segunda-feira, 31 de março de 2014

ROGÉRIO NARCISO, PRÉ-CANDIDATO BOMBEIRO

Apresentamos aos nossos leitores bombeiros, o vídeo com as propostas do Pré-candidato Rogério Narciso, que hoje encontra-se na reserva remunerada, mas o coração ainda pulsa forte pelo bombeiro; colocando-se a disposição para nos representar. Assista com atenção!



Interaja com ele através dos comentários. Solicitamos apenas que não utilizem palavras de baixo calão, nem ataquem a honra deste valente guerreiro, para que seu comentário não seja censurado. 

PEZÃO ASSUME GOVERNO DO RIO

Será na póxima sexta-feira (4), que Cabral passará efetivamente o comando do governo do Estado ao seu vice Luiz Fernando Pezão. Na prática nada muda, a farinha é do mesmo saco, apenas uma tentativa de trabalhar um pouco mais a imagem do desconhecido Pezão.



Pela primeira vez, depois da redemocratização em 1985, o governador do Rio será um político da região Sul Fluminense. É que o vice-governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), da cidade de Piraí, vai assumir o Palácio da Guanabara no lugar de Sérgio Cabral (PMDB) na próxima sexta-feira, 4. Cabral vai deixar o cargo para concorrer uma vaga ao Senado Federal nas eleições de outubro. A estratégica política dos pemedebistas também é fortalecer o nome de Pezão, já que ele é pré-candidato ao Governo do Estado. Caso vença o pleito, no entanto, Pezão não poderá concorrer a reeleição em 2018 porque vai ter tido dois mandatos como governador.

Esta não é a primeira que um vice-governador assume o Estado em período eleitoral. Isso aconteceu pela primeira vez em abril de 1994 quando o vice de Leonel Brizola, Nilo Batista, assumiu o governo por nove meses. O mesmo aconteceu em 2002, quando a petista Benedita da Silva entrou no lugar do então governador Anthony Garotinho. Nestes dois casos, Brizola e Garotinho deixaram o cargo para concorrer a presidência da República. Ambos foram derrotados na época.

Nascido e criado em Piraí, uma cidade 25 mil habitantes, a vida política de Pezão começou como vereador na década de 80. Logo em seguida, assumiu a prefeitura por dois mandatos seguidos (1996-2000 e 2001 a 2004). Neste período, ele criou um laço político com ex-governador Garotinho, ao ponto de indicá-lo como vice-governador na chapa de Sérgio Cabral em 2006. Logo após as eleições, ele rompeu com Garotinho e virou o homem forte de Cabral. Além de ser vice-governador, Pezão assumiu a Secretaria Estadual de Obras e foi reeleito vice-governador em 2010. Hoje, aos 58 anos e 32 dedicados a vida pública, Pezão é o pré-candidato ao Governo do Estado nas eleições de outubro.

O carisma e capacidade de negociar alianças políticas fizeram com que Pezão conquistasse a confiança dos políticos do Sul Fluminense. “Ele é um amigo de Barra Mansa. Já trouxe vários benefícios ao município”, disse o prefeito de Barra Mansa, Jonas Marins (PCdoB). Quem compartilha da mesma opinião é o prefeito de Resende, José Rechuan: “Não teria como fazer um bom governo sem a ajuda do Pezão”.    

Fonte: http://www.avozdacidade.com/site/page/noticias_interna.asp?categoria=8&cod=31963

SOS BOMBEIROS: Se Pezão quiser tentar parecer interessado com os problemas da segurança pública de nosso estado, terá exatamente até o dia 8 de abril para aprovar alguma medida que impacte. Quem viver verá!!!

DOAÇÃO DE SANGUE URGENTE!

Pessoal, colega bombeiro pediu ajuda para seu ente querido:


O paciente Célio Sérgio de Souza Filho está internado no Hospital das Clínicas em Jacarepaguá, na Taquara. O estado é grave.
As doações podem ser feitas na Stª Casa de Misericórdia
Rua Stª Luzia nº 206 - Castelo RJ
A coleta pode ser feita de 2ª à 6ª feira, das 7:30 às 15:00h e no Sábado das 8:00 às 12:00h. 

"Vamos lá bombeirada! cumprir nosso dever e salvar mais uma vida. esse caso é bem fácil de ajudar!"

Equipe S.O.S Guadalupe

EM FIM, MAIS UM CONCURSO PARA O CBMERJ!

A semana que se passou encerrou com a divulgação de mais um concurso para o CBMERJ, antes de mais nada, desejamos aos futuros novos ingressos na corporação todo sucesso e empenho; saibam que a chegada de vocês é aguardada com grande expectativa.


Mas como nem tudo são flores, o Gmar, mais uma vez ficou preterido neste concurso, a princípio só promessas de uma remota possibilidade de abertura de vagas. Um dos setores mais assolados pelo tipo de serviço, baixíssimo efetivo e demanda populacional crescente não tem a devida atenção por parte do secretário de defesa civil, Cel Sergio Simões. Também pudera, nossas expectativas estarem respaldadas em um comando cuja a subserviência com estilo, é uma das principais características. 


Ficará nos anais da história do corpo de bombeiros do RJ, seus atos como o de encarcerar em Bangu 1, quatorze pais de família, seguida de exclusão a toque de caixa através de um tribunal de exceção.


Ao Gmar, nossa solidariedade e apoio pelos bons serviços prestados à sociedade fluminense, e sabedoria para reagir a mais este ato de indiferença do Governo do estado para com um grupamento que completará trinta anos de dedicação em outubro do corrente ano. 

Força e garra Gmar, teus filhos ainda hão de ser reconhecidos.  

 


CONCURSO: CORPO DE BOMBEIROS ABRE 520 VAGAS

Serão 400 vagas para soldado combatente e 120 para técnico de enfermagem

O Corpo de Bombeiro terá seleção de 400 soldados combatentes e 120 técnicos de enfermagem. Deste total, 20% são para negros e índios (sistema de cotas). Além disso, 180 aprovados em seleção anterior serão chamados para assumir vagas de motorista da corporação. De acordo com o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Sérgio Simões, a Funcefet será a instituição organizadora do concurso e divulgará o edital nos próximos dias.

- A prova está prevista para o mês de maio. Essa é mais uma conquista do Corpo de Bombeiros. Precisamos preencher essas vagas e fortalecer ainda mais nossa presença nas unidades operacionais de todo o Estado – disse Simões.

