domingo, 31 de maio de 2015

DEPENDÊNCIA QUÍMICA É A PRINCIPAL CAUSA DA DESERÇÃO DE BOMBEIROS NO RIO

O assunto abordado pelo jornal Extra deste domingo (31) é real em nosso meio, nos gera muita tristeza e sofrimento. Ele está presente em um dos ítens de nossa pauta de reinvindicações (ítem 27) (pauta de reinvindicação) sob a forma de solicitação ao comando para investir em políticas internas que alcancem este público.


Vejamos a metéria:


Luiz Carlos da Silva, de 55 anos, é bombeiro militar no Rio há 25 e, até dezembro, quando sofreu um AVC, dirigia ambulâncias do Samu. Já trabalhou em quartéis da corporação em Jacarepaguá e no Centro e, ultimamente, socorria pessoas doentes ou acidentadas na Ilha do Governador. 

No último dia 18, na sala de audiências da Auditoria de Justiça Militar, Luiz Carlos afirmou para uma plateia incrédula - formada por um promotor, uma juíza e uma defensora pública: usuário de crack, cocaína e álcool, ele sempre dirigiu ambulâncias “alcoolizado ou depois de ter usado drogas”.

Luiz Carlos é um dos 24 bombeiros da ativa - ele está apenas afastado devido ao problema vascular - que respondem, atualmente, a processos por deserção em decorrência do consumo de drogas ou álcool. Levantamento feito pelo EXTRA a partir de dados da Auditoria Militar revela que a dependência química é o principal motivo que leva os bombeiros a abandonarem o serviço: do total de 47 processos por deserção na corporação em trâmite hoje, 37 são de militares que vivem um drama para se livrar de drogas.

Os bombeiros que respondem a esses processos continuam na corporação, servindo à população. Cinco deles já desertaram mais de uma vez.
"- Já é a quarta vez que deserto. Preciso de ajuda, mas lá no quartel, sempre que tenho problemas com drogas, sou preso e, depois, obrigado a voltar ao serviço. Nunca nenhum comandante me deu apoio para conseguir tratamento - afirmou Luiz Carlos."



As histórias por trás dos processos revelam uma rotina nos quartéis bem diferente da imaginada pela população: cinco bombeiros que desertaram nos últimos dois anos contaram ao EXTRA que o uso de drogas é comum dentro das instalações da corporação.
- Já recebi cocaína na cela do quartel de Botafogo depois de ser punido justamente por usar droga - contou um militar de 45 anos, que trabalha como guarda-vidas.








Há menos de um mês, ele foi absolvido. Na sentença, a juíza Ana Paula Monte Barros determina que, por um ano, o bombeiro deve ser submetido a “tratamento psiquiátrico e psicoterápico”. Ele frequenta três vezes por semana uma clínica estadual.
Críticas de autoridades

Promotores e defensores públicos que atuam na Auditoria de Justiça Militar criticam a forma como o Corpo de Bombeiros trata militares dependentes químicos. Para o promotor Paulo Roberto Mello Cunha Júnior, a corporação erra, em primeiro lugar, ao permitir que bombeiros com problemas com drogas permaneçam em serviço.

- É muito grave quando os responsáveis por comandar a corporação permitem que um bombeiro atenda ao público sob o efeito de drogas.

Já a defensora Claudia Taranto acredita que falta sensibilidade na corporação para combater o problema.
- Esses casos só chegam à Justiça porque não são tratados internamente. Quando um militar tem problema com drogas, é sempre punido. O tratamento fica em segundo lugar. Fica clara a falta de percepção e interesse do Corpo de Bombeiros em cuidar de seus homens. 

O comandante tem que saber o que está acontecendo dentro dos quartéis. Em muitos casos, eles fecham os olhos para o que acontece e tratam pessoas doentes como criminosos. Para a tropa, a mensagem que passam é essa: “Não importa como vocês estejam, mas venham para o quartel” - afirma a defensora.

O Corpo de Bombeiros alegou que “o uso de drogas pelos militares é coibido pela corporação, pois compromete o socorro às emergências atendidas e afeta negativamente a disciplina e a ética do bombeiro militar.

 Quando é verificada alguma ocorrência desse tipo na unidade, são tomadas providências administrativas”. Segundo a corporação, “quando é verificado que o militar está em situação de dependência química, o mesmo é submetido a tratamento médico e social”.
Segundo o Corpo de Bombeiros, no total, há 15.661 militares na ativa.

 A corporação alega que, quando o militar deseja superar a dependência, deve procurar suporte no Centro de Psiquiatria do hospital da corporação e na Diretoria de Assistência Social.

