quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

PEZÃO DEIXA DE PAGAR MANUTENÇÃO DO SAMU E POPULAÇÃO MORRE ESPERANDO AMBULÂNCIA.


Idosa morre após esperar ambulância do Samu por uma hora e meia. Serviço nega.




Sogra e genro, num intervalo de 17 dias, sofreram com a precariedade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Moradora da Ilha do Governador, Maria Adelaide Barbosa da Silva, de 73 anos, morreu, no último dia 13, à espera da ambulância, que nunca chegou. Luis Barbosa, de 49, também na Ilha, ficou sob chuva, anteontem, por uma hora e meia, após sofrer acidente de moto. O serviço de manutenção das ambulâncias do Samu foi interrompido em 18 de novembro por falta de pagamento, segundo a empresa responsável. O Samu nega.



Maria sentiu-se mal naquela manhã de domingo, sofrendo de angina, dor no peito provocada pelo estreitamento de artérias que levam sangue ao coração. A família ligou para o Samu e esperou. Como o socorro não chegou após uma hora e meia, parentes conseguiram um carro emprestado e a levaram ao Hospital municipal Evandro Freire, aonde ela já chegou sem vida.

Já Luis passava em frente ao Cemitério do Cacuia quando bateu em outro veículo e ficou no chão. A ambulância demorou cerca de uma hora e 30 minutos. Nesse tempo, os bombeiros começaram os primeiros socorros no local, onde a vítima ficou tomando chuva no asfalto. Quando o Samu chegou, o levou para o mesmo hospital onde a sogra morreu.

— Dentro da ambulância, o ar-condicionado pingava em cima dele — conta a mulher de Luis, Ângela Ferreira, de 43 anos, que o acompanhou.
Sérgio Loureiro, diretor jurídico da Peça Oil, responsável pela manutenção das ambulâncias, informou que o serviço foi interrompido porque o estado devia R$ 940 mil à empresa. O valor foi pago ontem.

O Samu nega atrasos nos dois casos e diz que as 75 ambulâncias da frota estavam em funcionamento. A corporação promete apurar as ocorrências. Já a Secretaria de Saúde admite que, das 46 ambulâncias de transporte intra-hospitalar, 27 esperam manutenção.


Rodízio em UPAs

Sem ter como pagar a dívida de R$ 1,36 bilhão com fornecedores e prestadores de serviços, a Secretaria de Saúde informou ontem que os hospitais estaduais Rocha Faria, Albert Schweitzer, Carlos Chagas, Getúlio Vargas, de Saracuruna, Azevedo Lima, Alberto Torres, Hospital da Mulher Heloneida Studart, Hospital da Mãe e Melchíades Callazans estão funcionando. Mas os atendimentos são restritos a urgências e emergências.

Para driblar a falta de insumos e médicos, a secretaria criou uma espécie de rodízio de locais de consultas. Diariamente, vem fazendo uma lista de unidades que estão sem atendimento ou com restrições. Ontem, dez UPAs na Zona Oeste e na Baixada deixaram de oferecer serviços de clínica geral e pediatria.


RESPEITO SOMENTE AOS QUE PODEM PREJUDICAR

O título desta postagem traduz a escolha consciente que Pezão tem feito ao fazer diferenciação no meio dos servidores estaduais. Como está na capa do jornal Extra de hoje (30) somente a "elite" receberá o pagamento de dezembro, em dezembro. Os demais, quem sabe com sorte, receberá integral, dia 12 de janeiro.





Nas redes sociais circula uma informação não oficial, porém não totalmente infundada ou sem possibilidade de acontecer, que a programação salarial de Janeiro será pavorosa. De fato existe uma crise econômica, porém gerada pelo próprio governo, que se perdeu na condução das finanças do Estado. Vejam o prognóstico terrível:

PROGRAMAÇÃO DO SALÁRIO JANEIRO RJ 2015.

07/01 - RAS de novembro; 

12/01 - R$ 2.000,00 de salário

21/01 - segunda parcela das cinco restantes dos 50% da segunda parcela do décimo terceiro salário; 

30/01 - restante do salário de Dezembro

 

SOS BOMBEIROS: Não somos ignorantes em perceber que houve uma diminuição na arrecadação de impostos, contudo, a falta de planejamento e gastos com o que não é prioridade agravou todo o quadro

E por causa de anos e anos de governo do PMDB, recheados de escândalos de toda sorte, aliados à megalomania de priorizar Olimpíadas em detrimento da saúde, educação e segurança da população, que culminaram em uma crise sem precedentes em nosso Estado, 

Não tem dinheiro para a saúde? Então como o governo assumiu a conta de luz da Supervia, no valor de R$ 39 milhõesComo o governo gastou R$ 5 bilhões com Olimpíadas? Como o governo concedeu isenções fiscais para empresas bilionárias, abrindo mão de impostos no valor de R$ 7 bilhões de reais, que fazem falta à população, que, por sua vez, paga os seus impostos corretamente? Como o governo acaba de assumir a obrigação de comprar gerador de energia para as olimpíadas, ao custo de 170 milhões de reais para os cofres estaduais? Acho que são exemplos suficientes para provar que se existe uma crise, esta é de ordem moral, com governantes que priorizam olimpíadas e obras faraônicas, como museus que custam meio bilhão de reais, enquanto a população morre na fila dos hospitais.

Bombeiros e servidores, não se deixem enganar por governos que mentem. Lute por educação, saúde, segurança e dignidade. Os nossos impostos são pagos para isso e não para olimpíadas que já custam quase 40 BILHÕES  
Adaptado com Alzimar andrade - A voz da Serra

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

MAIS UM INCÊNDIO NO CENTRO DO RIO PROVAVELMENTE EVITÁVEL

Incêndio atinge estabelecimento no Centro do Rio

Loja de calçados era consumida pelas chamas.