Vencimentos

A remuneração inicial é de R$2.759,26, sendo R$2.309,26 de vencimento-base, R$100 de auxílio-transporte e R$350 de gratificação por participação em programa de capacitação.

Para as vagas de soldado combatente, os interessados devem ser brasileiros; ter concluído o Ensino Médio; ser reservista das Forças Armadas ou portador do Certificado de Dispensa de Incorporação por excesso de contingente (candidato masculino, civil); ser eleitor e estar em dia com suas obrigações eleitorais; não estar respondendo a processo de exclusão ou não ter sido excluído e licenciado, por motivo disciplinar, de qualquer instituição militar e não ter sido condenado por crime ou contravenção penal. Os candidatos a técnico de enfermagem devem seguir os mesmos requisitos e ainda possuírem formação como técnico de enfermagem.

As oportunidades são para ambos os sexos. No processo de seleção, os candidatos passarão por prova física, teste de habilidade específica, exames de saúde, social e documental.

SERVIÇO:

Concurso para o Corpo de Bombeiros Militar do RJ

- Vagas para soldado combatente: 400

- Vagas para técnico de enfermagem: 120

- Deste total (520), 20% das vagas são reservadas para negros e índios (cota).

- Motoristas aprovados em seleção anterior a serem chamados: 180

- Lançamento do edital: próximos dias

- Remuneração inicial: R$2.759,26 (sendo R$2.309,26 + R$100 de auxílio-transporte + R$350 de gratificação)

- Previsão de realização da prova: mês de maio

- Valor da inscrição – R$100

domingo, 30 de março de 2014

ACESSE O LINK 'PRÉ-CANDIDATOS' PARA MELHOR CONHECÊ-LOS, BEM COMO SUAS PROPOSTAS

Através deste link, que permanecerá do lado direito de nossa página, você poderá a hora que quiser, acessar os pré-candidatos, analisar seus perfis e propostas


Utilize o link para interagir com os pré-candidatos; tirar dúvidas, emitir sua opinião, sem ofender a honra, dar sugestões e até elogiar ou criticar, sempre sem ofender a honra, nem utilizando-se de palavras de baixo calão.

BOA INTERATIVIDADE!!!

sexta-feira, 28 de março de 2014

PRÉ-CANDIDATOS, ENVIEM SEUS VIDEOS

A partir da próxima semana entraremos em uma nova fase deste pleito interno, os pré-candidatos defenderão suas propostas e pontos de vista através dos seus vídeos. Pedimos que os vídeos contenham no máximo seis minutos de duração.


Lembramos aos nossos leitores que você pode interagir com os pré-candidatos através dos comentário. Faça sua pergunta, dê sugestões, participe e ajude a construir um processo democrático de escolha dos nossos representantes histórico dentro de nossa corporação.

Aguardem, semana que vem videos dos pré-candidatos bombeiros que se voluntariaram a nos representar, acompanhem para fazer a sua melhor escolha.

Os pré-candidatos podem enviar os vídeos para o nosso e-mail que é: SOSBOMBEIROSRJ2@GMAIL.COM

JUNTOS SOMOS FORTES!

ATENÇÃO! ATENÇÃO! BOMBEIROS

Gostaríamos de informar aos bombeiros, que o prazo para aqueles que desejam se voluntariar, na árdua missão, colocando-se a disposição da tropa, para que ela escolha quem serão os futuros representantes da mesma no pleito que se aproxima, Deputado Estadual e Federal, encerrará no dia 31 de março de 2013, próxima segunda feira. 


Talvez, pela forma democrática como está sendo conduzido este processo, alguns estão estranhando, mas entendemos. É uma política diferente daquela em que só um ou dois decidiam; já passamos desta fase e ela serviu para nos ensinar muitas lições.

A decisão final partirá da vontade da tropa, pois é ela quem manda, que decide quem nos representará; o próximo passo que daremos. 

Nossos porta vozes tem que fazer o que os bombeiros decidirem e não o que cada um deles individualmente desejam. A força da união do grupo é infinitamente maior do que qualquer talento individual, foi ela quem sempre garantiu todas as ações do movimento, e nos trouxe até aqui, neste momento grandioso, o de decidir o futuro político do CBMERJ.

Ser voluntário é louvável, a responsabilidade, imensa; por isso, entendemos que os requisitos mínimos para se lançar como pré-candidato e ter o apoio do SOS BOMBEIROS são:

1 - Ser Bombeiro, oficial ou praça, somos todos bombeiros e não podemos deixar o posto ou graduação nos dividir;

2 - Ter notável participação na luta pela dignidade de nossa classe;

3 - Ter boas propostas que nos conduzirão a conquista da dignidade;

4 - Assumir o compromisso de se não for o escolhido, apoiar aquele que a tropa apontar e não lançar candidatura independente; 

5 - Ser voluntário nesta árdua missão, com abnegação e objetivando sempre o bem coletivo;

6 - Por fim, ser o escolhido pelos militares do CBMERJ depois de um pleito democrático e transparente.

Estejam atentos as astutas articulações, porque os que são contrários a democracia trabalham diuturnamente!!!

Se você for um pré-candidato tenha coragem e apresente-se, bem como suas propostas enviando para o e-mail: sosbombeirosrj2@gmail.com

Em breve novas informações.


SOMENTE JUNTOS SOMOS FORTES!!!

quinta-feira, 27 de março de 2014

NÃO QUERO ACREDITAR QUE FOI EM VÃO!

O relato, autorizado, de um dos guerreiros que foi parar em Bangu 1, GEP, Conselho de disciplina e Exclusão da corporação; simplesmente por lutar pela dignidade de sua classe. E que hoje está atônito com a possibilidade de sua luta ter sido em vão, apenas um grande teatro.


Que notícia é essa: o governo agora é SOS BOMBEIROS!!!!!!??????!!!!!!!!!


"Fui expulso da corporação por ser apontado como líder do movimento SOS BOMBEIROS, mas na verdade sempre era surpreendido pelas notícias que chegavam, mas por acreditar na causa, na ideologia que era pregada, não titubeava e assinava em baixo. Resultado: acabei no olho da rua! 

Agora que estou afastado disso tudo é até natural ser pego de surpresa pelas notícias bombásticas, que estão circulando a respeito das últimas ações atribuídas ao movimento. 

Engraçado que esta sensação de impotência, no contexto desta luta, diante dos acontecimentos já me é familiar, pois admito em fim, que minha influência em todo aquele processo reivindicatório era alguma coisa perto de zero.Sim zero! Na verdade, nunca fui líder de nada, mesmo quando estive muito perto, minha participação nas construções eram sutilmente descartadas, sendo assim, não decidia nada, era apenas usado como um influente elemento de execução. 

