terça-feira, 5 de maio de 2015

CRISE NO GOA LONGE DE TER SOLUÇÃO

É com muito pesar que apresentamos a bomba relógio que se tornou o Grupamento Operacional Aéreo do Estado do Rio de janeiro. 

Fomos pioneiros neste tipo de salvamento e temos muito orgulho disso, entretanto, a visão tacanha e limitadíssima da administração, somatizada com a má influencia que o atual comandante do grupamento sofre. Esse braço da corporação, hoje, sobrevive enquanto algo pior não acontece.




Compreendam os fatos:

1 - Fomos pioneiros no salvamento aéreo, demos instruções para colegas de corporações de outros estados. Hoje, todas elas possuem pra mais de 12 aeronaves, Minas, Brasília; São Paulo possui 21 para salvamento, e nós temos apenas 4 de socorro (que não operam todas) e uma da saúde (para transporte de órgãos e outros servicinhos para o governo).

2- Grande parte dos problemas se deram quando a administração da manutenção passou a ser responsabilidade dos gestores do CBMERJ. "Aí o barco começou a afundar" Os recursos vêm da secretaria de saúde que repassam para o corpo de bombeiros investir nas aeronaves. Porém, numa reunião com Superintendente Administrativo do CBMERJ: Coronel BM QOC IDILBERTO Antônio Calixto, com alguns outros comandantes passados do GOA, o mesmo afirmou que enquanto ele estivesse onde está, não investiria nenhum tostão em aeronaves. "Não faz sentido, tudo é muito caro, disse ele. Ou seja, de pioneiros passamos a retardatários pela retrograda visão do administrador;

3 - Enquanto os antigos comandantes do GOA sustentavam a importância do serviço prestado pelo grupamento, as coisas ainda andavam; contudo, o atual comandante (Ten Cel Bm Paulo Roget de Araújo Marques) não só não conseguiu sustentar a posição, como ainda se deixou envolver pelos encantos do Subtenente BM Pagani, que trabalha na parte administrativa do grupamento, ( Ele é o sócio do Ten Cel BM Ronaldo Barros na empresa de guardião e produtos de piscina Pool Rescue ), que por sua vez, nutria uma rixa com alguns dos tripulantes mais antigos. 
Em seu jogo de persuasão temos entrega regular de produtos para piscinas na residência, manutenções, caronas, empréstimos, viagens ao exterior, transações envolvendo automóveis e motocicletas importadas. Coisas nojentas para se utilizar e influenciar o comandante a prejudicar quem se quer.

4 - Resultado da "babaquice" acima: foram transferidos, de uma só vez, cinco dos mais qualificados tripulantes (todos com mais de dez anos de atividades de salvamento com aeronaves) sendo substituídos por cinco outros recém formados em um curso com pouquíssima parte prática (todos com menos de 10 horas e vôo, sendo bem generoso, e que com a atual postura de não investimentos em aeronaves, não voam, ou seja, não treinam). 
Essa atitude do comandante, que se aproveitou de quando cobria férias de seu superior hierárquico, gerou uma comoção interna tão grande, a ponto de comprometer o emocional dos demais bombeiros que ficaram; e vivem constantemente coagidos com as mesmas ameaças de transferência, quando questionam sobre as substituições que comprometeram significativamente o grau de maturidade e experiência das equipes.

5 - Para além das responsabilidades do comando geral em não investir, a atenção dos pilotos ao serviço (que hoje só podem ser oficiais - restringiram essa função baseados no Rquero) é dividida com a possibilidade de trabalhos extras (piloto comercial) que o cmt de aeronave, com determinadas horas de voo, pode realizar - os salários são vultosos. (quem é bombeiro e serve no GOA, tendo o curso de piloto, computa horas de voo sem precisar pagar pelas mesmas, pois estão voando a serviço. Um negoção). Têm impulsionado alguns co-pilotos à praticas extremamente perigosas para toda a guarnição. 
Eles computam horas de voo não voadas, "para esquentar a carteira como se diz na gíria" demonstrando terem mais experiência do que e fato têm, deixando os tripulantes atemorizados porque no futuro bem próximo esse co-piloto será o comandante do socorro.

