terça-feira, 12 de janeiro de 2016

UMA JUSTA HOMENAGEM AOS NOSSOS HERÓIS DA REGIÃO SERRANA

Madrugada de 12 de janeiro de 2011, uma data inesquecivelmente triste para o Brasil, especialmente para os moradores da Região Serrana do Rio de Janeiro. Uma tromba d´água devastou os municípios de Teresópolis, Petrópolis e Nova Friburgo, deixando 900 pessoas mortas, 7 mil desalojados e desabrigados e mais 165 desaparecidos, segundo o balanço do Programa de Localização e Identificação de Desaparecidos (Plid), do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ).

Reprodução Facebook

Em meio aos destroços deixados no caminho da avalanche, riscos de novos desabamentos, lama e uma infinidade de obstáculos, as equipes do Corpo de Bombeiros dos três municípios e outras deslocadas do Rio e até de estados vizinhos se arriscavam no cenário de guerra para tentar salvar as pessoas soterradas, feridas e em estado de pânico. As operações incansáveis de buscas e resgates, que duraram meses, também salvaram a vida de muitos animais.

Em Nova Friburgo, um dos primeiros chamados foi atendido pelo bombeiro Vitor Lemos. Enquanto tentava retirar moradores dos escombros de uma residência, foi soterrado com outros dois colegas de farda. Os corpos foram retirados sob aplausos. No ano de 2014, foi inaugurada a escultura"Bombeiro Herói", em homenagem aos agentes que perderam a vida cumprindo o seu dever: o Sargento Luiz Carlos Gonçalves, Tenente Sérgio Luiz da Silva, Tenente Marco Antônio da Conceição, o Cabo Anderson Rodrigues e o Cabo Vitor Lemos. O monumento foi instalado na entrada da unidade operacional em Nova Friburgo, com 4 metros e meio de altura e composta de ferro. 

O reconhecimento foi apenas um dos muitos feitos em forma de Monção Especial de Louvor pelas autoridades estaduais para a categoria que se arriscou e trabalhou dias e madrugadas, à exaustão, durante meses, no salvamento das vítimas da tragédia de 2011.  Hoje, quando completa cinco anos do desastre, prestamos a nossa homenagem relembrando o trabalho destes heróis que lutam para salvar vidas nos cenários mais críticos, como recentemente tivemos na cidade mineira de Bento Rodrigues, depois do rompimento da barragem da empresa Samarco e tantos outros acidentes naturais pelo país. 
Divulgação Agência Brasil

Divulgação/ Memória EBC




FONTE: http://www.marciogarciarj.com.br/2016/01/cinco-anos-apos-tragedia-na-regiao.html

7 comentários:

  1. BOA TARDE CASERNA !

    A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR?

    E OS BOMBEIROS DE NOVA FRIBURGO QUE FORAM NEGADOS OS SEUS REQUERIMENTOS ADMINISTRATIVOS POR PROMOÇÕES DE ATOS POR BRAVURAS?
    SERÁ QUE APENAS ALGUNS DEVERIAM SER RECONHECIDOS?
    SERÁ QUE UMA GRANDE MAIORIA QUE COLOCARAM AS SUAS VIDAS EM PROL DE OUTRAS NÃO DEVERIAM SER TAMBÉM RECONHECIDOS?
    E A CONSCIÊNCIA DOS QUE FORAM PROMOVIDOS SERÁ QUE ESTÃO TRANQUILA, DEVIDO O FATO DELES ACEITAREM SEREM PROMOVIDOS SOZINHOS?!
    E AQUELES QUE NEM SEQUER TIVERAM CONTATO DIRETO NO ATO E FORAM PROMOVIDOS, SERÁ QUE DORMEM TRANQUILOS?!
    ACREDITO QUE HAVIA BASTADO SER ESQUECIDO EM 1996 ( PECÚNIA E OSSADA ) E AGORA VEM NA MINHA LEMBRANÇA A TAMANHA DA COVARDIA QUE FIZERAM COM MUITOS NA ÁREA DO SEXTO G.B.M.
    COM A PALAVRA O SR. CHEFE DO ESTADO MAIOR GERAL E SUBCOMANDANTE, CEL. ROBERTO ROBADAY COSTA JÚNIOR E QUE NA ÉPOCA ERA O COORDENADOR DA DEFESA CIVIL DE NOVA FRIBURGO E QUE CONHECE MUITO BEM OS MILITARES QUE FICARAM DE FORA DA PROMOÇÃO.
    SE QUERES REALMENTE FAZER JUSTIÇA, PESQUISEM AS ESCALAS QUE ESTAVAM DE SERVIÇO NO DIA 11 PARA 12 DE JANEIRO DE 2011 E PROMOVAM TAMBÉM ESSES MILITARES !!!
    ESTÁ NA BÍBLIA...QUEM É HUMILHADA....SERÁ EXALTADO....