Fogo atingia estabelecimento na região do Saara.




Um incêndio atingia uma loja de calçados na região da Saara, no Centro do Rio, na manhã desta terça-feira (29). Uma nuvem de fumaça podia ser vista de vários bairros de diferentes regiões da cidade durante a manhã. Segundo as primeiras informações dos bombeiros, não havia vítimas por volta das 10h. 

Segundo integrantes da Sociedade de Amigos da Rua de Alfândega e Adjacências, a loja fica localizada na Rua Senhor dos Passos. Bombeiros estão no local, mas ainda não há informações sobre vítimas.

O Centro de Operações da Prefeitura do Rio informou que a Rua Senhor dos Passos estava interditada por volta das 10h no trecho entre a Avenida Passos e a Rua Regente Feijó, por medida de segurança e para o trabalho dos bombeiros.


Fonte: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2015/12/incendio-atinge-estabelecimento-no-centro-do-rio.html


Sabedor que muitos dos incêndios nesta região da cidade são evitáveis através de conscientização, o vereador Bombeiro Marcio Garcia, (presidente da comissão de defesa civil da câmara) percorreu as ruas do camelódromo do centro no mês passado (novembro/2015), afim de informar sobre os riscos das más instalações, e também divulgar o serviço de denuncia de irregularidades da comissão.


Link da postagem:
http://www.marciogarciarj.com.br/2015/11/vereador-marcio-garcia-faz-acao-de.html





SOS BOMBEIROS: Vidas podem ser preservadas através de uma ligação. Compartilhe essa informação. 

E mais uma vez parabéns ao vereador Marcio Garcia pelo trabalho realizado em defesa dos bombeiros e também da população de  nossa cidade.


JÁ COMEÇOU A REPERCUTIR PELA INTERNET A MOBILIZAÇÃO DOS BOMBEIROS.

BOMBEIROS MILITARES NÃO SE ALISTARÃO NO RAS, COMANDO REPRIME.


Texto extraído do Facebook da jornalista Roberta Trindade:

"Roberta Trindade

Decepcionados por trabalhar de graça, sem receber à remuneração de direito, bombeiros resolveram não se escalar mais para cumprir plantões no Regime Adicional de Serviço (RAS) - criado para que policiais civis e militares, bombeiros e inspetores penitenciários pudessem reforçar o orçamento em suas folgas. 

A decisão foi tomada depois que a categoria teve o 13° salário dividido em duas parcelas, descobriu que a segunda parcela seria paga em cinco vezes - assim como todos os servidores estaduais - e não recebeu previsão de quando será efetuado o pagamento do RAS já cumprido. 

"A gente deixa de aproveitar a folga com a família, cansa um pouquinho mais para reforçar o orçamento e ajudar em casa e no final descobre que trabalhou de graça. Isso não é justo e, como dizem, o combinado não sai caro", desabafou um bombeiro. 

"Todo mundo contando com o 13° para as compras de Natal, os impostos de início de ano, matrícula dos filhos no colégio, compra de material escolar, e acumulando dívidas mesmo tendo dinheiro para receber. É muita falta de respeito. As contas acumulam juros. Nenhuma empresa quer saber se o Governo não honrou com os compromissos", lamentou. 

Para obrigar que os bombeiros trabalhem em suas folgas, mesmo contra a própria vontade, o diretor do Centro de Operações do Corpo de Bombeiros (COCB), coronel Marcos Peniche, determinou que os militares sejam escalados de forma compulsória. 

Ao perceber que várias ambulâncias ficariam paradas por falta de recursos humanos na noite de Natal, o oficial ordenou que os bombeiros fossem escalados de forma compulsória e, caso faltassem ao serviço, fossem presos administrativamente. 

A ordem também é válida para o réveillon."
Fonte:http://www.sospoliciais.com/2015/12/bombeiros-militares-nao-se-alistarao-no.html#comment-form

SOS BOMBEIROS: O RAS, assim como outros programas, nada mais são do que algemas revestidas de veludo. Não te machucam, porém te mantem aprisionado. 

Queremos um salário digno e não bicos oficiais que nos afastam da família, roubam nossas saúdes e sua remuneração é cada dia mais incerta


segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

PARABÉNS AOS GUARDA VIDAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Hoje (28/12), comemoramos o dia do guarda-vidas, uma turma bem humorada, irreverente, que sobrevive na corporação em meio as muitas dificuldades criadas pelo sistema.

O grupamento marítimo é formado por homens e mulheres que amam sua profissão, se entregam de corpo e alma para exercê-la; cujo desejo genuíno é o de viver somente da sua atividade, guardar vidas nas praias. A intrepidez e ousadia com que se lançam nas ondas para resgatar vidas, nos deixam muito orgulhosos de pertencermos a mesma corporação.


Que a união que todos vocês já demonstraram ter, supere todos os obstáculos e percalços existentes na vida real, preservando e essência e mistica sadia de ser um Guarda-vidas do Rio de Janeiro.

   



QUE ESSA HISTÓRIA SE PROLONGUE POR MUITAS GERAÇÕES!

domingo, 27 de dezembro de 2015

A GUERRA PELO PODER NO CBMERJ. TUDO FARINHA DO MESMO SACO

Temos recebido muitos pedidos dos Cel's que estão indo para a reserva remunerada ex-ofício, para darmos publicidade na "covardia" que estão sofrendo. 


Depois de apurarmos melhor os fatos, resolvemos abordar o assunto, mas para que nossos leitores reflitam sobre o perfil da maioria dos Cel's bombeiros:


Mensagem do Chefe do estado maior geral para os comandantes de GBM's:


Bom dia senhores Comandantes. Para lembra-los de repassar para os Oficiais de Dia!!!



