segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

SERVIDORES SE ORGANIZANDO PARA LUTA CONTRA GOVERNO



A plenária que aconteceu ontem, no auditório do Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro (Sindmed-RJ), serviu para discutir os detalhes da manifestação que reunirá diversas categorias do serviço público estadual, na tarde do dia 3 de fevereiro, em frente à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

O protesto foi acordado numa plenária, dias atrás, promovida pelo Movimento Unificado dos Servidores Públicos do Estado (Muspe), e ganhou o apoio de diversas categorias. O Sindmed-RJ tomou a frente das deliberações em função dos problemas enfrentados pela categoria.

Mais de cem pessoas estiveram no encontro de ontem, que durou mais de quatro horas. Entre os servidores presentes, estavam representantes dos bombeiros, do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário (SindJustiça-RJ), dos enfermeiros e do Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Públicas Estaduais do Rio de Janeiro (Sintuperj).


SOS BOMBEIROS: Reunião Plenária dos Servidores Públicos no Sindicato dos Médicos RJ. 

Presidida e conduzida pelo presidente do Sindicato dos Médicos, Dr. Jorge Darze.

1- Apresentação dos presentes na reunião; 

2- Foi reapresentado o resultado da última plenária no Sindicato do SEPE;

3- As categorias estão discutindo com suas bases o indicativo de "GREVE";

4- As categorias de Servidores Públicos informaram que estão fazendo atos e manifestos em suas respectivas cidades a fim de mobilizar a categoria, e mais ainda fomentar o ato do dia 03/02/16 na ALERJ;

5- Foi sugerido que as categorias de Servidores Públicos solicite dos Senhores Deputados da ALERJ uma auditoria nas contas públicas do estado, no dia 03/02/16 a ser encaminhado e entregue aos parlamentares, e especial ao seu presidente;

6- Solicitar a participação e a adesão, dos Servidores Públicos Municipais ao ato do dia 03/02/16 na ALERJ; 

7- Solicitar também a participação e adesão ao ato do dia 03/02/16 os trabalhadores terceirizados;

8- No dia 28/01/16 as 17h na UERJ, auditório 11 da UERJ, no 1 andar acontecerá  a última reunião Plenária dos Servidores Públicos, antes do ato do dia 03/02/16. E na oportunidade será discutida e definida a dinâmica do ato: 

a) Como e de que forma vai acontecer o ato;
b) As proposta a serem encaminhadas;
c) O possível anúncio de GREVE no ato do dia 03/02/16 pelos Servidores Públicos, respeitando as normas e Leis Constitucionais de cada seguimento dos Servidores Públicos. 

9- Cada categoria de Servidores Públicos deverá encaminhar a sua pauta distinta de reivindicações com no máximo de 2.000 caracteres, e com fotos para os cuidados da Marcela:
plenaria@gmail.com

10- Todos SERVIDORES PÚBLICOS devem estar informando e incentivando a categoria sobre a grave crise que este Governo está causando, inclusive mobilizar a sociedade Civil que igualmente, ou mais ainda está sendo penalizada por todas essas MAZELAS deste desgoverno no senhor Luiz Fernando Pezão e seus aliados. 

23 comentários:

  1. Realmente já passou da hora de fazermos alguma coisa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então convido todos a comparecerem no ato dos Servidores Públicos no dia 03/02/16 as 15h na ALERJ.
      E se possível envia sugestões o que devemos fazer!
      Só não sugerem " GREVE "porque além de não colar,não devemos deixar a população sem os nossos socorros.
      Mais temos alguns recursos que poderemos discutir e colocar em prática, mais tem que se discutido e aprovado por todos nós BOMBEIROS.

      JUNTOS SOMOS FORTES.

      Excluir
    2. Servidor Indignado24 de janeiro de 2016 18:38

      Sem greve nada vai adiantar...
      Vao trabalhar no Carnaval...
      E voces sem um centavo...
      Que movimento e esse, se todas as classes fazem greve...porque os funcionarios publicos nao...m

      Excluir
  2. Pagamento só depois do carnaval que situação

    ResponderExcluir
  3. Quem tem coragem e quer dignidade , estará lá dia 03/02 as 15 hs

    ResponderExcluir
  4. Subtenente BM RR Valdelei Duarte.23 de janeiro de 2016 21:12

    Senhores(a) não é possível que vamos aceitar isso passivamente que vem acontecendo no País, e aqui no Rio de Janeiro na administração do Governador Luiz Fernando Pezão, não está sendo diferente,ele está em passos de cadência com os projetos maléficos do Governo Federal.
    As promessas de campanha do candidato Pezão não vem sendo cumpridas,e se nós Servidores Públicos, e até mesmo nós BOMBEIROS MILITARES, que tem o regulamento disciplinar para nos afastar da luta e das manifestações, visto que muitos companheiros(a) não consegue enxergarem que além de sermos MILITARES, somos também cidadãos, e mais ainda chefes de famílias,e sabemos das nossas obrigações, compromissos e deveres, coisas essas que este Desgoverno está nos tirando, com parcelamento de salários e décimo terceiro, fazendo com isso nos tornar em alguns casos " caloteiros " como este Desgovernador.
    O Governo tem uma série de pacotes de maldade prontinho e no forno para ser votado, e se eu, você e todos nós não nos mobilizarmos, eles entrarão na pauta da ALERJ, que por sinal virou uma casa de negociata, e não uma casa de construção de projetos e leis.
    Portanto companheiros(a), se mobilize não vamos deixar que este Desgovernador acabar com a nossa categoria, que nos tire as nossas aspirações e motivações, estamos perdendo uma conquista de vários anos de lutas que foi o nosso calendário de pagamentos,agora na eminência de também sofrermos com a nossa previdência,e outras perseguições, estamos sendo aviltados companheiros(a), e não devemos aceitar isso como cordeiros que vão para os matadouros.
    Portanto dia 03 de fevereiro se mobilize, convença o seu companheiro do seu quartel a ir lá na ALERJ, devemos mostrar nossa unidade e união, sob pena de ficarmos sendo aviltados por esse governador e seus aliados.