    Sub A. Coelho RRm

    ResponderExcluir
  2. Esta data jamais será esquecida pelos militares que estavam de serviço do dia 11 de janeiro para 12 de janeiro de 2011, e ouvimos muitas besteiras daqueles que achavam que comandava alguma coisa, o nosso potencial foi visto por quem realmente tem que ver , que é o povo , ate hoje muitos aplaudem qdo passa uma viatura . Que DEUS cuide destes destemidos bombeiros.

    ResponderExcluir
  3. Sabe amigo por que não ganharam a bravura, por serem julgados por simples homens, digo esses homens que deveriam estar dormindo enquanto muitos de nossos companheiros perdiam a vida ou quase, correndo dos desabamentos, deslizamentos inundações, correntezas , pedras enormes de ate cinco metros, eucaliptos com mais de 30 metros descendo em alta velocidade das montanhas, só quem estava lá e quem sabe e aquele que te julgou lhe dando mais uma oportunidade de estar aqui que e DEUS. Esses que julgaram os requerimentos não faz ideia do que ocorreu, então não tem o mínimo de capacidade de fazer.

    ResponderExcluir
  4. Concordo com o Subtenente A.Coelho, foi a maior covardia por não reconhecer todos aqueles que colocaram as suas vidas a própria sorte.
    Na época poderiam promover todos ou atribuírem uma pecúnia e na realidade o comandando geral ofertou a todos com uma medalha que não ajudam em nada, tendo em vista que uma grande maioria já passaram da idade para realizarem o choae ou serem chamados por antiguidade para cursar.
    É uma pena sermos desrespeitados e uma grande parte dos novatos( turma de 2000 pra cá ) acham que com eles as coisas irão melhorar...
    Se a galera não se unir, pressionar o seu amigo politico e não pressionar ALERJ, as coisas continuarão pior e os oficiais superiores que ficam atrás das mesas e no ar condicionado ( não concorrem a escala ) sobram tempo pra eles, sabe pra que? pra fazer amizade e favores em troca de cargos junto as prefeituras e órgãos estaduais.
    Parabéns a todos os colegas de Friburgo e principalmente aos colegas que não reconhecidos e espero que em breve o nosso Deus possam reconhecê-los em dobro e sei que a população já fazem isso há muito tempo.

    Sargento Paranhos Reformado

    ResponderExcluir
  5. bravura para todos14 de janeiro de 2016 13:02

    Participei das buscas por pessoas e corpos na tragédia,todos que lá estiveram merecem ser promovidos, vi bms cavando com a mão, bms do helicóptero fazendo vôo cego trazendo corpos e mantimentos, guarnições sem descanso iam e vinham a todo momento, todos os deram suporte para que as equipes pudessem trabalhar, portanto, se houvesse justiça todos esses bms mereciam promoção, não foi possivel salvar todas as pessoas soterradas mais ,vontade e disposição não faltaram.