Acho até que mentia pra mim mesmo quando pensava ter influenciado em alguma coisa já decidida. Conversando com os amigos bombeiros mais atualizados no momento do que eu, percebo que nada mudou, infelizmente persistem as queixas relativas a centralização das decisões. Decisão tomada e lançada para a massa, que não participa da escolha do seu destino, mas acabam pagando para ver, pois as promessas são sedutoras. 

Não estou neste momento nem lá, nem cá, mas estive bem pertinho de tudo e posso afirmar com conhecimento de causa, que nem tudo que reluz é ouro. 

Cuidado, discernimento é fundamental. Não paguem para ver! Eu paguei e vi a coisa preta!

Fonte:https://www.facebook.com/daniel.alvesdossantos.16?fref=ts

SOS BOMBEIROS: QUE APRENDAMOS COM AS EXPERIÊNCIAS DOS OUTROS.

Bombeiro ou Polícia???


Senhores, recebemos um informe de que o Comandante do GOCG, Tenente-coronel BM André Melo, determinou que os militares da prontidão do Quartel Central guarnecessem postos próximos ao quartel como forma de coibir os constantes assaltos que estão acontecendo por ali praticados por viciados em drogas e outros tipos de meliantes.
 
Soubemos que a ativação desses postos de guarda externa se iniciou há alguns dias e tem mobilizado praticamente toda prontidão de serviço, que além de precisar executar a rotina diária do quartel: correr pra fogo, participar de instrução, tirar ronda, sentinela, trabalhar no expediente das seções etc, ainda precisa se arriscar do lado de fora para exercer uma atividade que não é a sua, pois a nossa atividade é SALVAR VIDAS e não montar guarda em via pública para coibir assaltos. Salvo engano isso é missão da PMERJ.
 
Perguntamos ao Sr. Coronel que providências serão tomadas caso um militar seja ferido tentando evitar um assalto? Que garantias terão os militares caso machuquem um desses meliantes, principalmente se for menor de idade? E o socorro, como fica? Sairá desguarnecido caso o integrante da guarnição não chegue a tempo de alcançar sua viatura ou será atrasado para que o militar consiga embarcar?
 
Essas são apenas algumas questões que surgiram ao pensarmos rapidamente no assunto, com certeza existem outras nas quais não pensamos ainda. Diante disso Coronel, não seria mais fácil solicitar uma atenção do batalhão de polícia da área? Isso é atribuição deles. Além do mais, na rua do quartel, numa distância de mais ou menos uns 2 km, existem dois quartéis da PM, uma companhia do 5º BPM (ex-13º) na Praça Tiradentes e o Batalhão de Polícia de Choque, próximo ao Sambódromo. Acreditamos que não será muito sacrifício para eles efetuarem uma ronda mais constante nas proximidades do QCG, mas precisa que seja solicitado. Além do mais, a própria Guarda Municipal poderia ser solicitada, não estariam fugindo à sua missão, pois nosso prédio é um monumento da cidade, apesar de ser um próprio estadual (PE), e uma ronda feita por eles também ajudaria a coibir os assaltos.
 
Senhor Tenente-coronel André Melo, acreditamos que o senhor tenha tido até uma boa intenção, mas não sacrifique ainda mais o pessoal de serviço, pois nossa atividade é imprevisível, podemos ficar 24 horas de serviço sem dar uma corrida, mas podemos também pegar um braseiro que dure o dia todo ou mais, aí, com que tipo de bombeiro o senhor vai querer contar? Um bombeiro desmotivado e sem paciência com uma suga desnecessária? Ou motivado e vibrando por estar fazendo aquilo que se propôs a fazer?
 
Aproveitando o ensejo Comandante, se o senhor puder, veja o que pode ser feito nos alojamentos do GOCG (tabuleiro) e nos cassinos de cabos e soldados e de subtenentes e sargentos, pois também temos notícias de que as instalações estão deixando a desejar.
 
E para provar que não é só de críticas que vivemos, aproveitamos para agradecer ao responsável pela reforma do banheiro dos subtenentes e sargentos e também pelas obras já iniciadas do banheiro dos cabos e soldados. Contamos também com a colaboração dos compaheiros para conservarem essas instalações, pois quem as usa são os senhores mesmos, não é o Comandante nem os oficiais.
 

quarta-feira, 26 de março de 2014

Os Milagres de 2014 e a Subserviência do Comando.

Por gentileza, leiam com atenção e vejam se não parece com o nosso Corpo de Bombeiros


Caros amigos, gostaríamos de saber o que está acontecendo nesse ano abençoado de 2014, pois verdadeiros milagres estão se processando nesse início de ano. Caso alguém não saiba do que estamos falando, parem para analisar: após muita intransigência, onde o Governador fez durante muito tempo ouvidos de mercador às nossas reivindicações, tratando bombeiros com tiro, porrada, bomba e prisão em presídio de segurança máxima; nesse derradeiro ano de 2014, não se sabe bem por quê (será que não?), ele resolveu bancar o Cabral "Paz e Amor" e receber todo mundo, de forma humilde, tranquila e serena, até mesmo os bombeiros.

Pezão, o vice, segue na mesma linha, procura seguir os passos de seu mentor, atento às nossas necessidades, também parece estar disposto a seguir o caminho do diálogo, afinal, esse é o melhor caminho mesmo, ou não?

Até mesmo nosso (?) Secretário de Defesa Civil e Comandante Geral, Coronel BM Sérgio Simões, parece ter sido contagiado pela aura milagrosa desse começo de ano, senão vejamos: após ter assumido a SEDEC e o CBMERJ num momento de crise, ele foi jogado no olho do furacão onde foi balançado de um lado e de outro, segurando a mangueira, que estava com grande pressão, tentando apagar o incêndio. Ele tentou de todo jeito controlar esse sinistro e só conseguiu (??) depois, de numa atitude contestável, expulsar pais de família, depois de jogá-los no presídio de Bangu 1. Mesmo revestido de uma pseudo-legalidade trazida por uma legislação que denota, no mínimo, um Estado de exceção, mas tudo bem...

Após isso, por motivos, segundo dizem, "alheios à sua vontade", ele teve que presenciar a entrada desses mesmos militares, que ele precisou expulsar e ainda colocou obstáculos para impedirem a sua entrada nos quartéis da Corporação após a expulsão, no CBMERJ pela porta da frente. A título de informação, dizem que antes dessa reintegração acontecer ele garantiu que deixaria o cargo se a anistia acontecesse, achamos que só esqueceu de especificar uma data.