Durante as últimas duas semanas, o EXTRA entrevistou cinco bombeiros da ativa que respondem por deserção e continuam trabalhando: um socorrista, dois motoristas (um de ambulância e outro de rabecão), um guarda-vidas e um combatente de fogo.





Fonte:http://extra.globo.com/noticias/rio/dependencia-quimica-a-principal-causa-da-desercao-de-bombeiros-no-rio-16313256.html


SOS BOMBEIROS: A questão é tão grave e delicada que não cabe aqui gastarmos energia apontando quem é o culpado. Nos parece ser mais útil e eficiente discutirmos medidas que alcançarão os que hoje já se encontram no mar de lama das drogas, e os que estão no curso deste caminho.

O primeiro passo é reconhecermos que a dependência química está presente em nosso meio, sabemos quem são as pessoas, trabalhamos com elas; e tanto nós como o comando fazemos vistas grossas, não queremos nos envolver.

Temos casos dos mais diversos: Os que retratam a narrativa dos bombeiros participantes da matéria; porém temos casos que o comandante da unidade pagou do próprio bolso a pensão alimentícia da filha do bombeiro para que ele não fosse preso. Seu salário tinha sido cortado por estar em deserção. Como já dissemos o problema será melhor resolvido se o vermos como sendo de todos.

É claro que a contribuição dos envolvidos neste processo é de acordo com cada responsabilidade. Recentemente a assessoria jurídica do Vereador Marcio Garcia pode socorrer na defesa de dois bombeiros que estão com as vidas totalmente destruídas pelas drogas, suas carreiras por um fio.
O comando precisa investir pesado em políticas internas para erradicar este mal de nosso meio, estabelecer parcerias com locais especializados que acolhem e tratam deste público. Por outro lado, nós bombeiros, precisamos aprender a zelar mais uns pelos outros. Quantas vezes vemos aquele mal colega convidar o outro já dependente, que está lutando contra o vício, para beber e até mesmo se drogar? e nós não intervimos. Pensamos: não é problema nosso. De fato, você não é o responsável por ele; entretanto somos um corpo, e este companheiro faz parte dele. Se num corpo há alguma parte doente, logo todo o corpo ficará doente; temos que deixar o individualismo de lado e abraçarmos os mais fracos.

As sanções disciplinares citadas na matéria ocorrem por ser uma instituição militar, e se utilizadas com sensibilidade geram um alerta para o camarada se ligar de que ele não está no caminho certo. O problema é quando se utiliza dela sem a menor preocupação com a recuperação do disciplinado. O efeito que a mesma produz é o inverso, empurra para o buraco quem já perdeu o auto controle, e está dominado pelo vício.

Reafirmamos mais uma vez que nossa bandeira tem que ser a de zelarmos uns pelos outros até onde pudermos, a fim de que o corpo ao qual pertencemos viva sadio, forte, nos servindo mutuamente e à sociedade  que pertencemos.

O QUE MAIS PODERIA SER FEITO PARA MELHOR COMBATERMOS ESTE MAL EM NOSSA CORPORAÇÃO???

58 comentários:

  1. "- Já é a quarta vez que deserto. Preciso de ajuda, mas lá no quartel, sempre que tenho problemas com drogas, sou preso e, depois, obrigado a voltar ao serviço. Nunca nenhum comandante me deu apoio para conseguir tratamento - afirmou Luiz Carlos."
    Esse bombeiro é um mentiroso! A corporação tem um setor médico responsável por isso, mas o militar ao invés frequentar o atendimento prefere ficar na sacanagem e depois se fazer de vítima.
    Os militares com problemas de droga quando são presos no GEP, são levados a tratamento no HCAP, porém quando são libertos eles nunca mais pisam no HCAP e voltam de novo para a sacanagem.
    A nossa Legislação é bem clara quanto à nossa moral, urbanidade, postura, índole e respeito às normas e a nós mesmos. Quando o militar procura às drogas ele sabe que as mesmas são ilícitas e o quanto isto é prejudicial tanto para sua saúde quanto para a sua capacidade profissional.
    O militar que desertar mais de uma vez por causa de drogas tem que ir a Conselho e tem que ir embora excluído ou reformado, o problema é que todo mundo passa a mão na cabeça deles e os militares que trabalham certos e que são exemplares, acabam sendo prejudicados.
    "Quem protege os lobos sacrifica as ovelhas".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você tem toda razão meu amigo, o tratamento é oferecido, muitos se recuperam, mas preferem ficar na sacanagem e se fazendo de vítima. A eles só a rua!

      Excluir
    2. Anônimo 17:10, depois desse seu comentário ninguém mais pode colocar ou tirar nada. Cada um tem seu livre arbítrio.