A ousadia e irresponsabilidade é tamanha que já ocorreram dois incidentes com a aeronave sob o comando de um desses co-pilotos.
Em um dos casos, a aeronave quase entrou em ressonância durante um pouso desastroso na sede, na Lagoa. Num outro mais grave, esse Major BM, Co-piloto, na ocasião quis dar uma de fiel (aquele que fica meio pra fora do helicóptero auxiliando o piloto, vendo se há obstáculos próximos) deixou com que a aeronave porrace na copa de uma árvore cortando os galhos. Por pouco ela não caiu matando todo mundo, tudo foi abafado porque contou com o apoio do oficial de segurança que não fez relatório sobre o ocorrido, escondendo a banzerada.

Saldo da irresponsabilidade: As pás da hélice danificadas enviadas para análise tem um custo de U$$ 50.000 dólares cada uma, ou seja, R$ 500.000 reais as três. 
E o mais grave, essa mesma aeronave, CBM 03, não tem apenas as pás como prejuízo, o pior é que o conjunto de transmissão do rotor principal e do rotor de cauda está aguardando os engenheiros da Helibrás para avaliarem os danos, e provavelmente assim como as pás será condenado. 

6 - Situação das aeronaves hoje (05/05): Das quatro que possuímos 2 estão operando e duas baixadas ( UMA PELA QUASE QUEDA ESTÁ AGUARDANDO OS ENGENHEIROS DA HELIBRAS NO HANGAR DA LÍDER AO LADO DO GOA e a outra está pintando em Brasília)
A da saúde é utilizada somente para táxi aéreo do governo e também do comando geral.

Lamentavelmente esse é o cenário que este maravilhoso instrumento de salvamento (GOA) se encontra: 

- Sem investimento do comando geral por falta de visão de progresso e modernização (pensando na melhor das hipóteses). 

- O comandante do grupamento confuso influenciado por babaquices entre homens barbados.

- Co-pilotos espertalhões que estão se dando bem fraldando horas de voo. Outros que por pura irresponsabilidade de querer desempenhar uma função que não lhe compete danificando um equipamento custoso que salva inúmeras vidas.

- Guarnições de socorro temerosa por ter que num futuro próximo, correr o risco de voar com um piloto que forjou suas horas de voo. 
Coagida pelas ameaças de transferências, abalada pela forma injustificada com que transferiu 5 profissionais experientes, os substituindo por novatos, gerando uma insatisfação entre seus pares e superiores.

- Novos tripulantes que não treinam para que as aeronaves não somatizem horas de voo, evitando com isso gastos em manutenção.

Ou seja, desarmonia total com iminente possibilidade de outros incidentes, juntamente com a perda por parte da população da qualidade do serviço, que sempre foi prestado com excelência.

A nós coube apenas encaminhar todos os fatos aqui relatados, e outros que ainda estamos avaliando se daremos publicidade ao ministério Público Estadual.


QUE ESTE COMANDO NÃO MATE O GRUPAMENTO OPERACIONAL AÉREO 
DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

22 comentários:

  1. Vaidade,vaidade de vaidades, tudo são vaidades...

    ResponderExcluir
  2. Isso é o Brasil,sil,sil ,ao,invés de evoluir fazem questão de estagnar para atender a si mesmos!
    Daqui a pouco ccomeçam a xingar os bombeiros nos comentários,para desviar o foco, vira a maior baixaria em minutos,é só aguardar

    ResponderExcluir
  3. Se realmente estão acontecendo esses fatos relatado aqui no site, essas informações ( denúncias), deve ser enviadas ao MP, ao GAEGO, a PF e principalmente a Agência Nacional de Aviação civil e a FAB, que também fiscaliza a aviação Militares e os seus pilotos.

    ResponderExcluir
  4. Penso que qualquer militar nao seja insubstituivel, nao sei se essas atitudes foram ou nao brneficas p o andamento da operaçao, na vids existe tres verdades a minha a sua e a verdadeira. Vida que segue acho q notas assim q contribui ainda mais p q as operaçoes nao fluam. Vida q segue....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Notas assim mostram como exatamente alguns se beneficiam e outros só se ferram, notas assim mostram a verdade, para quem sabe alguém tomar uma atitude e extirpar o que há de ruim... Me desculpe, mas com certeza pelo seu comentário você é um dos beneficiados, que só ficam armando para se dar bem... Qualquer nota é benéfica para poder melhorar o serviço, ainda mas quando as notas são verdadeiras... É lógico que todos são substituíveis, inclusive VOCÊ...

