicas e Saúde Ocupacional (CPMSO), poderá autorizar, com publicação, em extrato, no Boletim Ostensivo da SEDEC/CBMERJ.

Art. 4º-Nos períodos previstos no inciso II, do artigo 3º, poderão ser computados 50% (cinquenta por cento) do período imediatamente anterior em que o militar esteve em licença para tratamento de saúde (LTS), referente à mesma lesão ou patologia.

Art. 5º-O CPMSO publicará, em Boletim Ostensivo da SEDEC/CBMERJ, a relação dos militares submetidos à inspeção de saúde com DTS, da mesma lesão ou patologia, que poderão realizar o TAF Alternativo.

Art. 6º-O Centro de Educação Física e Desportos-CEFiD estabelecerá, no prazo de 15 (quinze) dias, a contar da publicação desta Portaria, as provas do TAF Alternativo e os índices de desempenho a serem alcançados, em Nota a
ser publicada no Boletim Ostensivo da SEDEC/CBMERJ.

Art. 7º-O militar, submetido ao TAF Alternativo, que não obtiver a menção“suficiente”será eliminado do processo seletivo para o curso que fora indicado, podendo participar do próximo certame para o mesmo curso.

Art. 8º-Durante a realização dos cursos mencionados no art. 2º, havendo Teste de Aptidão Física curricular, o militar que permanecer com DTS, referente à mesma lesão ou patologia, será novamente submetido ao TAF Alternativo.

§ 1º-O militar que, durante o curso, não obtiver no TAF Alternativo menção “suficiente”será considerado reprovado no curso.

§ 2º-O militar que tiver menção“suficiente”terá, na disciplina o conceito regular (R) com a nota mínima, de acordo com o regulamento da unidade de ensino.

Art. 9º-Esta Portaria não se aplica aos BMs“aptos com diagnósticos”,desde que não se caracterize 
DTS.

Art. 10- Esta Portaria entrará em vigor na data de sua publicação.


    Concluímos então que se você é um daqueles que ficou reprovado no T.A.F. normal e perdeu sua promoção por problemas de saúde (isso inclui obesidade), se teve alguma lesão ortopédica durante o mesmo que o incapacitou, ou mesmo se o concluiu mas não alcançou a totalidade dos pontos e teve sua vaga preenchida por alguém que fez um T.A.F. regulamentado inferior ao seu, saiba que essa publicação lhe servirá de embasamento legal pra que se entre com recurso judicial. 

l
    Leiam: a postagem anterior JUSTIÇA PARA TODOS ela traz informações úteis para este caso.  

Equipe S.O.S. Guadalupe.