      Excluir
    3. Tb concordo com o companheiro! Não podemos obrigar o Militar a procurar ajuda, mas deveríamos amarrar essa situação! Desertou pela segunda vez, rua....

      Excluir
    4. Os Praças tem que ir pra rua e o que dizem os Oficiais que acobertaram,pedofilia,Paraíso das armas,Paixão da Dengue,Laranjeiras da Loterj,Simões da Cobertura na Barra e este era o cmt Geral,os que tem empresa de brigadas de incêndio e a lei afirma que é improbidade administrativa,O TC Osman que está cursando,os sessenta e Três que estão lutando para voltar e não conseguem,se estão errados,cade os outros?A Lei tem que ser igual para todos.Jogar os doentes na boca do lobo é fácil,joguem os citados?

      Excluir
    5. concordo com vc que esses militares não querem tratamento,esse ai ja trabalhei com ele,mais deixar um militar nessas condições dirigir vtrs,e principalmente ambulâncias colocando em risco as vidas das vítimas e dos bms da guarnição ,e ainda ambulancia é uma vtr que ta toda hora dentro de favelas do rj,com bocas de fumo rolando pra quem quizer ver a falha do estado,isso por si só,ja mostra como a corporação trata todos os militares,não só o viciado,mais todos nós,pois um bm dependente químico comprovado,com várias deserções pelo mesmo motivo jamais deveria voltar a prontidão,muito menos dirigir uma ambulância isso mostra como é a corporação e o nosso corpo de saúde que é composto por médicos mais que tem autonomia é combatente pois parece que quem tem CRM é o combatente e não os médicos da corporação pois passam por cima da ética médica e ficam com medinho dos coronéis um bando de frouxos mesmo.

      Excluir
    6. Ainda bem que já esta mudando, já saiu em boletim um resultado de um Conselho de Disciplina com decisão de reforma do desertor.
      Vai receber só o equivalente ao seu tempo trabalhado (por cotas), e desse por satisfeito que por mim tinha que ser excluído.
      Agora vai poder fumar, cheirar e beber até seu dinheiro acabar e não vai importunar mais o serviço de militares decentes.
      Se quiser se recuperar, o hospital vai sempre estar de portas abertas.

      Excluir
    7. Subtenente BM Valdelei Duarte.1 de junho de 2015 14:48

      Este assunto é muito delicado e complicado, só quem vive ou mesmo tem alguma experiência vivida, ou mesmo profissional, talvez possa julgar e reponder o que de melhor pode ser feito. Vou fazer um comentário e uma experiência que passei com um companheiro dependente químico ( Cocaína);

      Ele me abordou e chamou a minha atenção dizendo o seguinte: " VALDELEI, VOCÊ É MALUCO, COLOCANDO A SUA CARREIRA EM RISCO ! VOCÊ VAI SE EXPULSO SEU LOUCO !

      Respondi, prefiro fazer isso, do que ficar me drogando no posto, Fulano !

      Agora façam seu comentários e tirem as suas conclusões.

      Excluir
    8. Alô Bombeirada de Jacarepagúa,bem que os senhores avisaram do Adin,já está no Gabinete do PMDB.

      Excluir
  2. Rapaziada,estão de parabéns pelos temas que vem dando visibilidade,aqui no site,é sempre assim com os Praças,tem que manter a ética,disciplina,mais o que os cmts fazem para ajudar?Nada,TC Emerson,não pelo senhor,mais aja com sensibilidade e escute os Militares de Vila e Grajaú,pois são estes relevantes problemas mais encontrados,o sgt preso no Alto da Boa Vista,está entre esses assuntos,problemas sociais,porém é fácil todos virarem as costas e dizer:O problema não é meu então dana-se.E Senhor Cel e Cmt do Cbmerj Alcântara,nos vimos na despedida do grande profissional Sub-Ten Maciel,pode perguntar a respeito deste Militar,ninguém vai falar mal do mesmo,só que trabalhava e muito,será que não seria como válvula de escape,pois é só pressão,cobranças e deem conta do serviço não queremos nem saber,bem lembrar a todos,que Oficiais ou Praças,todos um dia estaremos sujeito a tudo que vem acontecendo,mortes e descasos.Somos um "Corpo" de Bombeiros que ver seus Militares se entregando as mais variadas decepções.O problema do Cel é do Recruta e vice versa,pois cuspa para o alto,qual aquele que não vai um dia vir a precisar.Parabéns a excelente equipe do SOSBOMBEIROS RJ,que vem fazendo um trabalho de excelência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem que haver bom senso de ambas as partes,se está com problema,tente resolver da melhor maneira possível.pois se entregar os pontos a tendência é piorar.

