domingo, 25 de outubro de 2015

FILHA DE BOMBEIRO DESAPARECIDA

Estamos com a filha de um irmão bombeiro desaparecida, caso tenham alguma informação façam contato com a família através do tel: 21 36941591, estão todos muito abalados.


Estamos falando da filha do Subten Charles Fernandes Esterque - do DBM1/11.  Ela desapareceu em Maricá no dia de ontem 24/10/2015 entre 15:30 e 16:00h. 

Seu nome é Agatha Charlaine Trindade Esterque, 13 anos. 




O ocorrido se deu na Rua sessenta e quatro, Bairro jardim atlântico central, Maricá - RJ



SOS BOMBEIROS: Estejamos também em oração para que nada mal ocorra com a Agatha, e que volte logo para os braços de seus pais.

3 comentários:

  1. O senhor Deus protegerá e trará de volta a Agatha. Tenhamos fé e tudo acontecerá

    ResponderExcluir
  2. Tenha fé meu mano e todos compartilhem nas redes sociais. Vamos todos dedicar essa noite para pedirmos a Deus por essa criança, sou pai de duas meninas e imagino o sofrimento e angustia dessa família.

    Ass: Subtenente Quintanilha HCAP

    ResponderExcluir
  3. Policiais da Divisão de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) encontraram nesta segunda-feira (26) a menina Agatha Charlaine Trindade Esterque, de 13 anos, que estava desaparecida desde a tarde do último sábado (24/10). Ela estava em Itaguaí, município da Mesorregião Metropolitana do Rio de Janeiro.
    Ela saiu de casa que fica na rua 64 do loteamento Jardim Atlântico, em Itaipuaçu, distrito de Maricá, e só foi encontrada hoje pelo setor de Descoberta de Paradeiros. A menina, que é filha do subtenente Charles Fernandes Esterque, do Corpo de Bombeiros do Quartel de Benfica, no Rio, teria fugido para a casa do suposto namorado. Ela informou aos agentes da Polícia Civil que a mãe não sabia que ela teria saído de casa e ido para Itaguaí.
    Sobre o caso
    A jovem Agatha havia desaparecido por volta das 16h do sábado. Segundo informações, ela teria sido vista embarcando em um ônibus da Viação Nossa Senhora do Amparo e perguntou a uma pessoa como fazia para chegar ao município de Itaguaí.
    Nessa segunda-feira (26) os policiais do Divisão de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) assumiram a investigação e solucionaram o caso, após quase 48 horas de angústia e aflição dos pais e familiares.

    ResponderExcluir

Comentários com palavras de baixo calão, agressivas ou que estimulem a violência ou prática criminosas não vão ser publicados.

Citações ou acusações pessoais somente são publicadas com a identificação do autor do comentário.

Se sentiu ofendido? Quer ter o direito de resposta? Faça contato pelo email (enderecumemaium@gmail.com) ou use os comentários para defender seu ponto de vista.

O BLOG é seu. Use-o com sabedoria.