Após esse acontecimento, num momento de indignação, durante a formatura do CEFS no Complexo de Ensino em Guadalupe, ele, sem citar nomes, ficou boa parte de seu discurso defendendo o militarismo no CBMERJ e atacando aquele que pregava a desmilitarização, ou seja, referindo-se ao Cabo Daciolo. Atribuiu adjetivos a ele como: aventureiro, aproveitador e outros. Porém, acreditamos que tal fato deva ter pesado na consciência de nosso Comandante, já que algum tempo depois, e não muito tempo, esse mesmo, segundo palavras do Cel Simões, aventureiro, aproveitador etc, se reuniu com o próprio, praticamente a portas fechadas, e saiu de lá garantindo que NOSSA VITÓRIA ESTAVA PRÓXIMA.

Senhores, se isso não faz com que esse início de ano seja milagroso, não sabemos mais o que é milagre. 

Agora, falando sério, triste mesmo é perceber o quanto a má política está entranhada no âmago da nossa Corporação. É triste perceber a subserviência de nosso Comando aos caprichos dos políticos que fazem o que querem com o CBMERJ sem ninguém para defendê-lo. Chegamos a um patamar em que escancaradamente é cada um por si.



Entendemos que a questão salarial, apesar de ter melhorado um pouco, ainda não é a ideal, mas será que isso justifica tamanha falta de integridade, amor próprio a si e à Instituição? 

Será que ainda temos Coronéis na Corporação com brio? 

Que coloquem a dignidade do CBMERJ acima de seus interesses particulares e de políticos? 

Será que ainda temos na Corporação Coronéis que briguem com o intuito de melhorá-la como um todo e não para um seleto grupo? 

Quando será que seremos militares de verdade? Assumindo os ônus e os bônus de vestirmos a farda? 

Quando será que teremos um Comandante que enxergue a tropa como um todo, do soldado ao Coronel? 

Que defenda o CBMERJ com firmeza, sabendo ser flexível quando tiver de ser sem que para isso tenha que abrir mão de suas convicções?

Só nos resta torcer para que estes coronéis ainda existam.

SENHORES, NOSSA LUTA É MUITO MAIOR DO QUE VOCÊS IMAGINAM. NOSSA LUTA É PARA QUE NÃO VEJAMOS MAIS ACONTECEREM COISAS COMO AS QUE ESTAMOS VENDO ACONTECER AGORA. 

NOSSA LUTA É PARA QUE DEIXEMOS DE FICAR DE JOELHOS PARA PODERMOS FICAR DE PÉ.

DE VOLTA A BOA BRIGA

Após reavaliar minha decisão em me afastar da disputa pela pré-candidatura em andamento, venho informar que decidi permanecer na disputa, por avaliar e analisar, que nesse momento, vejo que o processo está sendo realizado democraticamente e através de plebiscito.




Cabe também informar e deixar um recado para os críticos ou criadores de desavenças, que por ventura surgirem com essa minha decisão, de que ao invés de ficarem criticando ou censurando a minha ou a de qualquer outro pré-candidato, que se manifeste com opiniões que sejam úteis nesse processo. As críticas, desde que sejam produtivas, devem sempre ser manifestadas, mas para que esse processo de escolha seja realizado sempre, para um único objetivo, o de unir novamente nossa classe.

Sei que muitos só querem é desmobilizar e desunir cada vez mais nossa classe, porque isso é de interesse de poucos.
Por tanto companheiros, ao Invés de usarem sua inteligência para “só criticar, difamar ou denegrir a imagem ou capacidade de qualquer um dos pré-candidatos”, use-a para produzir algo que seja útil e inteligente para você mesmo, porque será de seu voto, de sua opinião e decisão, que sairá, o seu representante que poderá melhorar sua vida profissional e de sua família.

Portanto, dê uma chance a você mesmo e seja inteligente.
Una-se, represente seu quartel, compareça, as reuniões e opine sobre aquilo que você acha que deve ser feito para melhorar todo esse processo. Lembre-se de que sua crítica construtiva e sua opinião é que irá acabar com essa covardia, humilhação e escravidão que tanto se prega e se reclama.
E lembrem-se de que somente JUNTOS E UNIDOS É QUE SEREMOS FORTES.
Abraços:

terça-feira, 25 de março de 2014

BOMBEIRO, já viu a pauta de reivindicação da ABMERJ?

Depois de participar de vários atos e reuniões organizados pela Associação, e de ver frustrada várias tentativas de negociação, sem qualquer avanço na pauta de reivindicações, que no máximo serviram para espalhar uma quantidade interminável de boatos e constranger os guerreiros que se sacrificaram para comparecer nos eventos.

Entendemos que chegou o momento decisivo para descobrirmos até onde vai a boa intenção do Governo Estadual de Cabral e Simões, já que em poucos dias não será mais possível para o atual governo mudar muitas das nossas necessidades, ficando a tarefa para o próximo governador.

Uma decisão tão importante como essa, que afeta diretamente a vida de milhares de pessoas, não pode ser conduzida por alguns poucos associados. Com todo respeito ao belíssimo trabalho que esta e outras associações tem feito em defesa de seus associados, a verdade é que o Corpo de Bombeiros é muito maior do que isso, o movimento SOS BOMBEIROS é maior que qualquer associação, e por isso, a opinião dos bombeiros, mesmo que não associados é muito importante.

Feita essas considerações iniciais, estamos apresentando a pauta de reivindicações dos Associados da ABMERJ, e contamos com a opinião dos bombeiros que ainda não se sentiram seguros para se associar, que ainda representam a maior parte dos bombeiros.

PARTICIPE. 

É SEU FUTURO QUE ESTÁ EM JOGO.


domingo, 23 de março de 2014

O INICIO DO FIM DO R-QUERO

Depois de muito esforço de oficiais,  praças, entidades e parlamentares, finalmente ficou pronta a indicação legislativa para reforma do regulamento disciplinar da polícia e bombeiro militar, mas isso é o somente o inicio de muito trabalho a ser feito;



O projeto será encaminhado ao governador, que convocará seus principais secretários para que apreciem e solicitem as reformas nesse projeto, daí ele será regressado a assembleia legislativa, onde se discutirão as reformas e emendas conforme as colocações do executivo, serão debatidos os interesses dos componentes das corporações e os institucionais, no intuito de viabilizar a proposta, após isso, ela e remetida ao executivo para uma ultima apreciação e depois encaminhada a câmara dos deputados para ser votada. portanto embora tenhamos sido ouvidos e nossas opiniões estejam presentes nesse relatório, temos que acompanhar de perto o processo principalmente nas audiências publicas para que nossos objetivos claramente expressos nesse primeiro momento não sejam suprimidos nas reformas pelo interesse monopolizador do Estado.