    ResponderExcluir
  6. Subtenente Gusmão14 de janeiro de 2016 16:23

    Estive de serviço de PROG. no dia 11/01/16 para o dia 12/01/16, e vi que quase não se lembrávamos desta data só alguns militares que teciam alguns comentários, quando me deparei com as lembranças, levantei-me do alojamento, fui imbuído e intuído a resolver aquela missão e me dirigi ao Sub Comandante o Major Fabio Gonçalves de que em memória daqueles que se foram por atos heroicos naquela data jamais deveriam ser esquecidas. Expus a ideia de se colocar em boletim e institucionalizar a data de 11/01 em todos os anos até a eternidade do 6º GBM com as seguintes características: De que deveríamos ter solenidades tais como: hasteamento do pavilhão nacional com todos os militares do 6º GBM e seus respectivos destacamentos, perfilados junto ao monumento dedicados a eles, culto ecumênico alusivas aquela data, leitura do boletim alusivo, leitura de um livro na qual explicaria o passo a passo daquele acontecimento (já existe esse documento), desfile da tropa em frente ao monumento, sirenes tocam com o tempo de 1 minuto, honras e sinais de respeito ao monumento dedicados aos militares mortos naquele dia, salva de palmas, abertura a palavras das autoridades militares e representantes da comunidade civil, toque de silêncio e outras necessidades que se acharem necessária, gostaria de que eles fossem lembrados, assim como foi a ilha do braço forte. E qual o bombeiro que não conhece a história da ilha do braço forte? Então neste dia fizemos uma homenagem singela, bonita, simples, emocionante, na qual o Capitão BM Fagner de Jesus Andrade, emocionado chorava copiosamente na qual a emoção contagiou a todos e emoção veio a tona, estava ali militares que estava na guarnição daquele dia fatídico o 2º Sgt BM Ferreira Neto, que muito emocionado proferiu o cântico da turma dos militares que tombaram no seu profícuo dever. Precisamos perpetuar a data pois daqui a 30, 40, 50, 60 anos quando já não mais estivermos aqui nessa terra que fique a lembrança daqueles que continuarão a entender que heróis de verdade por ali já passaram e que tenham o máximo de respeito com os nos mártires e que conheçam a histórias que por cada pedacinho de chão do 6º GBM - Nova Friburgo por ali passaram homens na qual honraram o chão que pisavam.Subtenente Gusmão do 6º GBM - Nova FRiburgo.

    ResponderExcluir
  7. 31 de dezembro de 2016
    PEZÃO, O PIOR GOVERNADOR DO BRASIL!
    É um governo que não respeita a Constituição Federal, atrasa salários, e ainda tem o descaramento de pagar o salário de novembro de 2016, somente em janeiro, e parceladamente. Em seu governo, ele está BORRANDO e ANDANDO para a Constituição, pois está desacatando e desrespeitando a Constituição, que considera o salário (alimento), e com que autoridade essa "figura despreparada", vai parcelar em diminutas parcelas o salário atrasado de novembro? Foi vice do maior ladrão que governou e abalou as finanças do Rio de Janeiro, anteriormente o segundo estado em arrecadação. Prestigiando e puxando o saco de algumas classes que exigem e se impõe, já pagou novembro, dezembro e o 13º! Muitas classes importantes, por possuírem sindicatos frouxos e oportunistas, foram incluídas nas classes que pagarão os desmandos e a roubalheira deixada por Cabral, em que o seu vice Pezão, passou a "governar" o Estado do Rio de Janeiro.

    ResponderExcluir

Comentários com palavras de baixo calão, agressivas ou que estimulem a violência ou prática criminosas não vão ser publicados.

Citações ou acusações pessoais somente são publicadas com a identificação do autor do comentário.

Se sentiu ofendido? Quer ter o direito de resposta? Faça contato pelo email (enderecumemaium@gmail.com) ou use os comentários para defender seu ponto de vista.

O BLOG é seu. Use-o com sabedoria.