      Excluir
  3. Irmão não é vergonha o que vem acontecendo contigo,vergonha se fosse omisso com sua própria vida.Tem que expor,com certeza a ajuda vai aparecer.

    ResponderExcluir
  4. Não sei quanto ao uso de drogas mas já precisei de atendimento médico e com muitas dores fui considerado como apto ao serviço. Então, há nitidamente uma falha médica.

    ResponderExcluir
  5. Eu concordo com o comentário do lobo e da ovelha se o tratamento fosse o mesmo para todos. Nos meus 30 anos de prontidão perdi as contas de tanto oficial maconheiro e cheirador de cocaína que tive o desprazer de tirar serviço.no meu quartel o oficial de dia já entrava de serviço sob efeito de drogas e depois ficava arriando a prontidão e dando parte do bombeiro por qualquer motivo. Vamos parar com a demagogia e hipoglizia que são os dois pilares que sustentam o cbmerj e vamos ajudar os companheiros que infelizmente não conseguem largar o vício. Eles precisam de ajuda e não excluilos e prejudicar suas famílias. Seja oficial ou praça precisa ser ajudado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certo,pois tem que ser com Oficial também pois sabemos que o regulamento não tem o mesmo rigor para com eles,chega de corporativismo.Praças com problemas,rasguem a boca na Mídia,cumpra-se o mesmo todos.

      Excluir
  6. Vocês estão de brincadeira colocar uma materia desta!!
    Eu acordo 04:30h da manhã para ir trabalhar, tiro minhas 24h de serviço, vou para o bico ou vou para o PROG, caio pra dentro de obra, capina ou o que aparece no fim de semana e vem vocês defender drogado!!
    Eu já não gosto de civil drogado ainda mais militar drogado. Tem tudo que ir pra rua!!
    Não tá aguentando pressãozinha ou estressizinho?? vai ser coroinha de padre!!
    Eu sou de 90!! Pau de dar em doido!! O que não me mata me faz forte!! Sou eleitor de Bolsonaro!!
    Tem que ser colocado em debate o que vai fortalecer o CBMERJ, favorecer os íntegros e honestos, cumpridores de suas obrigações e amantes da profissão!!

    Turma de 90 na Veia!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 90 na veia,se fosse com os Oficiais também,o regulamento ai tudo bem,admiro falar que é de 90 e fazer um comentário vazio,pois esqueceu que os Oficiais não da em nada,ai quer que expulse o seu subordinado ou par,tu não deve ser Praça na veia não deve ter sangue de Oficiais que não valem nada.Tens Filho?Então cuide dos seus e reze para que os outros se recupere,pois o dia do amanhã não nos pertence.E julgar é mole,mais ajudar ou lutar não querem.Jsf.

      Excluir
    2. Anônimo 1 de junho de 2015 06:04
      Eu tô cag...... para essa guerrinha praças x oficiais porque isso não nos leva a nada, somente nos retrocede, eu entrei no CBMERJ em 90 para ser soldado e o que eu sou hoje pouco importa, o que importa é como eu cheguei, como foi minha luta e como foram minhas conquistas e disso me orgulho muito, pois sempre dependi de mim mesmo.
      A minha critica não é relacionada para A ou B é para todos os drogados.
      Quanto a filhos, tenho filhos sim e se caminharem para o lado das drogas vão caminhar sozinhos, pois recebem educação o suficiente para saber o que é certo ou o que é errado.
      Quanto a julgar, quem coloca uma publicação desta tem que saber ouvir críticas positivas e negativas é meu direito de expressar minha opinião quanto a drogados.
      Quanto a ajudar ou a lutar, eu ajudo ao que eu acho justo e íntegro e para mim quem defende drogado tem o mesmo valor de quem defende aquele traficante que foi condenado à morte na Indonésia.
      Quanto a achares que meu comentário é vazio, repito que é emu direito expressar minha opinião e se você não reparou a minha crítica é ao assunto "vazio" que colocaram na publicação enquanto que temos coisas mais importantes para serem debatidas.
      Repetindo, "Tem que ser colocado em debate o que vai fortalecer o CBMERJ, favorecer os íntegros e honestos, cumpridores de suas obrigações e amantes da profissão!!"
      Enquanto houver este discurso de ódio entre praças x oficiais, nunca seremos JSF

      90 na veia.

      Excluir
    3. Valeu irmão,pois quando compactuamos até com nossos filhos,estamos criando um monstro,Tanto que vemos filhos matando os Pais e até os avós por causa das drogas,e olhem a expressão:Drogas.