Tem circulado uma mensagem nos grupos de Whats App de Militares desta Corporação, informando sobre a ida para a reserva de 13 Coronéis. Esta mensagem contém inúmeras inverdades, acredito que com o único intuito de desestabilizar a Corporação. Por isso, solicito que divulguem este texto junto aos seus subordinados, tanto via Whats App quanto pessoalmente pelo Oficial de dia nos serviços dos próximos dias.



Segue a VERDADE DOS FATOS:



Os Coronéis foram para a reserva devido à aprovação de uma Lei pela ALERJ, que contém um dispositivo que determina que o Coronel não pode ficar mais do que 4 anos na ativa, se tiver mais de 30 anos de serviço.

Alguns dispositivos da lei foram considerados inconstitucionais pela Procuradoria Geral do Estado, antes da sanção do Governador. O Governo do Estado, seguindo orientação da Procuradoria Geral, VETOU esses itens da Lei. Ocorre que a ALERJ derrubou o Veto do Governo, fazendo com que os dispositivos considerados inconstitucionais pela PGE fossem aprovados.

Com a promulgação da lei pelo legislativo, os Coroneis que contassem mais de 4 anos no posto e mais de 30 anos de serviço deveriam ir para a reserva remunerada, e foi o que ocorreu.

Esses Coronéis fizeram uma reunião no Auditorio A, local indicado pelo próprio Coronel Comandante Geral, para decidirem o que poderiam fazer.  A reunião contou com a presença do Chefe do Estado Maior Geral que colocou o Comando à disposição do Grupo. Houve, inclusive, oferta da presença do Comandante Geral. Ao término os Coronéis  decidiram ir até o Governo do Estado solicitar ao Governador que entrasse com uma ação de inconstitucionalidade contra os despositivos julgados inconstitucionais pela Procuradoria Geral, mas aprovados pela ALERJ.

Essa é a VERDADE dos fatos.

Por favor, divulguem!!!

Cel BM Robadey, Sub Cmte Geral.

Fonte: Mensagem recebida por um militar de seu comandante


PUBLICAÇÃO QUE DEU INÍCIO AO PROCESSO DE PASSAGEM PARA A RESERVA REMUNERADA DE 13 CEL'S PELA EDIÇÃO DA NOVA LEI










Os ilustres Cel's acima relacionados foram pegos pela edição da nova lei que reduziu para 4 anos o tempo de permanência do Cel Full na corporação. Isso afetou diretamente o interesse dos senhores supracitados; e como leões indomáveis, se reuniram, organizaram uma reunião no auditório do central para falar com o Cmt Geral, que não se fez presente, enviou o chefe do estado maior geral, Cel Robadey, que foi bombardeado, pois não tinha resposta para nenhum dos questionamentos feito pelo colegiado.

Chegou a colocar seu cargo a disposição dos insatisfeitos, tentou convencê-los de que também foram pegos de surpresa, contudo não foi o suficiente para impedir que os mesmos partissem para o palácio Guanabara e protocolassem junto ao gabinete do governador uma peça que contra argumenta tudo que está acontecendo. 

Parece que fizeram o mesmo junto ao MP, com mais algumas denúncias de irregularidades a respeito da administração atual, além de prometerem buscar a justiça comum.

Outro recurso que estão utilizando é se manifestar via redes sociais expressando toda a indignação. Vejam um pequeno exemplo do Cel Fábio Meirelles, um dos contemplados pela nova lei:


Cel Fábio Meirelles

Os ilustres Cel's acusam o comandante geral Cel Ronaldo Jorge Brito de Alcântara de ter articulado tudo isso (de fato o fez), de aparelhamento do sistema, de ser intransigente, em fim, de estarem levando um pé na bunda, sendo sacados da posição de uma oportunidade de vantagem.


SOS BOMBEIROS: Para nós o fato que mais nos chamou a atenção em todo esse episódio até aqui narrado, foi o da predisposição desses Cel's em se rebelarem contra o comando geral em defesa PRÓPRIA. Saíram da zona de conforto, estão se expondo, lutando, buscando reverter o quadro. Todavia, não vemos essa mesma garra em defesa da tropa, dos interesses coletivos, das causas comuns.

Estão sendo traídos por pessoas que fizeram parte do mesmo grupo de articulações contra o movimento que sacudiu os integrantes da corporação para uma guinada de postura e mentalidade.

Na relação vemos Cel que se candidatou para concorrer com candidatos indicado pelo movimento SOS Bombeiros a pedido do Cel Simões; Cel que articulou a prisão de bombeiros que estavam engajados na causa de todos, Cel que perseguiu e atrasou muita gente por participar do movimento; em fim, enquanto comiam no mesmo prato estava valendo, mas agora foram DESCARTADOS  e estão desesperados buscando auxílio até mesmo de quem combaterem um dia. 
Quem poderia prever isso???

O que precisa ficar claro a todos, oficiais e praças, é que o muro tem dono, ou você  defende o interesse dos bombeiros, da coletividade, ou você (mesmo na omissão) faz o joguinho sujo do sistema. 

Com todas essas demonstrações de indignação pela causa própria, só nos fica patente que a maioria dos Cel's BM são todos farinha do mesmo saco. E a minoria que não concorda com a sacanagem, se acovarda e não luta. Por essas e outras, que ainda veremos, é que a crise de liderança no CBMERJ se aprofunda ano após ano.

Os Bombeiros não têm em seus comandantes um espelho de conduta, ética, defesa nos interesses da tropa, justiça, imparcialidade, bom senso, humildade, sinceridade. Atributos que certamente conduziriam as guarnições a se doarem muito mais pela corporação e sociedade. 