A proposta inclui fim da prisão disciplinar, a inclusão de direitos básicos de cidadão como a liberdade de expressão, e o fim da punição geográfica. para maiores detalhes, estamos disponibilizando a todos os interessados, basta clicar no link a baixo e ver o conteúdo do documento na integra. leiam, comentem, opinem, quem sabe a sua opinião não será escolhida nas próximas reformas?

 A responsabilidade agora é coletiva, portanto cumpram seu papel de cidadãos, fiquem atentos ao Diário Oficial do Estado, acompanhem e compareçam. nosso futuro depende disso.

Equipe S.O.S. Guadalupe  

CBMERJ - O Caminho do Crescimento - Uma Opção.

 
Senhores, se existe alguma unanimidade entre nós, uma delas é que existem muitas coisas em nossa Corporação que devem ser melhoradas. Salário melhor, tratamento mais justo, distribuição mais racional do efetivo, são, dentre outras coisas, objetivos que almejamos muito, porém, assim como acontece da opinião ser unânime em relação às mudanças, não existe uma unanimidade em relação às formas de conseguirmos essas conquistas. Existem aqueles que pregam atitudes mais radicais, outros que são mais comedidos etc, cada um achando que a sua maneira de agir é a mais correta.
 
A grande maioria de nós também acredita que o caminho da representatividade seja o melhor caminho. Associações, deputados estaduais, deputados federais, senadores, qualquer um que represente os interesses verdadeiros do efetivo do CBMERJ, nós apoiamos. Foi por isso que aproveitamos uma idéia que já vem de algum tempo, ela consiste basicamente em cadastrar aqueles militares que porventura desejam ser canditatos de modo a elaborar uma lista de potenciais postulantes aos cargos de deputado estadual, deputado federal, senador, vereador etc, simultâneamente efetuar um cadastro de militares que irão participar da escolha, dentre os inscritos, daqueles, que no entendimento da tropa, serão os candidatos por nós apoiados.
 
É importante ressaltar, que os pré-candidatos que não forem escolhidos devem se comprometer a apoiar aquele que o foi, assim como os militares que não tiveram seus preferidos escolhidos. Desta forma, dentro da maior democracia possível, esperamos que saiam nossos candidatos a deputado federal e estadual, de acordo com a vontade da maioria.
 
Para que isso aconteça, precisamos que os senhores divulguem a idéia para o maior número possível de bombeiros militares, de modo a termos uma adesão que não ponha em xeque a escolha dos candidatos. Precisamos também de elementos para fiscalizar esse processo para que ele ocorra dentro da maior transparência possível, de maneira a não dar azo para aqueles que são contra as tomadas de decisões de forma compartilhada, com a participação de todos.
 
Não podemos mais deixar que as decisões importantes estejam nas mãos de uma pessoa ou grupo, pois a responsabilidade por essas decisões deve ser de todos, já que as consequências, boas ou ruins, afetarão a todos.
 
Por isso, senhores, independente de divergências idelógicas ou disputas individuais, todos são bem vindos para que possamos aprimorar esse processo, praças e oficiais, quem já está na luta há muito tempo ou quem está chegando agora, homens, mulheres, todos que fazem parte desta centenária Corporação e que a amam.
 
Precisamos passar por cima dos erros do passado e caminhar de braços dados rumo ao nosso futuro, que, próspero ou não, só dependerá do que fizermos agora, por isso está lançada a sugestão que não é a melhor nem a pior, que não tem a pretensão de anular qualquer outra que exista ou venha a existir, mas é uma sugestão que visa privilegiar a opinião da maioria, sem preferência por esse ou por aquele. Dando a oportunidade para que todos participem, de forma organizada, estratégica e respeitando todos que fazem parte dessa luta.
 
Participem, acessem:  http://www.sosbombeirosrj.com/p/carregando.html para se cadastrarem e http://www.sosbombeirosrj.com/p/pre-candidatos-do-sosbombeirosrj.html para conhecerem os pré-candidatos cadastrados até agora, pois a sua participação é FUNDAMENTAL.
 
 
"Um sonho que se sonha só, é só um sonho que se sonha só, mas sonho que se sonha junto é realidade."
Raul Seixas
 
 
VAMOS SONHAR JUNTOS???

sábado, 22 de março de 2014

CONSTRANGIMENTO NO CAS 2013 - PARTE 2

Nesta última quarta feira(19), o CFAP publicou em sua página, a anulação, a princípio, de nove questões da prova do CAS/2013. Mais ainda está longe de reparar os danos causados em vários militares.




O CAS 2013  foi marcado por uma prova mal elaborada, com várias questões absurdas e mal formuladas, onde centenas de militares foram prejudicados; militares estes que se prepararam intensamente, confiantes no resultado positivo, pois esperavam uma prova séria. 

No dia 19 saiu um gabarito retificado que anulou 9 questões da prova. Quatro destas foram anuladas, pois,  se tratavam de um assunto extinto há mais de 1 ano, fato este que atenuou a situação, mas que deixou ainda muito a desejar tendo em vista que as questões mais absurdas da prova ainda não foram corrigidas, e duvido muito que foram analisadas, pois, os argumentos e fundamentações são enormes. Fora este prejuízo, vários militares relataram que fizeram prova em ambientes desconfortáveis, com um calor absurdo, sendo até o rancho, utilizado como local de prova. Imaginem senhores, um militar fazendo prova num local cheio de vozes, cheiro de comida, vapores e calor insuportável.

Outro local utilizado para aplicação da prova foi o CIEB, lugar também muito quente onde são feitos os treinamentos operacionais como os de combate a incêndio, e obviamente, também sem ar condicionado onde uma sargento passou mal e foi prontamente atendida pelo Ten Cel Laranjeira, que após este fato mudou alguns alunos de sala, restando ainda outros até o término da prova. 

Esperamos que o Ten Cel Laranjeira também seja humilde e assuma que há ainda questões absurdas na prova a serem anuladas, pois continuam a prejudicar centenas de militares. É o que deseja todos os segundos sargentos que foram submetidos a este enorme constrangimento!!!