      Excluir
  7. Vereador um outro item que vem afetando tanto Oficiais quanto aos Praças é o excesso de empréstimos,devido ao tempo sem aumento e para completar,o Pezão ainda nos tirou o que tinha dado.Esse pega até Oficial Superior,um jeito,o Estado assumir as dívidas e zerar todos os empréstimos,já não nos dão aumento e ainda tiraram.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo Irmão. E os são altíssimos...

      Excluir
  8. Tratento disponível tem, eles que não procuram, inclusive com convênio com instituições de fora do CBMERJ, meu irmão foi expulso até hoje da trabalho e desgosto à família, teve toda ajuda possível tanto da família quanto da corporação . Mas não quis e nesse caso não restou outra coisa rua, ele que procurou.

    ResponderExcluir
  9. Quando ele foi pra boca não nos pediu apoio e não falou com o Cmt.

    ResponderExcluir
  10. Ninguém nasce viciado, procura alcool e droga quem quer. Acho sacanagem o quartel passar a mão na cabeça de um sujeito que chega pra tirar serviço bêbado ou drogado. Tem que punir sim e se não quiser procurar tratamento (com meu dinheiro #$%!@) exclui do Corpo e pronto, simples assim.

    ResponderExcluir
  11. Setor médico? responsável??? ali só trancam os bombeiros e dopam, aquilo não é tratamento adequado nem a animais quanto mais a dependentes, vc deve estar em outro CBMERJ outra psquiatria

    ResponderExcluir
  12. O GRUPO DO SOS BOMBEIROS RJ,, TEM QUE COLOCAR A MATÉRIA DO SGT SANTANA OU XURUPITA!!!!

    O SGT É DEPENDENTE QUÍMICO FALTOU SERVIÇO E PEGOU TRINTA DIAS DE DETENÇÃO NO QUARTEL DA PENHA 28°GBM.

    NESTE SÁBADO DIA 30/05/2015 CAIU DO BELICHE FEZ UM TC (TRAUMATISMO CRANIANO) ESTA INTERNADO NO HCAP.

    QUEM TIVER NOTICIA DO SGT XURUPITA PASSA PARA O BLOG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem se interna na psiquiatria,fica pior,pois tacam-lhes injeção,para o bomba não voltar mais,querem acabar com nossas Dignidade e de nossos Familiares.

      Excluir
    2. Todos que condenarem ou julgarem os viciados e drogados,lembrem-se,pode acontecer até com nossos Filhos,fiquem mesmo julgando ou dando marretadas nos amigos,todos sabem que o Cbmerj,Oficiais viciados não da em nada.Quer pior o que fez o Cel Laranjeiras,se envolveu na fraude da Loterj,juntamente com o Carlinhos Cachoeira e passou vários Oficiais Superiores,nos deixou para trás,já é Cel Full.Ai pode?O dia que todos pararem com demagogia e hipocrisia barata,quem sabe o Cbmerj melhora.

      Excluir
    3. Quem sustenta o tráfico é vagabundo, Se for bombeiro oficial ou praça é mais grave ainda. Estão contribuindo para a violência desenfreada no Rio. A vida é feita de escolhas e não adianta querer colocar a culpa nos outros. Tenta dá um papo nesses caras pra eles mudarem de vida. Muitos querem continuar na sacanagem. Quem quer sair dessa sai. Pergunta aos que conseguiram sair qual foi o caminho. Chama eles pra uma reunião, não vai ninguém.

      Excluir
    4. Tem sentido,malandro demais se atrapalha,se julgam.

      Excluir
  13. Assistente Social no bombeiro não serve pra nada;somente pra constar ou seja,sem função alguma.
    Pelo menos é o que acontece em Itaperuna.
    De todos os militares que procuraram a Assistência Social na pessoa do Cap Anderson pra tentar uma transferência por ter sido transferido geograficamente e arbitrariamente NÃO consegue deferimento.
    Então eu pergunto aos senhores;pra que serve o assistente social no quartel de Itaperuna haja vista que não tem autonomia?
    Coitado do cap Anderson; tem até boa intenção de ajudar mas ele não tem nenhum amparo.
    Todas essas informações é o que todos nós daqui de Itaperuna sabemos...
    Ele é um fantoche; pois não resolve absolutamente pra nada na função. Sabem pq? Cel Douglas Jr não deixa...E chegou ao nosso conhecimento que o Cap Anderson já que não resolve nada mesmo,começou a xisnovar pro comandante. Militar quando procura o assistente social de Itaperuna e faz a ele alguma confissão ele trata logo de levar ao conhecimento do major Joelson que é o comandante da unidade. Ou seja,virou um X9. Portanto bombeiros desavisados de Itaperuna não façam confissões ao cap Anderson por ser agente duplo.
    Cel Douglas VC é um falso cristão,fala de Deus mas persegue seus semelhantes. VC não tem vergonha? Major Joelson vai se arrepender do que ele tem feito aos militares; mas aí é tarde.
    Douglas Jr, tá na hora de botar o pijama;vá embora do cbmerj, isso será uma limpeza...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Arrumem um assistente social para o assistente social.