RECESSO DO FIM DE ANO




INFORMAMOS A NOSSOS ASSOCIADOS, QUE ESTAREMOS ENTRANDO EM RESSESSO DE FIM DE ANO A PARTIR DESTA SEGUNDA-FEIRA DIA 21 DE DEZEMBRO DE 2015, RETORNANDO ÀS ATIVIDADES NORMAIS A PARTIR DO DIA 04 DE JANEIRO; 

INFORMAMOS QUE DURANTE O RECESSO AS ATIVIDADES EXTRA-CURRICULARES DA DIRETORIA E PRESIDÊNCIA CONTINUARÃO EM ANDAMENTO, BEM COMO OS PROCESSOS. 

INFORMAMOS AINDA QUE O JUDICIÁRIO TAMBÉM ENTRARÁ DE RESSESSO, INVIABILIZANDO QUALQUER DEMANDA NESSE PERÍODO, E QUE APROVEITAREMOS O ESPAÇO PRA NOS REORGANIZARMOS, PREPARARMOS O BALANCETE ANUAL, E TRAÇARMOS AS METAS PRA 2016.  

OS CASOS EMERGENCIAIS PODEM FAZER CONTATO ATRAVÉS DO ZAP (21) 99162-0702. 

sábado, 26 de dezembro de 2015

SERVIÇOS DO PROG PASSAM A SER OBRIGATÓRIOS!!

Em pleno dia 24 de dezembro, véspera de natal, o comando do CBMERJ envia seu presente natalino aos militares da corporação. 

Agora, os comandantes de unidades estão autorizados a escalar os bombeiros de forma COMPULSÓRIA para preencherem as vagas do PROG (Programa de Reforço Operacional nos Grupamentos).

Diante de atrasos recorrentes nos pagamentos muitos militares optavam por não aderir a escala, pois trabalhavam e não podiam contar com o dinheiro no orçamento do mês.

Imaginem nesse momento de crise que nem os vencimentos do mês estão garantidos. Será que o PROG vai virar escala extra gratuita? 


Boletim ostensivo do CBMERJ - 24/12/2015.

Determinação do Diretor Peniche do COCB

É impressionante como o comando da corporação não nos representa. Estamos sendo triturados pelo governo do estado e ninguém esboça sequer uma reação.

Não satisfeitos, recorrem ao regulamento disciplinar para forçar os militares que não querem aderir a escala do PROG.

Observem o final da mensagem do COCB: "A ordem é escalar de forma compulsória. Não cumpriu? Aplique-se o regulamento."


E qual será a atitude dos "comandantes" caso os vencimentos não sejam depositados no dia??

É O BOMBEIRO NO LOCAL!!


fonte: http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2015-12-26/incendio-atinge-predio-publico-no-rio.html

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

NATAL E ANO NOVO 2016

Esses são os votos de muita paz, saúde, alegria e justiça a todos os nossos amigos e leitores. Valorize cada conquista, cada pessoa que faz parte de sua trajetória.


Que a esperança nas boas novas se revigore e sejamos capaz de contribuir para as virtuosas transformações que tanto desejamos em nossa cidade, corporação e vida.




FELIZ NATAL!!!

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

VEREADOR MARCIO GARCIA SAi EM DEFESA DE MÉDICOS BOMBEIROS E POLICAIS

Vereador Marcio Garcia sai em defesa de médicos bombeiros e policias, que foram compulsoriamente escalados em plantões extras nos hospitais estaduais para amenizar a crise gerada pelo governador Pezão e seus aliados .

Segundo Garcia, a medida não é eficaz e serve apenas para enganar a população, pois "cobre" um buraco e "descobre" o outro. 




Mais uma vez, o Vereador Marcio Garcia demostra o seu total compromisso com a categoria. 

Mesmo diante de um problema na esfera estadual, o parlamentar (bombeiro) não tem medido esforços para brigar, mediar e denunciar as mazelas sofridas pelos militares dentro e fora da caserna.


São em momentos como esses, que nossos representantes devem se apresentar para o combate!

CARRO DE COMBATE A DENGUE É FLAGRADO SENDO USADO PARA FINS PARTICULARES

Em mais um episódio vergonhoso, a Band News flagrou pessoas descaracterizadas utilizando as luxuosas viaturas adquiridas pela secretaria de saúde, que em tese, deveriam ser usadas na prevenção e combate a dengue.

Pasmem, mas os trabalhos ainda nem começaram e os carros já estão sendo empregados no PASSEIO PARTICULAR de figurões.

    


Realmente, o navio está à deriva! Diante de um quadro caótico que vivenciamos no estado, o governador literalmente perdeu a capacidade de gestão e governabilidade.

Cada um faz o que quer no estado. A aquisição de carros luxuosos já estava sendo questionada pelos altos custos dos veículos; agora o flagrante de pessoas utilizando os carros para passeio antes de efetivamente o trabalho começar. UMA VERGONHA!

Entenderam por que os carros não podem ser populares??

GOVERNO NÃO GARANTE QUE OS SALÁRIOS DE DEZEMBRO SAIAM NA DATA MARCADA

E o pacote de maldades do Pezão parece interminável! Não satisfeito em modificar o calendário de pagamento para o sétimo dia útil do mês, bombeiros e policiais correm o risco de ter os seus salários de dezembro pagos até o dia 20 de janeiro. 

http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2015-12-24/governo-nao-garante-que-os-salarios-de-dezembro-saiam-em-data-marcada.html


Diante da situação caótica vivida no estado alguém duvida de mais alguma loucura do exmo governador Pezão?? O bombeiro que trabalha com tão nobre missão, a de salvar vidas, não tem certeza sequer se terá pagamento no mês para honrar os compromissos basilares como o da família. 

Todos nós devemos estar atentos e mobilizados para dar uma resposta a forma vil, como estamos sendo tratados pelo governador do estado.

