segunda-feira, 7 de março de 2016

GOVERNO PMDB LEVOU ESTADO DO RIO A SE AFUNDAR EM DÍVIDAS

Estado do Rio abusa dos empréstimos e terá parcelas a quitar até 2043. Valor pago de juros será de R$ 47 bilhões



Desde 2011, o Estado do Rio contratou, em empréstimos, um total de R$ 35.397.290.213,18. O pagamento desse montante, somado aos contratos anteriores, será de responsabilidade das futuras administrações estaduais pelo menos até 2043, considerando, hipoteticamente, que o governo não faça mais operações financeiras daqui para frente. Os valores foram usados, principalmente, para obras estruturais, como a da Linha 4 do metrô. Somente a ampliação da malha metroviária precisou de quase R$ 7 bilhões em empréstimos. A última transação, de quase R$ 500 milhões, está em processo de repasse para as contas públicas.
O problema é que, com a crise na arrecadação vivida pelo Estado, o governo adotou o empréstimo como forma de financiar suas pendências. Para capitalizar o Rioprevidência, por exemplo, ficou acertado o repasse de R$ 1 bilhão via Banco do Brasil (BB).
O governador Luiz Fernando Pezão já reclamou da forma como os juros incidem sobre os empréstimos feitos na década de 1990. Segundo ele, nos últimos anos, o Estado pagou R$ 45 bilhões, e a dívida aumentou exponencialmente.

— O governo sabe como são formados os juros, sabe como aumenta a dívida e, mesmo assim, segue pegando empréstimos. Nesta situação, a conta ficará impagável — alertou o deputado estadual Luiz Paulo (PSDB), responsável pelo levantamento sobre os empréstimos.

Juros que serão pagos chegam a R$ 47 bilhões

Das contas a pagar que o governo do estado tem hoje, o peso dos juros equivale quase à metade. Em 2015, foram pagos R$ 3,6 bilhões em acréscimos. A previsão para esse ano é de R$ 4,2 bilhões, segundo dados disponíveis no site da Secretaria estadual de Fazenda (www.fazenda.rj.gov.br), no link “Serviço da dívida”. O montante, até 2043, totalizará R$ 47 bilhões, apenas em juros.
A visão da pasta é que é preciso ter cautela neste momento. O secretário estadual de Fazenda, Julio Bueno, garante que o endividamento não vai se tornar uma “bola de neve” e diz confiar na boa relação do governo com as instituições financeiras para não ficar com o nome sujo no mercado.

— Os empréstimos feitos com agentes internacionais e bancos públicos têm taxas mais razoáveis e representaram oportunidades de investimentos — disse Bueno, completando: — A crise é de todo o país, e o Rio tem atuado com absoluta transparência no relacionamento com bancos e fornecedores.
Aperto já atrasa quitação de dívidas com a União

A dificuldade na arrecadação do governo do estado já começa a atrapalhar o pagamento das dívidas com a União, que estão incluídas no refinanciamento feito em 1997. Segundo dados do Tesouro Nacional, desde outubro do ano passado, o Rio atrasa o pagamento das parcelas. A prestação de janeiro, por exemplo, só foi quitada no dia 10 de fevereiro.

— Os estados têm recorrido a recursos emergenciais. Se as coisas não melhorarem, os governantes terão que ser criativos e enxugar a máquina para pagar as contas — explicou Fernando Rezende, professor da FGV/EBAPE.
Fonte: Extra Online


SOS BOMBEIROS: A nossa pergunta é: será que nas próximas eleições o poder econômico continuará a decidir os chefes do executivo? 

Será que as pessoas permanecerão com a mesma consciência política, mesmo diante todos os fatos? 

Carecemos de uma grande mudança urgente, porém a começar dentro de nossas casas.

5 comentários:

  1. OS BUCHAS DO CBMERJ E PMERJ IRÃO PAGAR CADA CENTAVO EM FORMA DE EMPRESTIMO. O VICIO MALDITO, ACORDEM! ENQUANTO SUAS FAMILIAS SANGRAM, VOCES FICAM REFENS DESSA CORJA, CHAMADA GOVERNO! JSF

    ResponderExcluir
  2. HOJE JA É DIA 07/03/2016 ALGUÉM SABE INFORMAR QUANDO SERÁ O PAGAMENTO DOS PMS E BMS?

    ResponderExcluir
  3. Agora a moda é a crise na arrecadação eu me pergunto alguém parou de pagar os impostos? Eles são cobrados querendo ou não, então deixem de falácias e passem a administrar esse estado que é rico.

    ResponderExcluir
  4. E depois ele quer culpar nós os INATIVOS pelo desgoverno deles !

    #FORAPEZÃO

    ResponderExcluir
  5. Vivemos um momento de graves falhas administrativas, seja no governo como um todo, ou em nosso microuniverso chamado CBMERJ. O despreparo administrativo é a causa da maioria dos males que vivenciamos

    ResponderExcluir

Comentários com palavras de baixo calão, agressivas ou que estimulem a violência ou prática criminosas não vão ser publicados.

Citações ou acusações pessoais somente são publicadas com a identificação do autor do comentário.

Se sentiu ofendido? Quer ter o direito de resposta? Faça contato pelo email (enderecumemaium@gmail.com) ou use os comentários para defender seu ponto de vista.

O BLOG é seu. Use-o com sabedoria.