      Ele é um bosta não serve para nada só sabe se vangloriar que é professor da unig.
      Até os alunos dele acham ele um porre.

      Mas valia a dona Andreia que sempre nos ajudava e ainda era psicologa pois escutava os problemas.

      Vejam quantas famílias ela ajudou,

      Acho que não precisamos de assistente social precisamos é que dona Andreia volte.

      Excluir
    2. Um dos maiores desafios para o assistente social é ser militar, porque Serviço Social e militarismo são opostos, é como querer misturar maionese(militarismo), com leite condensado(Serviço Social) e no meio está o pão de sal(militar). No primeiro momento a maionese quer podar o leite condensado, porque tem medo do pão de sal que viveu a vida inteira com maionese, só querer saber de leite condensado, e temos a revolta do pão de sal que acha que o leite condensado tá virando maionese, e não conseguem entender que é necessária mistura dos dois( embora possa parecer um sabor desagradável). Entendemos você pão de sal da sua necessidade do leite condensado, pq sabemos que se vc continuar a viver só de maionese, vai terminar hipertenso e com colesterol alto, por isso que o nosso desafio vai continuar, buscando propor um militarismo mais humanizado, embora haja a revolta do pão de sal.

      Excluir
    3. SGT BM MARCELO JUNIOR - ITAPERUNA2 de julho de 2015 07:05

      Acho que o amigo desconhece a mordaça que ainda impera no CBMERJ, mordaça essa que com certeza limita a atuação dos Assistentes Sociais e que entre outras arbitrariedades, motivou o início de nossa luta. No caso das transferências, o serviço social ao ser acionado pelo militar transferido, emite um Relatório Social referente ao mesmo, apenas isso, não possuindo poder para opinar, cabendo a DGP, depois de consultar o Comandante de Bombeiros da Área onde se situa a OBM pretendida pelo requerente, atender ou não aquele pleito.
      Por ocasião de uma lesão no joelho de minha esposa (rompimento de meniscu), com o agravante de ter uma filha de 2 anos naquela ocasião, Recorri ao Serviço Social do 21º GBM, na pessoa do Cap. Anderson, para solicitar uma licença para assistir minha esposa, onde fui prontamente atendido, tendo o mesmo por diversas vezes em minha presença, via telefone, contactado seu escalão superior no sentido de dar celeridade a minha solicitação.
      Concluindo, desconheço esse lado Alcaguete do Oficial em questão, com quem tive a honra de servir por aproximadamente 02 anos. Um abaço!

      Excluir
  14. Para quem tem o Lema:Vidas Alheias e Riquezas Salvar!!!Por coincidência,procurei o símbolo ou imagem que significa ou representa a Dignidade e lá está o Brazão do Cbmerj,então porque não fazemos cumprir o que nossas missões e Instituição já tem o dom.E pensarmos antes de agirmos contra nossas próprias Vidas,fugindo das tentações,das coisas imundas do Mundo e sempre agradecendo e pedindo ao Senhor que nos proteja,para que Juntos possamos dar o melhor para os nossos Familiares.Jsf.

    ResponderExcluir
  15. Na realidade bombeiros são tratados como burros de carga, onde a parte de saúde mental e física em último plano . Deve ser mudada a ideologia aplicada na academia de oficiais para que os futuros Comandantes sejam mais humanitário com os seus subordinados. Completo 25 anos de bombeiro e esse assunto de drogas já me é sabido desde quando ingressei e outro fato que venho sempre alertando é o local e condições da forma do TAF aplicado.

    ResponderExcluir
  16. Não se deixem levar,pelo Poder e o Dinheiro,achando que ambos vão acabar com nossos problemas,se apeguem a Jesus Cristo independente de Religião(lógico não as usando como falsos profetas e maldades),pois Ele sim pode nos Salvar e Ajudar!!!Se o Dinheiro fosse solução do Mundo,não veríamos os próprios Familiares,matarem uns aos outros e se o Poder do Homem fosse a verídico,usava o mesmo em benefício de ser imortal,Deus é o Poder e a solução dos problemas,isso quando queremos sair da fase adversa.Façam sua parte que eu lhes Ajudarei.,

    ResponderExcluir
  17. A questao e a seguinte...para quando esta marcada a reuniao q definira quais itens d pauta serao atendidos p atual cmdo?? Pastôuuu Daciolo Mentirinha e seus miquinhos amestrados so contam historinhas...volto a perguntar...QUANDO HAVERA UMA RESPOSTA A PAUTA APRESENTADA???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Onde está a Pec 300 Daciolo?Nem resolveu esta luta agora vem abraçar as Forças Armadas,só infelizmente quem não te conhece e os teus daciolosmaníacos é que acreditam.

