terça-feira, 15 de outubro de 2013

Greve dos professores: Rio se prepara para guerra

Prédios históricos do Centro da cidade são reforçados com barras de ferro, tapumes e chapas metálicas. PM convoca reforços de outros municípios para manifestação programada para esta terça-feira, Dia do Professor.

 
 
Portão lateral da Câmara de Vereadores do Rio ganhou gradeamento e barras de ferro - Pâmela Oliveira/ Veja
 
Com o impasse entre os professores em greve e as autoridades do governo do estado e da prefeitura, o Centro do Rio de Janeiro deve ter, nesta terça-feira, mais uma grande manifestação. Programado para o Dia do Professor, o protesto está sendo convocado pelo Facebook, nas páginas de grupos que apoiam a greve – entre elas “Black Bloc RJ” e “Anonymous”. Até a tarde de segunda-feira, havia cerca de 90 000 presenças confirmadas para o ato. Com a expectativa de mais um confronto, a segunda-feira foi de preparação para o comércio e os prédios públicos mais visados.
 
Diante da perspectiva da presença maciça de integrantes do Black Bloc – a quem o Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe) declarou “apoio incondicional” na semana passada – a Polícia Militar pretende, desta vez, mobilizar um grande efetivo, ainda não confirmado, para garantir a segurança durante o protesto. Estão sendo deslocados policiais de cidades da Região Metropolitana, como Niterói e São Gonçalo, e de vários batalhões da capital. Em vez de ficar aquartelado, como nos protestos anteriores, o Batalhão de Choque (BPChoque) estará nas ruas desde o início da manifestação. Um oficial da PM ouvido pelo site de VEJA explicou que a medida visa a reduzir o tempo de deslocamento dos policiais em caso de confronto ou tentativa de invasão de prédios públicos.
 
 
Uma pergunta fica latente ao ler uma noticia como essa. Não seria mais oportuno, inteligente, democrático o governo sentar e negociar? Infelizmente a escola do PMDB é essa... governar na base do tiro, porrada e bomba. Lamentável!

2 comentários:

  1. Veja que interessante: o texto é totalmente político. Não é o governo do PMDB. Qual o governo que realmente respeitou os professores, ou melhor, qual o governo que respeitou algum trabalhador ? Ontem um ex. governador mostrou na TV o que o governo atual faz ou não faz. As fotos pareciam do governo do próprio candidato, quando governador. Não é possível que em cada manifestação o cidadão tenha prejuízo de bens que suou para adquirir. Aí sim, temos uma guerra !

    ResponderExcluir
  2. Eu estava de serviço quando o motorista do cel chegou ão quartel era umas 07:30 hs e teve que abastecer a sua vtr e lavar tbm, pra poder viajar pro rj , ele trabalhou o dia inteiro com o cel ai a pergunta , ( isso pode Arnaldo o militar trabalhar o dia inteiro e depois pegar uma viatura de matrugada e viajar 07:00 para o rio ?

    ResponderExcluir

Comentários com palavras de baixo calão, agressivas ou que estimulem a violência ou prática criminosas não vão ser publicados.

Citações ou acusações pessoais somente são publicadas com a identificação do autor do comentário.

Se sentiu ofendido? Quer ter o direito de resposta? Faça contato pelo email (enderecumemaium@gmail.com) ou use os comentários para defender seu ponto de vista.

O BLOG é seu. Use-o com sabedoria.