SOS BOMBEIROS: Isso nada mais é que o reflexo de uma administração que só faz política. O desespero fez com que agilizassem a queda do interstício, porém, sem planejamento nem estudo aprofundado de seu impacto, e hoje estão dificultando as promoções por estarem sofrendo na prática com as consequências deste passo muito mal dado. 
Nota zero em administração de pessoal para o comando do Simões.

sexta-feira, 21 de março de 2014

Ser Bombeiro É...



Ir de encontro ao perigo de onde todos estão fugindo.
No momento da aflição trazer um alento.
No momento da dor trazer um alívio.
No momento do desespero trazer a esperança.

Ser bombeiro é...
A cada brado de socorro estar pronto para salvar uma vida.
Arriscar sua vida pela vida do outro.
Vibrar com cada vida que salvamos da morte.
 
Ser bombeiro é...
Deixar sua casa, sua família, para cumprir sua missão.
Sair de casa para o serviço sem saber se volta ou quando volta.
Estar sempre pronto a agir.

Ser bombeiro é...
Ficar arrepiado ao ser aplaudido após um salvamento.
Sentir a lágrima brotar ao receber um abraço da vítima resgatada.
Receber um aperto de mão de um ente querido agradecido.

Ser bombeiro é...SER HUMANO.




Quantos de nós, por mais antigo que seja, ainda sente um arrepio quando brada ou quando ouve a sirene de um ABI ou um ABS em deslocamento para socorro?? Quem não se lembra da sensação de andar pendurado nas traseiras das viaturas quando o socorro saía?? Quantos de nós não ficou meio triste quando isso foi proibido?? Quem de nós não lembra as proezas dos motoristas nesses momentos, quando fazem malabarismos no trânsito para conduzir as viaturas até o local do sinistro? Quem de nós não perdeu verdadeiros irmãos, descobertos na caserna, que tombaram tentando cumprir sua missão? Quem de nós não sonha em perpetuar esses sentimentos e essas sensações nos corações de filhos, sobrinhos, irmãos, conhecidos e de quem mais topar abraçar essa profissão? Quem de nós não espera que o futuro do nosso amado Corpo de Bombeiros seja próspero, com mais justiça, mais valorização dos profissionais que o compõem? E quem de nós não espera que nossos comandantes ponham em prática tudo aquilo que nossa profissão pressupõe: AMOR AO PRÓXIMO e VONTADE DE AJUDÁ-LO?
 
Precisamos de pessoas que amem o CBMERJ INCONDICIONALMENTE e que não se verguem à forças estranhas, sem ao menos ter tentado lutar. Precisamos desencorajar os aventureiros e privilegiar aqueles que vestem a farda. Precisamos que nos deixem somente SER BOMBEIRO

quinta-feira, 20 de março de 2014

A Deformação da Pirâmide Hierárquica no CBMERJ...Onde Iremos Parar?




A ilustração acima, representa, a grosso modo, o efetivo do Corpo de Bombeiros hoje como se estivesse em forma. Como os senhores podem perceber, existe uma completa deformação da pirâmide hirárquica. Pra se ter uma idéia, se fizermos uma simples comparação, a proporção entre os diversos postos e graduações existentes na Corporação ficaria mais ou menos assim:


Entre os oficiais:
Para cada Coronel temos aproximadamente 2,6 Tenentes-Coronéis;
Para cada Tenente-Coronel, aproximadamente 1,4 Major;
Para cada Major, aproximadamente 2,70 Capitães;
Para cada Capitão, aproximadamente 0,66 1º Tenente;
Para cada 1º Tenente, aproximadamente 0,10 2º Tenente;

Entre as Praças:

Para cada Subtenente, aproximadamente 1,22 1º Sargento;
Para cada 1º Sargento, aproximadamente 0,97 2º Sargento;
Para cada 2º Sargento, aproximadamente 1,33 3º Sargento;
Para cada 3º Sargento, aproximadamente 0,73 Cabo;
Para cada Cabo, aproximadamente 0,35 Soldado.

Como os senhores podem perceber, a racionalidade, o funil que deveria fazer com que existisse uma forma lógica de ascensão da escala hierárquica foi fulminado. Ocorrem até mesmo certas aberrações nas quais o elemento que deveria comandar tem menos de 1 militar para executar a sua ordem, ou seja, muitos mandando e poucos para obedecerem.

Se continuarmos dessa forma, onde será que iremos parar? Há algum tempo atrás ouvimos um discurso inflamado contra a desmilitarização. O autor do discurso dizia em alto e bom tom que não QUERÍAMOS deixar de ser militares, mas diante do exposto acima fica a pergunta, SERÁ QUE AINDA SOMOS

Em uma instituição que se diz militar, aqueles que a comandam deixaria acontecer o que está acontecendo com a nossa?

Em uma instituição que se diz militar, haveria uma proporção de 5,42 SOLDADOS PARA CADA CORONEL?

Ainda precisamos mudar muita coisa para poder nos considerarmos militares, já estaremos no lucro se soubermos a diferença entre MANDAR E COMANDAR E ENTRE LIDERAR E CHEFIAR. Além disso, fundamental que se aprenda a olhar para a tropa e servir de exemplo, pois aqueles que estão no patamar debaixo na escala hierárquica são a base de sustentação da instituição e fazê-la ruir ou mantê-la de pé dependerá de quem está no COMANDO.

quarta-feira, 19 de março de 2014

RELATÓRIO FINAL DA COMISSÃO DA ALERJ

Na última sessão da comissão de segurança pública da ALERJ, que elabora um relatório para ser encaminhado ao governo do estado, poderá modificar questões importantes para a vida do servido público militar estadual.