      Excluir
  18. Justo termos consciência que não podemos confundir problemas Sociais com Familiares,este quando nós mesmos procuramos,pois não resolvemos problemas os aumentando.só pioramos cada vez mais,ai a culpa é somente da pessoa,pois se derem valor as esposas,filhos,não procurar chifres onde não tem.E as mais companhias.também influenciam.

    ResponderExcluir
  19. Quero mandar um recado para o cel mais brabo do cbmerj; cel Douglas Jr. Este oficial gosta de chutar "cachorro morto" quero ver ele denunciar o comandante geral no MP igualmente ele fez com nosso amigo aqui em Itaperuna. Brigar pra baixo é fácil né cel de meia tigela;denuncie o cel Alcântara por conta da empresa dele;mostre que você tem culhão e denuncie. Mas não vai fazer isso por conta do corporativismo;pede pra sair Douglas, não vai fazer falta nenhuma...Bote o pijaminha e saia de fininho.
    Douglas;será que os seus "irmãos" da igreja sabe que vc é lobo em pele de cordeiro? Será que eles sabem o recadinhos que o deputado mandou pra vc da tribuna da câmara? Ou VC acha que o vereador Márcio Garcia esqueceu que vc expulsou ele de dentro do quartel em Itaperuna?
    Douglas vc me dá nojo;ância de vômito sinto quando vejo sua cara de sínico...

    ResponderExcluir
  20. SGT BM REF.RENILTON LOPES DO NASCIMENTO2 de junho de 2015 00:54

    Anônimo31 de maio de 2015 17:10 e para os demais...trabalho com dep.químicos a mais de 15 anos...o tratamento para dep.químicos já mais com toda certeza o nosso hospital está capacitado para isso...não se combate dependência química só com remédios,com psiquiatra,psicólogos....sou vice presidente de um centro de recuperação para dependentes químicos.me coloco a disposição do VEREADOR MARCIO GARCIA e do CBMERJ caso haja algum companheiro precisando de nossa ajuda............nosso trabalho funciona em CACHOEIRAS DE MACACU [PAPUCAIA].....................juntos somos fortes......

    ResponderExcluir
  21. Fica claro que o BM, tentando se esquivar das suas responsabilidades tenta colocar a culpa pelos seus atos na Corporação. Todo BM que entra de serviço passa por uma rendição de parada, momento em que é observado, tanto pelos Oficial de Dia, pelos sargentos e tbem pelos companheiros, tenho vcerteza que se for notado algo de anormal com esse militar, estar alcoolizado ou sob efeito de drogas, alguma medida será adotada, ainda mais estando ele dirigindo uma viatura. O que acontece é que o individuo se droga dentro do quartel, muitas das vezes acobertado por colegas de ala e fica amoitado todo o serviço. Quando o BM que se encontra nessa situação procura o seu Cmt e pede ajuda, tenho certeza que será encaminhado para o serviço social que se encarregará da situação. Tratamento para dependente quimico é realizado conforme a vontade do cliente se ele não quiser de nada adiantará qualquer esforço. É muito fácil transferir responsabilidade dos nossos atos para os outros. o site deveria adotar uma postura isenta, fazendo uma análise das situações para não incorrer em erro de posicionamento na defesa de um e atacando outros. Sugiro tbem que procurem desenvolver programas para ajudar os BM que por ventura necessitem de ajuda, quem sabe embasando futuras ações do comando.

    ResponderExcluir
  22. A GRANDE VERDADE É QUE O CBMERJ NÃO TEM NENHUMA ESTRUTURA PARA TRATAR SEU EFETIVO ONDE GRANDE PARTE DELES SOFRE COM A DEPENDENCIA QUÍMICA. O HCAP DIGA SE DE PASSAGEM NÃO TEM ABSOLUTAMENTE NENHUMA ESTRUTURA PARA TRATAR PACIENTES DEPENDENTES QUÍMICOS QUE EXISTE NA CORPORAÇÃO. É UMA INSTITUIÇÃO EXTREMAMENTE FALÍDA ONDE O QUE ACONTECE NO SETOR DE PSIQUIATRIA DO H C A P É O DEPÓSITO DE SERES HUMANOS. SÓ EXISTEM 4 PSIQUIATRAS PARA CUIDAR DE TODO EFETIVO DA CORPORAÇÃO QUE SOFRE COM ESSE MAL.