Nessa progressão de datas, não irá demorar muito até o governador nos ROUBAR UM MÊS DE SALÁRIO.

SAÚDE EM ESTADO DE EMERGÊNCIA!!!

Pezão decreta situação de emergência na saúde do estado
A medida visa dar rapidez à ajuda do Governo Federal também anunciada hoje




Rio - O governador do estado, Luiz Fernando Pezão, acaba de anunciar que vai decretar situação de emergência na saúde do estado do Rio de Janeiro. A medida visa dar rapidez à ajuda do Governo Federal também anunciada ontem(23). O Ministério da Saúde vai liberar materiais para o uso nas unidades de saúde avaliados em R$ 20 milhões. Com a verba recebida, as autoridades prometeram atendimento normalizado nos hospitais nesta quinta-feira(24).

De acordo com Pezão, o estado conseguiu, desde está terça-feira, R$297 millhões que, segundo previsão do governo, deve durar até o dia 10 de janeiro. Outros R$ 152 mi sairão da arrecadação de impostos e mais R$ 100 mi de um empréstimo da prefeitura.

O secretário do Ministério da Saúde, Alberto Beltrame, anunciou que 200 itens hospitalares serão doados, com valor equivalente a R$ 20 milhões. Ele também disse que com a emergência decretada haverá mais conforto jurídico para repassar materiais para o Rio.  O governo depositará ainda mais R$ 45 milhões.

Na coletiva, Pezão pediu desculpas a população e disse que a situação do Rio é pior do que a de outros estados brasileiros. "Peço desculpas a população e agradeço a solidariedade do caricoca", disse. "A situação mais difícil entre todos os estados brasileiros é a nossa. Conto com a ajuda de todos os poderes e com a presidente Dilma", disse o governador.
Fonte: http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2015-12-23/pezao-decreta-situacao-de-emergencia-na-saude-do-estado.html

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

STF MANDA PEZÃO PAGAR O SALÁRIO DO JUDICIÁRIO ATÉ 30 DE DEZEMBRO.

TJ causa mal-estar ao recorrer para ter salários pagos antes de outros poderes.

Foto: Ricardo Lewandowski, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e Pezão Governador do RJ.
 Fonte:Livre imprensa


RIO - Enquanto o Rio enfrenta uma das suas mais agudas crises na saúde, o Tribunal de Justiça passou de aliado — chegou a autorizar o uso de parte dos recursos dos depósitos judiciais para amenizar os problemas de caixa do estado — a uma pedra no sapato do governador Luiz Fernando Pezão. Nesta terça-feira, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, determinou que o governo estadual pague, no próximo dia 30, os salários do Judiciário referentes ao mês de dezembro, cerca de R$ 250 milhões. Com déficit nas contas, Pezão havia alterado todo o calendário de pagamento de salários dos servidores, que agora podem ser depositados até o sétimo dia útil de cada mês. Inconformado, o TJ entrou com um mandado de segurança contra a medida no Supremo.


CONFIRA AS INFORMAÇÕES DA DECISÃO DO STF

O pedido foi feito pelo presidente do tribunal, desembargador Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho, conforme antecipou o blog de Ancelmo Gois, no site do GLOBO. A liminar concedida pelo STF teve como relatora a ministra Cármen Lúcia.


STF ALEGA DIREITO PREVISTO EM LEI

O TJ não informou o valor da folha, mas, como manda a lei, o Judiciário recebe 6% da receita corrente líquida do estado, que este ano está estimada em cerca de R$ 50 bilhões. Pelo cálculo, o valor da folha de dezembro deve ficar em torno de R$ 250 milhões.

Na ação no STF, Luiz Fernando afirma que o mandado de segurança estava sendo impetrado contra o estado em razão de “ato omissivo, consistente em não repassar o duodécimo orçamentário do Poder Judiciário fluminense no vigésimo dia de cada mês”. De acordo com a ação, esse é um direito garantido pelo artigo 168 da Constituição Federal.

O artigo prevê a mesma data de pagamento para a Defensoria Pública, o Ministério Público e o Poder Legislativo, que, no entanto, não entraram com medida de segurança.

A ação do TJ no Supremo azedou o clima entre Pezão e a presidência do tribunal. Afinal, havia um acordo firmado para a mudança no calendário de salários, que incluía ainda o Legislativo. Antes disso, um outro episódio já tinha incomodado o governo. Na sexta-feira, o desembargador Luiz Fernando suspendeu os efeitos de uma liminar, concedida pela 14ª Vara de Fazenda Pública da Capital, que determinava a transferência, do Banco do Brasil para o tesouro do estado, de 70% de todos os depósitos judiciais em que órgãos ou empresas estaduais fossem parte na Justiça do Trabalho. A decisão seguiu o entendimento de que a transferência poderia gerar sérios prejuízos a trabalhadores com processos contra o estado.

Antes disso, porém, o TJ havia contribuído para reduzir o rombo nas contas, liberando, em maio, R$ 6,8 bilhões do Fundo Especial do Judiciário para garantir o pagamento de aposentados e pensionistas do estado, que, na ocasião, já estava ameaçado.


PEZÃO SE DISSE SURPREENDIDO

Nesta terça-feira, Pezão disse ter sido surpreendido com a ação no STF.

— Eles (Judiciário) não estão entendendo a gravidade na área da saúde. Uma crise que está fechando hospitais. Eu não vou privilegiar desembargadores em detrimento de outros servidores do estado. Pedimos a mudança de data para para honrar nossos compromissos, inclusive com os funcionários da Justiça. Faltou sensibilidade — criticou Pezão, que ontem estimou em R$ 350 milhões os recursos necessários para contornar os problemas mais imediatos da saúde.

O presidente do Tribunal de Justiça negou ter havido insensibilidade.