      Excluir
  5. Esse é só mais um absurdo feito pelo CBMERJ, temos tripulantes formados pelo CBMDF onde o CBMERJ arcou com diárias que nunca voaram NO ESTADO. Será que o curso onde varios estados lutam para participar não tem valor no CBMERJ?

    ResponderExcluir
  6. A história desse grupamento é repleta disso,basta olhar para o fato dos dois praças que ensinaram muito,não digo tudo,mas foram fundamentais para a instrução e história desse grupamento,SGT PAULO E FÁBIO não serem nem citados como contribuintes dessa história e terem sido alijados dessa unidade por questões pessoais com o atual comandante,por causa de desentendimentos no segundo emprego deles na época na HELI RIO. Foram úteis dando instrução e compondo escala,mas bastou terem pilotos suficientes formados,oficiais é claro,e rapidamente arrumaram um jeito de expulsar eles do goa. Hoje os mais novos que estão cursando para piloto nem sabem que um dia os praças ensinaram os atuais comandantes!
    Portanto os bombeiros que de lá saíram tem que viver a vida e deixar eles se matarem por lá,pois quem faz sacanagem,mais cedo ou mais tarde leva também,e serão chutados sem o mínimo remorso quando não forem mais úteis ou por mera conveniência como todos sabem que eles fizeram agora e em 2007 também,com vários tripulantes que lá se encontravam e foram mandados para o Gmar Copacabana,assim como o Sgt Reis,por simplesmente pedir uniformes sendo sargento,e foi expulso da unidade para poder se trazer um militar ""amigo dos amigos"" da tropa que domina o quartel,que virou mecânico e nem dá as caras no quartel faz tempo.
    Tem um comentário aí em cima que diz que a "a vida segue" e que "ninguém é insubstituível" e que esse tipo de matéria não deixa o serviço andar,mas será mesmo que é a matéria que prejudica o serviço? Eu crreio que não,o que prejudica o serviço é a omissão e a conveniência que vocês tanto amam e defendem quando é com os outros,mas quando é com vocês vira "fofoquinha",faz me rir cidadão,já que ninguém é insubstituível que vc saia daí,que o comandante que adora dizer isso saia também e abra mão de seus vencimentos como piloto,comandante de unidade e tenente coronel,e viva apenas de seu salário como piloto particular de um empresário da região dos lagos,que todos sabem que é a sua prioridade,que saiam todos os acomodados e se deixe sangue novo tomar conta da unidade,que de repente a coisa funciona,como funcionou um dia com todos os que foram alijados da unidade que ajudaram a construir,para chegarem novos homens,com novos ideais pois isso não falta em alguns poucos oficiais do goa,que não vivem de STATUS,BICO E ETC...
    O que é que você acha? Sai fora daí,e leva todos os "insubstituíveis" atuais com você,e deixa o quartel voltar a evoluir,como foram nos últimos 10 anos,até o dia em que um bando de suga sangues se juntou e começou a fazer um monte de besteiras e colocar a culpa nos outros,e se fazerem de bonzinhos quando estão perto de quem não conhece suas verdadeiras histórias e feitos,a roda da vida está sempre girando,sempre,é só aguardar o castigo que ele chega!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Enquanto nada for fiscalizado e ninguem ser punido, não vai dar em nada!!!! Digo fiscalização do MP em cima desses oficiais escrotos, que roubam descaradamente o dinheiro público e não são expulsos!!!!! Enquanto coroné fiscalizar coroné nao vai dar em porra nenhuma!!!!!

      Excluir
  7. Extra! Extra! ta rolando um trenzinho da alegria, no DOERJ DO DIA 4 de maio, publicou uma dispensa de licitação, para VIAGEM de CURSO... kkkkkkkk CURSO DE COMPRAS, parodia do CLUB DE COMPRAS DE DALLAS, para o CSBM! Pundonor, aonde está? bla bla bla bla Decoro, aonde tem? bla bla bla bla, será que o CAS 2015 vai ter viagem ao menos pra caxias, nada contra caxias, mas pelo sim ou pelo não, é mais garantido! Ainda más com 100 merreis de auxilio transporte! jsf

    ResponderExcluir
  8. O Vereador de imediato deve colocar o seu jurídico a disposição dos BM que trabalham voando. Agora deve ir la mandar carta e tudo mais para que ele possam dentro da lei com liminar não operar nessas condições.