    ResponderExcluir
  23. A PSIQUIATRIA DO HCAP TINHA QUE SER INTERDITADA PELAS AUTORIDADES DE SAÚDE. VIGILÂNCIA SANITARIA ................................................................................................

    ResponderExcluir
  24. A PSIQUIATRIA DO HCAP TINHA QUE SER INTERDITADA PELAS AUTORIDADES DE SAÚDE. VIGILÂNCIA SANITARIA ................................................................................................

    ResponderExcluir
  25. GOSTARIA DE SABER COMO TUDO ISSO ACONTECE DEBAIXO DO NARIZ DO CEL NEIL QUE É O DIRETOR DO HCAP ?????

    ResponderExcluir
  26. REALMENTE AQUELA PSIQUIATRIA É UM HORROR. FICAM TODOS MISTURADOS NUM LUGAR SÓ . ISSO É VIOLAÇÃO DO DIREITO DA DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA. OLOU REDE GLOBOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO .

    ResponderExcluir
  27. Eu sei que quem estava lutando pela causa dos pacientes dependentes químicos é aquele Cap Guilherme Amorim. Aquele que é do HCAP e tem um tio esquizofrenico. Ele até deu uma entrevista na BAND NEWS sobre os pacientes psiquiátricos. Ele não está mais lutando por essa causa ? Trabalhamos juntos em Santa Tereza ................

    ResponderExcluir
  28. Esse HCAP é um nojo mesmo.

    ResponderExcluir
  29. Cel NEIL CHAVEZ DE SOUZA A TROPA QUER SABER :

    O QUE ESTÁ SENDO FEITO PARA QUE O SETOR DA PSIQUIATRIA DO HCAP MELHORE?
    AFINAL ALI ESTÃO SERES HUMANOS E NÃO ANIMAIS.......................

    ResponderExcluir
  30. SE A PSIQUIATRIA DO CBMERJ NÃO FUNCIONA QUE DIRÁ ENTÃO O SERVIÇO SOCIAL .
    PQP

    ResponderExcluir
  31. A CORPORAÇÃO NÃO TEM ESTRUTURA NENHUMA PARA TRATAR OS SEUS DEPENDENTES QUÍMICOS. É UM ABSURDO ESSA ENTREVISTA DESSE SGT DIZENDO QUE DIRIGIA SOB EFEITO DE DROGAS E MAIS ABSURDO AINDA É A OMISSÃO DE SEU COMANDANTE QUE AO INVÉS DE RETIRA LO DO SERVIÇO, POIS TAMBÉM ESTAVA COLOCANDO EM RISCO TODA UMA GUARNIÇÃO, E ENCAMINHA LO PARA UM TRATAMENTO PRENDE TAL MILITAR .

    ResponderExcluir
  32. A GRANDE VERDADE É QUE O HCAP NÃO TEM ESTRUTURA NENHUMA PARA TRATAR OS DEPENDENTES QUÍMICOS DO CBMERJ. VERDADE SEJA DITA.

    ResponderExcluir
  33. Esse Cap Guilherme Amorim é um que ficava assediando as médicas no HCAP. Ele ficava chamando nós médicas para poder fazer parte do clube do tio dele. Então o tio dele é esquizofrenico, e ele ? Nós médicas detestamos esse indivíduo que só sabe ficar pedindo as coisas para nós. De mim ele não recebe mais nada.

    ResponderExcluir
  34. QUERIA SABER COMO É QUE UM PRESO FOGE DA PSIQUIATRIA DO HCAP ?

    ResponderExcluir
  35. É impressionante o que aparece na reportagem onde o CBMERJ consegue ser pior que a PMERJ............................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

    ResponderExcluir
  36. Somos Cidadãos,Militares,temos direitos e obrigações e cada um responda pelos seus atos quando for erro.Seja lá os Praças ou os Oficiais.Na hora de fazer as merdas ou corrupções pensando em enriquecer ilicitamente não chamaram ninguém,um dia suja,exemplo da FIFA.

    ResponderExcluir

Comentários com palavras de baixo calão, agressivas ou que estimulem a violência ou prática criminosas não vão ser publicados.

Citações ou acusações pessoais somente são publicadas com a identificação do autor do comentário.

Se sentiu ofendido? Quer ter o direito de resposta? Faça contato pelo email (enderecumemaium@gmail.com) ou use os comentários para defender seu ponto de vista.

O BLOG é seu. Use-o com sabedoria.