domingo, 6 de março de 2016

BR distribuidora corta abasatecimento de carros das policias por falta de pagamento



A limitação de apenas 30 litros de combustível na hora de encher os tanques dos carros da Polícia Militar, e de 20 litros para os carros da Polícia Civil, não foi o único reflexo da crise que levou o governo estadual a atrasar o pagamento de fornecedores, entre eles a BR Distribuidora, responsável por fornecer gasolina e álcool para as duas corporações.


Em nome da economia, a PM resolveu retirar de circulação os veículos utilizados no transporte de policiais encarregados dos serviços administrativos dos batalhões.

Viaturas tem cotas limite de combustível no Rio.

Assim, o serviço passou a ser feito a pé ou em veículos caracterizados.

— Perdemos os veículos administrativos. Todos foram lacrados e estão sem rodar — disse um oficial, que pediu para não ser identificado.

Procurada pelo EXTRA, a PM disse, em nota, que não teve seu serviço afetado por conta da economicidade de recursos. O documento diz ainda que o comando da corporação, visando atingir as metas de equilíbrio econômico e financeiro, determinou a redução na utilização de viaturas administrativas.

Ontem, Miguel Cordeiro, presidente da Associação dos Ativos e Inativos da PM e dos Bombeiros, disse que vai entrar na Justiça contra a limitação de cotas de combustível.

— Vamos entrar, na terça-feira, com um mandado de segurança contra o estado. Queremos que o governo mande revogar a limitação. Com 30 litros de combustível, a atividade de segurança pública fica prejudicada, já que não é possível patrulhar grandes áreas, e a sensação de insegurança da população aumenta. Isto também pode colocar em risco a vida dos policiais. E se a gasolina acabar em meio a uma perseguição ? — indagou Miguel Cordeiro.


Também, ontem, a equipe de reportagem do EXTRA esteve mais uma vez no posto de abastecimento da Polícia Civil, que fica na Praça da Bandeira, na Zona Norte do Rio. no local, avisos que o abastecimento estava limitado a 20 litros continuavam colocados, a exemplo de anteontem, nas bombas de combustível. 
Fonte: SOSPOLICIAIS.COM

12 comentários:

  1. Quero ver os policiais votarem no Pezao novamente . Vão arrumar doinheiro agora no corpo da Guarda ou então abastecer a viatura com o próprio dinheiro.ahhhhh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E os bombeiros que votaram no pezão.
      O q reserva para eles?

      Excluir
    2. A grande maioria dos POLICIAIS MILITARES, não precisam de combustível da PMERJ,eles dão o jeitinho deles nas ruas ! Sabem como é não é mesmo ? " MÃO DE MACACOS "

      Excluir
  2. É só tirar as vtrs que ficam A DISPOSIÇÃO DOS Comandantes. elas não simplesmente os levam e os trazem ao quartel q já é errado pois tds recebemos o auxílio transporte ou seja gastam 2x, mas também fazer trajetos extras. Que os digam os motoristas destas vtrs....

    ResponderExcluir
  3. Qq dia o PM vai patrulhar a pé p economizar gasolina e o BM vai c abafador p incêndio p não gastar água...

    ResponderExcluir
  4. Td isso p gringos virem aqui, verem um serviço de quinta, q não e 1℅ do q eles tem lá fora, uma saúde incompetente q não consegue combater um mosquito e pessoas em sua esmagadora maioria analfabetas funcionais...

    ResponderExcluir
  5. Brasil, um país de todos...

    ResponderExcluir
  6. Interessante são as viaturas do samu
    que rodam o dia todo
    servindo de táxi de luxo
    gasta combustível a toa
    e também esgota as equipes
    Onde que vamos chegar
    o cbmerj está se denegrindo

    ResponderExcluir
  7. O petróleo é nosso !

    ResponderExcluir
  8. Fora os trotes que recebemos do CICC que não filtram, somos obrigados a sairmos do quartel para endereço que nem existe

    ResponderExcluir
  9. E com tudo isso a PM não se agrupa!
    Até qdo esses caras vão ficar na inércia?!

    ResponderExcluir

Comentários com palavras de baixo calão, agressivas ou que estimulem a violência ou prática criminosas não vão ser publicados.

Citações ou acusações pessoais somente são publicadas com a identificação do autor do comentário.

Se sentiu ofendido? Quer ter o direito de resposta? Faça contato pelo email (enderecumemaium@gmail.com) ou use os comentários para defender seu ponto de vista.

O BLOG é seu. Use-o com sabedoria.