    JUNTOS SOMOS FORTES.

    ResponderExcluir
  5. Dignidade é direito de todos que trabalham e tem o direito de receber seus salários em dia esse fantoche do Cabral já deu oque tinha quê dá ,ele é tão sonso que fica com aquela cara de idiota só fazendo oque é de pior que um desgoverno já fez

    ResponderExcluir
  6. Só existe uma maneira, de desmascarar esse

    ResponderExcluir
  7. Sei que é impossível, mas só existe uma maneira de desmascarar esse Governador e sua cúpula, umas equipes sérias designadas por Funcionários Públicos para uma auditoria em cada Secretaria, e um levantamento das empresas que não repassam o ICMS, aí sim, saberemos o porque do Estado está nesta situação.

    ResponderExcluir
  8. Nós ainda somos militares. Um professor faz greve não é preso, nós se fizermos ficamos garrados a não ser que o cmdt geral fizesse vista grossa o que nós sabemos que não vai fazer. Podemos colocar faixas nas viaturas contra o gov, correr paisano etc. Transgressão menor!

    ResponderExcluir
  9. COM ESTE DESGOVERNADOR PEZÃO NÃO ADIANTA: MANIFESTAÇÕES, PASSEATAS,CAMINHADAS, REUNIÕES E VIGÍLIAS. ELE É DURO NA QUEDA SÓ DEUS PARA NOS AJUDAR.

    ResponderExcluir
  10. OS SERVIDORES ESTADUAIS DO RJ IRÃO TRABALHAR NO CARNAVAL DURO IGUAL UM CÔCO.

    ResponderExcluir
  11. Não entendi nada, o contracheque ontem estava no sistema hoje já retiraram, será que vão mexer no aumento.

    ResponderExcluir
  12. Isso nao vai dar em nada...so porrada de policia no lombo...

    ResponderExcluir
  13. Ate ordem judicial esta descomprindo...kd o salario? na verdade na verdade, a justiça do rio e corrupta e so pensa no proprio umbigo

    ResponderExcluir
  14. TODOS NA ALERJ QUARTA FEIRA DIA 3 DE FEVEREIRO.

    ResponderExcluir
  15. Quando vc escolhe uma profissão todas as vantagens e desvantagens da categoria são ponderadas. Vc sabe que vai passar por privações das horas de lazer, da convivência familiar, de outros direitos comuns a todos. Sabe que vai correr risco de vida a cada jornada e nem sempre vai ter o reconhecimento das pessoas que vc atende. Porém, vc acredita que quando se aposentar terá alguma compensação pelo regime de trabalho diferenciado e sacrificante. Se querem mudar a regra, que mudem a partir dos novos editais de concurso e com transição, mexer no direito adquirido é ilegal, imoral e injusto.

    ResponderExcluir
  16. Vamos voltar com as fitas vermelhas!!!

    ResponderExcluir
  17. Vamos voltar com as fitas vermelhas!!!

    ResponderExcluir
  18. Vamos voltar com as fitas vermelhas !!!

    ResponderExcluir
  19. O comentário do anônimo das 2:57 é muito pertinente. Essa situação também pode ser utilizada como parâmetro para aqueles que querem a desmilitarização visando trocar alguns trocados a mais no presente por um futuro incerto.O fato de possuir direito á greve não garante maiores salários automaticamente. Se assim fosse, servidores da educação e saúde teriam os salários mais altos.

    ResponderExcluir
  20. Já esqueceram do aumento parcelado? Esse mês segundo publicação no Diário Oficial da época seria paga a segunda parcela. As associações precisam se mobilizar, cadê a associação dos ativos, dos inativos...? O Brasil é muito estranho mesmo. Só aqui um bloco de Carnaval consegue levar mais de 1 milhão de pessoas para rua, mas infelizmente nem um terço dessas pessoas vão às ruas para lutar por seus direitos e protestar contra a corrupção e todos os descasos que estamos sofrendo. Sinto constatar que cada povo tem aquilo que merece mesmo. Lamentável!!! 💥😳😁😡😤😱🙈🙉🙊💥

    ResponderExcluir
  21. Mas a visibilidade de quem salva vidas e bens é sem dúvida imensamente maior dos que ensinam. Mesmo pq o governo quer a população burra analfabeta pra seus processos de manipulação.

    ResponderExcluir

Comentários com palavras de baixo calão, agressivas ou que estimulem a violência ou prática criminosas não vão ser publicados.

Citações ou acusações pessoais somente são publicadas com a identificação do autor do comentário.

Se sentiu ofendido? Quer ter o direito de resposta? Faça contato pelo email (enderecumemaium@gmail.com) ou use os comentários para defender seu ponto de vista.

O BLOG é seu. Use-o com sabedoria.