— Fomos buscar o cumprimento da lei ao impetrarmos o mandado de segurança — disse. — Não é que sejamos insensíveis à crise da saúde. Somos guardiões da Constituição Federal. O problema da suspensão dos repasses dos royalties do petróleo, do não pagamento das dívidas do ICMS, realmente se agravou, e isso se reflete na queda da arrecadação. Mas não há qualquer relação do nosso pedido com a crise na saúde.

Ainda antes do imbróglio jurídico chegar ao STF, houve outro mal-estar entre os poderes. O estado havia determinado o pagamento do 13º salário de aposentados e pensionistas em cinco vezes. Mas o Tribunal de Justiça enviou ao Bradesco a folha para o pagamento integral dos valores devidos, que foi efetuado pelo banco. Com isso, o governo teve que repassar à instituição bancária cerca de R$ 24 milhões. A atitude do Judiciário acabou tendo reflexos também na Alerj e no MP estadual, que resolveram usar recursos próprios para pagar o valor integral do 13º de seus aposentados e pensionistas.





Fonte:http://oglobo.globo.com/rio/stf-manda-pezao-pagar-salario-do-judiciario-ate-dia-30-de-dezembro-18354257

JUSTIÇA COLOCA GOVERNO RJ NA PAREDE

Justiça obriga governo a depositar em 24 horas recursos destinados à Saúde


Pedido foi feito pelo gabinete de crise formado pelo MP, Sindicado dos Médicos e Defensoria

RIO - A crise da Saúde ganhou mais um capítulo nesta quarta-feira(23). Uma liminar expedida pela Justiça na madrugada desta quarta-feira obriga o estado a depositar em 24 horas todos os recursos destinados à Saúde. De acordo com a decisão, o governo deve depositar no Fundo Estadual de Saúde do Rio de Janeiro os valores correspondentes a 12% de sua receita no ano. Em caso de descumprimento, o Estado será penalizado com multa diária de R$ 50 mil. O secretário de Estado de Saúde e o governador também terão que pagar multa diária de R$ 10 mil caso não cumpram a decisão.
Fonte: http://oglobo.globo.com/rio/justica-obriga-governo-depositar-em-24-horas-recursos-destinados-saude-18355760



Reprodução O Dia Online 22/12/15

SOS BOMBEIROS: Do jeito como as coisas estão indo, logo logo estaremos falando de um impeachment estadual por falta de governabilidade e má administração das contas públicas. Em menos de 24h duas determinações judicias cobrando responsabilidade do Estado, governado por Pezão.

PIOR CRISE DA SAÚDE NA HISTÓRIA DO RJ. AFIRMA CREMERJ

Pelo menos 24 unidades de saúde do Rio de Janeiro estão sendo afetadas pela falta de repasse de verba do governo estadual às organizações sociais responsáveis pela gestão dos locais. A denúncia foi feita pelo Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj), em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira (22). Também participaram da coletiva representantes de outras entidades médicas.


Fechamento de leitos no Schweitzer piora atendimento em unidades municipais,Foto: Ernesto Carriço


Os dados são baseados em denúncias e notificações de médicos e diretores ao Cremerj, nas o Conselho Regional de Enfermagem do Estado do Rio de Janeiro (Coren-RJ) também registrou denúncia sobre a gravidade da situação em 28 unidades, sendo 17 hospitais e 11 unidades de pronto-atendimento (UPAs).

De acordo com o Cremerj, na semana passada, alguns hospitais estaduais, como o Albert Schweitzer, o Getúlio Vargas, o Adão Pereira Nunes e o Heloneida Studart, conhecido como Hospital da Mulher, restringiram o atendimento de emergência, reduziram o número de leitos em até 50% e suspenderam as cirurgias eletivas. O Cremerj também relata falta grave de insumos e de pagamento de pessoal.

Para o presidente do Cremerj, Pablo Vazquez, esta é a pior crise já enfrentada pelo setor de saúde no estado. “É uma crise muito grave, os hospitais estão fechando o atendimento às emergências, estão diminuindo o número de leitos e é necessário e urgente que haja uma solução para essa crise. Houve escassez de recursos, é o que os governos dizem, o que, para nós, é inaceitável é que se tenha permitido chegar a essa situação.”

Segundo o Cremerj, as UPAs de Barra Mansa, Botafogo, Cabo Frio, Caxias, Jacarepaguá, Manguinhos, Marechal Hermes, Niterói, Nova Iguaçu, Cabuçu, Realengo, Ricardo de Albuquerque e São Gonçalo estão fechadas. Vazquez explica que, após uma reunião na semana passada com o ministro da Saúde, Marcelo Castro, foi montado um gabinete de crise para buscar uma solução para os problemas.

O primeiro encontro está marcado para amanhã (23), às 17h, com o secretário estadual de Saúde, Felipe Peixoto, e representantes do Cremerj, do Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro, do Coren-RJ, do Ministério Público Federal e Estadual do Rio de Janeiro e da Defensoria Pública da União e do estado. De acordo com o Cremerj, o objetivo do encontro é cobrar medidas imediatas e conhecer o plano emergencial que as secretarias estadual e municipal de Saúde e o Núcleo Estadual do Rio de Janeirodo Ministério da Saúde ficaram de apresentar.

O diretor do Sindicato dos Médicos, Júlio Noronha, também afirma que esta é a pior crise na área de saúde no estado e diz que os culpados pelos problemas precisam ser punidos. “Não adianta, em tudo quanto é crise, botar a boca no trombone. Daí, passa um tempo e não tem culpado. Então, esse gabinete de crise que foi criado, e amanhã nós vamos nos reunir, temos que tentar uma solução com aquilo que sobrou." Noronha vai propor que se faça o que for possível, com o que está funcionando, "para salvar o fim de ano das pessoas e o máximo de pessoas que venham a precisar da saúde". Ele ressaltou, porém, que é preciso "ir atrás dos culpados”.