    ResponderExcluir
  9. Coronel BM QOC IDILBERTO Antônio Calixto esse é o parasita que manda e desmanda no CBMERJ ,ouso a dizer que manda acima do Cmt Geral, é uma célula do Governo na Corporação! Dele surge a demandas governamentais sobre o FUNDO do CBMERJ aonde o Governo do RJ bota a mão no dinheiro que não lhe pertence.

    ResponderExcluir
  10. Anônimo das 09:10, acho que vc está focando na discórdia que tentaram fazer. Focaram alguns militares transferidos e desviaram mais uma vez a atenção para tudo que está acontecendo. Vc diz que não são benéficas as denúncias e o que está sendo relatado é benéfico para a operação?
    Denuncias estão sendo feitas claramente aqui neste site mas é mais fácil ser ignorada pelos Órgãos competentes. E todos que se beneficiam dos esquemas existentes fazem questão de tirar o foco acusando outros militares que nem estão mais no grupamento. Vamos pensar um pouco como teoria da conspiração... começam a averiguar a vida dos militares transferidos e vêem que nada do que foi relatado procede. Ae logo se pensa que as denúncias tb são conversa de comadre. Que são improcedentes... que é apenas uma guerra de vaidade. Se vc trabalha neste Grupamento, seja nobre e averigue com olhos mais analíticos e não apenas para garantir seu emprego ou falar mal dos outros. O problema é esse... muita gente vomitando asneira pra tirar o foco do que realmente importa conforme foi dito pelo anônimo 08:14.

    ResponderExcluir
  11. Nossa...isso é muito grave!!! Mais do que imaginamos! MP!!! FAB! ANAC! Isso é mais que clara IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA E PREVARICACAO!!! Crimes, senhores.Os oficiais estão cometendo CRIMES! !!

    ResponderExcluir
  12. Até quando Homens de bem vão ser comandados por "estes " até quando??

    ResponderExcluir
  13. Morrer em serviço é Honra. Mais voar nestas condições é Desonra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prefiro a transferência que voar com incompetentes e a aeronave cair e todos morrerem.

      Excluir
  14. Morrer em serviço é Honra. Mais voar nestas condições é Desonra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voar em condições adversas,não é Deus que vai querer que a aeronave caia e sim os Homens.

      Excluir
  15. É melhor ser transferido que de repente os Co pilotos,matarem a todos os tripulantes,pensem mais,o que vale ser transferido ou acontecer um acidente e morrerem?

    ResponderExcluir
  16. Acaba com a gratificação de Piloto, que eu quero ver aparecer PILOTINHOS SAINDO DO RALOS QUE NEM RATOS. Porque essa vergonha que estão fazendo com o helicóptero do CBMERJ. ESSES OFICIAIS PILOTINHOS ATRÁS DA GRATIFICAÇÃO, NAO SABEM NEM QUE EXISTIA HELICOPTETO MAIS A GRATIFICAÇÃO FEZ OS RATOS SAÍREM ATRÁS FO DINHEIRO..🐀🐀🐀🐀🐀🐀

    ResponderExcluir
  17. Canetam as horas dos helicópteros depois joga o helicóptero na árvore, por DESPREPARO. Pegam fios de alta tensão. E a tripulação morre de graça. Vamos recordar o avião do CBMERJ, que matou pessoas, quem estava Pilotando OFICIAL com estrelas nos ombros.

    ResponderExcluir

Comentários com palavras de baixo calão, agressivas ou que estimulem a violência ou prática criminosas não vão ser publicados.

Citações ou acusações pessoais somente são publicadas com a identificação do autor do comentário.

Se sentiu ofendido? Quer ter o direito de resposta? Faça contato pelo email (enderecumemaium@gmail.com) ou use os comentários para defender seu ponto de vista.

O BLOG é seu. Use-o com sabedoria.