Se militar da reserva ou reformado cometer um homicídio, mesmo sendo excluído, ainda teria salário do estado

ADRIANA CRUZ
Rio - Manter os salários de policiais militares e bombeiros inativos acusados de crimes e expulsos da corporação, e substituir a prisão disciplinar administrativa por prestação de serviços são alguns dos pontos polêmicos do relatório final da comissão da Assembleia Legislativa (Alerj) criada para elaborar os novos regulamentos disciplinares da PM e do Corpo de Bombeiros. 
Pelo projeto, se um militar da reserva ou reformado cometer um homicídio, mesmo sendo excluído, continuaria recebendo o salário do estado. “Há fartas decisões judiciais nesse sentido. O militar já contribuiu para o Rio Previdência. Portanto, tem que continuar recebendo os seus proventos. A pena não pode ultrapassar o ato jurídico perfeito”, defendeu o presidente da Comissão, deputado Flávio Bolsonaro (PP). 
O documento, com 250 páginas, será votado hoje pelos deputados. Caso seja aprovado, o texto será encaminhado ao governador Sérgio Cabral, para que envie mensagem de volta à Casa, transformando em lei a sugestão dos parlamentares. Para Alba Zaluar, antropóloga e estudiosa da questão da violência urbana, o texto tem conotação corporativista. “Na minha opinião, são medidas corporativas”, opinou.
Mas, para Bolsonaro, a costura na Casa para aprovação do projeto já foi feita. O parlamentar revelou ainda que fez contatos com o governador para garantir a aprovação do texto. Ele argumenta que o maior objetivo é impedir que os oficiais usem o arcaico regulamento contra os policiais menos graduados. “Hoje um militar pode ser preso apenas porque o coturno está sujo”, argumenta Bolsonaro. 
Os atuais regulamentos disciplinares, que são decretos, seriam unificados em um só documento, agora em forma de lei, que passaria a se chamar “Código de Ética e Disciplinar dos Militares do Estado do Rio de Janeiro”. Outro ponto importante é permitir a prisão administrativa do militar apenas em casos graves. “E seria por apenas cinco dias. Hoje, por qualquer coisa, o militar pode ser preso por até 30 dias ou ser transferido de unidade. Isso tem que acabar”, afirmou o deputado. Com isso, as punições administrativas passariam a ter graduação leve, média e grave. 
“Assim, vamos reduzir a subjetividade da punição. Hoje, militares são punidos até sem direito de defesa”, alegou. Para o relator da comissão, deputado Iranildo Campos (PSD), que é policial militar, “os regulamentos disciplinares são arcaicos, anteriores à Constituição Federal de 1988, e devem ser atualizados para evitar que continuem sendo usados como instrumento de coação contra a tropa.”

SOS BOMBEIROS: Adequar o regulamento a constituição federal de 1988 é o caminho a ser seguido.

terça-feira, 18 de março de 2014

MAIS UM PRÉ-CANDIDATO A DISPOSIÇÃO DA TROPA

Recebemos deste companheiro de lutas, no dia de ontem, sua intenção de se colocar a disposição da tropa para a servir através do mandato público a fim de representar os bombeiros.


1º SARGENTO AMANDIO JUNIOR, PRAÇA DE 1990, 

Fiz parte da historia de algumas unidades (Clinica de campinho, Ricardo de Albuquerque (CFAP), QCG e 2º Méier (atualmente)


FORMAÇÃO ACADÊMICA:

Formado em Educação Física, com Pós em direito Desportivo e, em processo de conclusão do curso de Direito.


CURSOS DE EXTENSÃO

Educação Física: Psicologia, psicologia desportiva, filosofia, psicomotricidade e nutrição na área do desporto.

Direito: Processo Penal, Penal, Constitucional, C.T.B (Código de Transito Brasileiro), E.C.A (Estatuto da Criança e Adolescente) e Direitos Humanos.


No movimento dos bombeiros fui um dos 1º Combatente a  compor o SOS BOMBEIROS 2011; marchei na chuva; Fui preso! com os 439, COM ORGULHO!


PROJETOS POLÍTICOS:

Lutar pela PEC 300 e Melhorias para os BOMBEIROS!


DESEJAMOS A MAIS ESTE GUERREIRO, SUCESSO NESTE PLEITO INTERNO E QUE SEJA FEITO O DESEJO DA TROPA!!!

ABUSO DE PODER NO CAS 2013

Boa noite Senhores.
Quero aqui colocar não só o meu, mas também o sentimento de humilhação de todos os 2º sargentos que nesta sexta-feira (14) fizeram a prova para o CAS. 


Uma prova feita por um militar totalmente despreparado, que não tinha o conhecimento da matéria, de língua portuguesa, ou pelo menos o mínimo de bom senso em formular uma questão objetiva. 

Mas será que este militar sabe ao menos o que é uma prova objetiva? 

Senhores, numa prova objetiva as questões tem que se referir ao conteúdo da bibliografia de forma explícita, na íntegra, sem usar palavras substitutas ou sinônimas. Quando conseguíamos pelo menos entender os enunciados, ou o que se pedia nas questões, nos deparávamos com questões totalmente subjetivas, exigindo do militar outros conhecimentos que não foram abordados na matéria. Sem falar nos absurdos, como numa das questões o gabarito oficial apontar que a transmissão do calor não se dá por chamas. 

Isso é um absurdo em se tratar de uma prova para profissionais do combate a incêndios. Esta até minha sobrinha de 5 anos sabe. Alternativas dadas como certas com palavras trocadas fazendo sentido totalmente diferente do apresentado na matéria. 

Por falar em matéria, o material de estudo é péssimo, mal estruturado, de entendimento confuso, antiquado e em desuso. Um exemplo disso é um assunto cobrado na matéria de defesa civil chamado de formulário AVADAN, que é destinado ao registro de avaliação de desastres. Segundo o site do ministério da integração social da presidência da república, este mecanismo não existe desde janeiro de 2013, revogado pela lei 12608/12. O que existe atualmente seria o FIDE, que passou a funcionar definitivamente em janeiro de 2013, não sendo mais aceito o AVADAN. 

Como os senhores podem perceber não há do comando uma real preocupação com o aprendizado dos seus praças, que oferece informações ultrapassadas e em desuso. 

Fora estas e entre muitas outras questões absurdas, restaram outras questões pertinentes a matéria mas com um nível de dificuldade desnescessário ao que se pretendia atestar com essa prova. 

Fica bem claro para nós que o militar que formulou esta prova quis colocá-la no nível de um vestibular federal, mas sem ter capacidade para tal, e ainda mais, quis ridicularizar o praça colocando no gabarito de defesa civil, a parte mais polêmica da prova, a sequência B-A-B-A-C-A. 

ESTAREMOS ACOMPANHANDO DE PERTO!!!

O Que Significa Evoluir?

 
 
Podemos procurar em qualquer dicionário da Língua Portuguesa e acharemos basicamente o mesmo significado da palavra evoluir, que pode ser transformar, progredir, passar por transformações sucessivas etc. Ou seja, qualquer definição que acharmos estará intimamente relacionada com transformação, que por sua vez nada mais é do que mudar, mudar de idéia, mudar de atitude, mudar nossas convicções.

Ao contrário do que muitos pensam, mudar não é ruim, a não ser que seja para pior, caso isto aconteça não estaremos falando de evolução, mas sim de involução que é o contrário da primeira...mas isso já é outra história.