O médico disse que o sindicato vai entrar na Justiça para bloquear os bens das organizações sociais e de seus diretores. “A organização social é corresponsável – nós vamos atrás delas para bloquear os bens para poder pagar pelo menos o salário do trabalhador. Tem organização social que está com o salário de outubro atrasado. Vamos atrás da penhora dos bens dos diretores das organizações sociais também.”

A presidenta do Coren-RJ, Maria Antonieta Tyrrel, lembra que a categoria é a maior da área de saúde no estado, com 230 mil profissionais entre enfermeiros, técnicos e auxiliares, e decretou estado de greve pela gravidade da situação, em assembleia realizada ontem (21).

“Há 41 anos sou professora da Escola de Enfermagem Ana Neri da UFRJ [Universidade Federal do Rio de Janeiro] e nunca vivenciei a situação que estamos vivenciando agora no atendimento, principalmente nos grandes hospitais, que são referência, e inclusive nas UPAs, que estavam sendo colocadas como modelos de atendimento. A enfermagem está sofrendo muito com o problema, não só da redução de atendimento, mas de não ter condições de oferecer um cuidado integral, interprofissional ou multiprofissional e de dar um atendimento aos pacientes”, lamentou Maria Antonieta.

Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde informa que o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes está aberto, porém, com atendimento restrito aos casos mais graves. Sobre as UPAs, a secretaria não confirma o fechamento, apenas a restrição no atendimento a casos mais graves em algumas unidades. Quanto à falta de repasse, a secretaria informa que está se esforçando, dia a dia, junto às autoridades, e até junto à iniciativa privada, para manter suas unidades funcionando. A secretaria acrescenta que o objetivo é "minimizar os transtornos à população e restabelecer os serviços eventualmente suspensos ou restritos”, mas o cenário só deverá se normalizar “mediante repasses para o Fundo Estadual de Saúde”.

Sobre a reunião prevista para esta quarta-feira, a secretaria diz que será “técnica e fechada” e não confirmou a participação do secretário Felipe Peixoto, que cuja saída da pasta foi anunciada oficialmente na tarde de hoje. No lugar de Peixoto, vai assumir a Secretaria de Saúde, a partir de janeiro, o médico Luiz Antonio de Souza Teixeira Júnior, atual secretário de Saúde de Nova Iguaçu.

Em nota, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro diz que a reunião será para definir um plano de contingência com ações de curto e médio prazo que restabeleçam o atendimento em hospitais, institutos especializados e UPAs e também para cobrar a reorganização do sistema de saúde e exigir o cumprimento do contrato com as organizações sociais.

A nota informa também que o Ministério Público Federal obteve uma decisão liminar para uma ação civil pública que obriga a União a repassar as verbas para os serviços no estado e “garanta a imediata transferência de recursos para o fundo estadual e os fundos municipais de Saúde, conforme prevê a Constituição Federal”.


SOS BOMBEIROS: Conforme disse o colunista Anselmo Góes, Pezão é a Zica do RJ. O sistema de saúde está entrando em parada cardiorrespiratória, se não agirem rápido irá a óbito.

Não faz muito tempo, ele prometia investimento e mais médicos nas unidades de saúde.


terça-feira, 22 de dezembro de 2015

PREVISÃO NEGRA PARA 2016

Secretário de Fazenda prevê rombo de R$ 10 bilhões em 2016


Para Julio Bueno, projetos aprovados na Alerj podem gerar R$ 5 bilhões



RIO - No olho do furacão da crise do estado, o secretário de Fazenda, Julio Bueno, não está otimista para 2016. Ele estima que o déficit nas contas do estado chegue a R$ 10 bilhões. Bueno admitiu que, diante da queda na arrecadação em 2015 e também das perdas de receitas de royalties, o estado deve deixar para o ano que vem mais R$ 3 bilhões de restos a pagar — despesas não quitadas neste exercício e que foram empurradas para o próximo. Com isso, o rombo seria de R$ 13 bilhões.


Trabalho com um déficit de R$ 10 bilhões para o ano que vem — disse Bueno.

Uma das esperanças para as contas do estado é a operação de securitização da dívida ativa, que consiste na venda dos débitos, que somam R$ 66 bilhões, a instituições financeiras como o Banco do Brasil, que teriam mais eficiência para fazer a cobrança.

— Creio que essa negociação possa gerar R$ 5 bilhões — disse Bueno, após participar de uma reunião na Alerj para discutir emendas ao orçamento aprovado ontem. Ao todo, a conta fechou em cerca de R$ 80 bilhões, contra R$ 82 bilhões em 2015.

Fonte:http://oglobo.globo.com/rio/secretario-de-fazenda-preve-rombo-de-10-bilhoes-em-2016-18348809


SOS BOMBEIROS: Ou seja, tudo o que o governador afirmou ontem para os representantes dos servidores públicos, em parte é verdade, e em parte estava querendo amenizar o caos que o Estado entrou e a tendência é se agravar. 

Necessitamos nos organizar, principalmente financeiramente, para sobreviver à desvalorização de nossa moeda, aumento da inflação e possíveis novos parcelamentos de salário. A casa está desabando, temos que nos unir para vencer este momento.

VERÃO 2016. E O CBMERJ CONTINUA A CAGAR PARA GMAR

E o descaso com o Grupamento Marítimo continua...




Mais um verão chegando hoje(22)... E há alguns meses atrás, nós, guarda vidas, tínhamos a esperança de que tudo seria um pouco melhor. Do prometido pelo comandante geral anterior, só o concurso para guarda vidas se concretizou. Mas antes de falar do concurso, precisamos citar os materiais operacionais, nossas ferramentas de trabalho: 

As praias já estão lotadas e até agora os grupamentos marítimos não receberam materiais essenciais para o salvamento, tais como nadadeiras (que já são insuficientes), rescue tube, barracas para os guarda vidas se protegerem dos raios solares, lycra com proteção UVA e UVB, bandeiras e/ou placas de sinalização, uniforme em geral e etc. 

O comando ainda não entendeu que precisamos de um planejamento para reposição constante desse material, que se degrada com o tempo, devido a natureza do serviço. E sem esse material, que auxilia e diminui pouco da sobrecarga pesada que é o serviço, os guarda vidas estão adoecendo, dia após dia, e cada vez mais o efetivo se torna insuficiente.

E os alunos do CSMar, cadê?


Instrução do Csmar 2015

Fazendo um breve resumo, o concurso anunciado pelo então comandante do CBMERJ Cel Sérgio Simões, aconteceu. Porém estamos tentando entender o que está acontecendo com o curso de formação. 

O curso é de formação de soldado bombeiro militar guarda vidas, contudo quem está à frente, pela primeira vez, é o CFAP. Respeitamos muito tal centro de ensino, todavia, entendemos que quem é conhecedor do assunto é o grupamento marítimo. 

Existe alguns alunos que não apresentam as mínimas condições de se formarem soldado guarda vidas; o GMar já enviou a relação dos tais para o CFAP e segundo o relato dos próprios alunos, o que dizem, é que "quem sabe são eles e que não vão desligar ninguém". Isso pode trazer consequências catastróficas no futuro. E quem vai pagar é a população, que sem saber, terá um profissional incapaz de salvaguardar o seu lazer.

Estão alegando que os alunos ainda não podem estagiar porque não foram nomeados e empossados. Enquanto isso, os deixam fazendo faxina no CFAP, muitos ainda sem receber, tendo que se deslocar, alimentar e etc, sem o auxílio que lhes é de direito. 

As praias já estão lotadas...e quem perde com isso tudo? 
- Os próprios alunos que estão sendo privados da oportunidade de estagiar, aprender e entender como é o serviço. Os guarda vidas que estão sobrecarregados; e principalmente, a população, que não sabe o risco que está correndo com essa falta de guarda vidas nas praias. 

Só nesse final de semana (18 a 20) foram 3 óbitos, em postos desguarnecidos de guarda vidas, devido a falta de efetivo. Então, comandante do CBA XI (Cel Marcelo Pinheiro) e comandante do CFAP ( Ten Cel Henrique Moraes): 

Cadê os alunos? Ou será que essa briga e ausência deles nas praias tem algum objetivo que desconhecemos???

SOS GMAR.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

BRADESCO AUMENTA HORÁRIO DE ATENDIMENTO DAS AGÊNCIAS PARA SERVIDORES TOMAREM O EMPRÉSTIMO REFERENTE AO 13° SALÁRIO.



O Bradesco informou, na tarde desta segunda-feira, que o horário de atendimento das agências será estendido, devido às operações de contratação do empréstimo consignado por parte dos servidores do Estado do Rio. O horário especial, das 8h às 18h, funcionará de hoje até o dia 15 de janeiro, com exceção dos dias 24 e 30 de dezembro, quando o atendimento será das 8h às 12h.

Segundo o banco, todas as agências do Bradesco já estão aptas a atender os servidores, após durante toda a manhã a concessão do empréstimo ter ficado indisponível. Na tarde desta segunda-feira, porém, o EXTRA percorreu duas agências, uma em São Cristóvão e outra no Centro, onde o empréstimo não estava disponível, segundo os funcionários, devido a uma indisponibilidade no sistema do governo estadual, pelo qual as agências consultam a margem disponível para cada servidor tomar o crédito consignado.

O crédito por meio do desconto em folha foi anunciado pelo governo estadual na última sexta-feira, após a decisão do parcelamento da segunda parcela do 13º salário em cinco vezes. Ou seja, ou o servidor recebe o valor integral do abono natalino agora, por meio do empréstimo, ou recebe o valor parcelado até abril.





INFORMATIVO DO ENCONTRO COM GOVERNADOR

O ENCONTRO ELABORADO PELA PLENÁRIA DOS SERVIDORES NÃO TEVE BOM RESULTADO


1- A MUDANÇA DO CALENDÁRIO DE AGAMENTO SERÁ MANTIDA COM INÍCIO DOS VENCIMENTOS A PARTIR DO DIA 7;

2- NÃO HAVERÁ MUDANÇAS EM RELAÇÃO AO 13º;

3- NÃO HAVERÁ PAGAMENTO AOS TERCEIRIZADOS POR FALTA DE RECURSOS;

4- HAVERA MUDANÇAS NA PREVIDÊNCIA PARA SEREM VOTADAS NO ANO QUE VEM PARA OS SERVIDORES, AINDA NÃO SABEMOS SE OS MILITARES TAMBÉM SERÃO INCLUÍDOS NESSAS MUDANÇAS QUE NÃO SÃO PRA MELHOR;

5GOVERNO CONTINUARÁ PRIORIZANDO CONTRATOS "IMPORTANTES",

6- O GOVERNO CONTINUARÁ BENEFICIANDO AS MEGA-EMPRESAS PARA EVITAR DEMISSÕES E MANTER ESSES CONTRATOS NO RIO, LOGO CONTINUARÁ HAVENDO ABONO DE ICM, DENTRE OUTROS BENEFÍCIOS MESMO QUE ESSA VERBA FAÇA FALTA PARA O PAGAMENTO DO FUNCIONALISMO;

ESSAS DECLARAÇÕES FORAM DADAS PELO PRÓPRIO GOVERNADOR.

HAVERÁ NOVA SEÇÃO DA PLENÁRIA AMANHÃ AS 17:00H NA SEDE DO SEPE 

ISSO É TUDO.