O que estamos tentando dizer é que para que se consiga progredir, é necessário mudar, andar para a frente, analisar o passado, o presente e projetar para o futuro, sempre procurando evoluir. Não podemos nos manter engessados, amarrados em idéias do passado, sem que se discuta a pertinência dessa atitude sob uma ótica atual, pois assim teremos muita chance de repetir os erros passados. Precisamos saber de onde viemos, onde chegamos e onde queremos chegar, pois somente assim estaremos evoluindo, e, se errarmos, estaremos cometendo novos erros, não os antigos.

A situação atual de nossa Corporação não é a ideal, está longe de ser, mas como dito anteriormente, está melhor (em alguns aspectos, claro!) do que era antes, uma coisa que não aconteceu do dia para a noite e nem de graça, foi arrancada depois de muito sacrifício, com sangue, suor e lágrimas, como não poderia deixar de ser.

Diferentemente do que muitos gostariam, as mudanças levam tempo e a evolução é gradativa, coisa que incomoda, pois o ser humano tem pressa e quer tudo para ontem, porém, independente do que ele faça, é extremamente difícil acelerar este processo, a História nos mostra isso. E caso ocorra de modo diferente, a probabilidade de ser uma coisa consistente, capaz de atender aos nossos anseios, é muito pequena e poderá acarretar outros problemas e futuras frustrações.

Por isso, senhores, devemos escolher sobre as escolhas que fizermos. Será melhor acreditar em uma vitória relâmpago porém inconsistente ou em uma vitória construída passo a passo que nos dê a certeza de que estamos EVOLUINDO.

Pensem nisso, pois dependendo da resposta, a frustração pode ser muito grande e o preço a pagar também. Quem está disposto a pagá-lo????


LUTAR É PRECISO, MAS CHEGA UM MOMENTO EM QUE A ESTRATÉGIA SUPERA A FORÇA.


 

segunda-feira, 17 de março de 2014

SOBRE OS ULTIMOS ACONTECIMENTOS

No último sábado, apesar da correria, conseguimos nos reunir e tratamos de vários assuntos, o mais polêmico deles foi o surgimento de uma outra/nova comissão, e de que forma isso nos afetaria no tocante a credibilidade.


Nós entendemos, que o corpo de bombeiros é grande e disperso, portanto centralizar as frentes reivindicatórias é algo trabalhoso, no entanto, criar tais frentes é algo mais trabalhoso ainda, por que infelizmente o bombeiro de um modo geral, devido a má formação e a falta de estímulo, na maioria das vezes não conhece seus direitos e não sabe até que ponto pode ir sem transgredir. A insegurança de passar de certo a errado perante a lei nos coloca na velha temática militar:  "na duvida vou errar pra mais..." e assim nos submetemos. 

Já houvimos algumas vezes : " o bombeiro não se instrui por que não quer, a internet "tái" pra todo mundo!.." mas na realidade, ele não foi socialmente e nem militarmente educado para isso. 
Apesar de vivermos em um regime democrático, lutar por seus direitos no Brasil significa, se expor a assédio moral, ser recriminado, ser vítima de oportunismo, ser expulso, ficar desempregado, ser coagido ou ter sua família ameaçada, ser preso, ser vítima de violência e em casos extremos até ser morto;  de forma que quando sofremos uma injustiça e refletimos em casa : "preciso fazer algo..." nossas mães e esposas são as primeiras a dizer: 

"Está tudo bem...deixe isso pra lá...
você não é menos homem por causa disso... 
não se meta nisso, você vai se ferrar e seus colegas não farão nada..." 

Já somos desestimulados a reagir desde pequenos em nossas casas pelas pessoas que mais nos amam por que temem por nós, e com o tempo, quando constituímos família, nos submetemos ao sistema novamente por amor a ela e damos o exemplo herdado de nosso pais aos nossos filhos e com isso vamos paulatinamente dando continuidade a esse estilo de vida semi escravagista disfarçado de democrático.


Toda população mesmo sendo leiga, sabe o que está errado, mas a ideia de que ter dinheiro vai mudar tudo, e o desespero de sair desse ciclo leva o cidadão ao individualismo, buscando a ascensão a todo custo. Com o passar dos anos,  seus ideais se vão, e ele se torna avido apenas a fazer parte da classe dominante a qualquer custo ou de ser um "criado" muito bem quisto por ela. E quanto mais fraco de espírito, mais rápido se perde o caráter, tornando-se uma pessoa desprovida de moral ou uma pessoa que tem vergonha de si. 


Dentre todos os seguimentos da população, o militar é o manutenidor da ordem social. Portanto, teoricamente, é quem se opõe a mudança, e assim, sentimos na pele a condição no mínimo caótica que se encontram aqueles militares que a buscam, sem contar o  fato de nossa própria legislação  estar uma bagunça. Pois, para estarmos plenamente seguros do  que fazemos  em todos os  aspectos  precisamos conhecer  : 

Constituição Federal
RCont
RDE
Constituição Estadual de 88 (e os 23 decretos que alteram  tópicos relacionados a militares estaduais, isso que contamos até agora mas pode haver mais)
Estatuto de bombeiro Militar (mais de 700 portarias que contamos até agora e com certeza deve haver mais que o alteram ou acrescentam)
RDCBMERJ
sem mencionar  a procedência tradicional da gestão em desacordo com algumas dessas determinações legais, ou ainda as contradições entre elas.  

Portanto senhores, há muito a ser feito, poucos dispostos, pois precisamos de reivindicadores, protestadores, defensores, legisladores, divulgadores e sendo assim TODOS que buscam mudanças e estão dispostos a lutar por isso sejam MUITO, mas MUITO bem vindos. Se não gostou do nosso método de lutar e quer montar o seu, desejamos sucesso, se percebermos que o método deles traz mais resultado somamos com eles. Se não nos quiserem por perto, copiamos e continuamos, e estaremos disponíveis a qualquer frente que lute por algo justo, pois pra nós, muito pior do que não haver hegemonia é não haver luta. 

Por nós, deveria surgir uma comissão em cada unidade do CBMERJ, se preferem descentralizar a luta ótimo, é até bom que fica mais difícil ser perseguido pois quanto mais lideres, mais gente pra dividir o fardo, e no final cedo ou tarde agente vai acabar se esbarrando.
Temos consciência que nem todas as cabeças pensam iguais, mas temos certeza que fazem parte do mesmo corpo e por isso apoiamos todas as frentes de luta pelo bem da categoria, da maioria e do povo.

Equipe S.O.S Guadalupe