terça-feira, 31 de maio de 2016

FASP TENTA UNIR APOIO DE SERVIDORES NA DEFESA DOS SALÁRIOS MENSAIS



SOS BOMBEIROS: Como a desembargadora Marília de Castro Neves negou o pedido do Estado para sustar a ação movida pela federação da associações de servidores públicos (Fasp), que garante o pagamento do salário até o terceiro dia útil do mês seguinte (a princípio já vale para a folha de maio). 

A entidade quer reunir todos os setores do serventualismo estadual, principalmente do judiciário de defensoria, a fim de se fortalecerem para os próximos capítulos desta batalha interminável pela garantia dos salários de cada mês.

CRISE ECONÔMICA NO ESTADO VAI AUMENTAR




Os indicativos são no sentido de que a crise econômica vai piorar no Rio de Janeiro, o que significa que teremos maiores dificuldades para o recebimento dos nossos salários, proventos e pensões.

"Jornal O Dia
Dívida leva estado a ultrapassar o limite da Lei de Responsabilidade Fiscal 
Governo corre risco de não receber recursos para tocar obras e perder financiamento 

Rio - O Estado do Rio estourou o limite da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) no mês passado. De acordo com o relatório de gestão do primeiro quadrimestre do ano, a dívida consolidada do estado chegou a R$ 98,8 bilhões em abril, o equivalente a 201,07% da receita líquida do governo que foi de R$49,13 bilhões, nos últimos 12 meses aquele mês. Diante deste quadro, a legislação em vigor impede que o estado faça novos financiamentos enquanto o quadro permanecer desta forma. Além disso, o Rio também corre risco de não mais poder receber recursos para convênios ou até para tocar obras, caso o limite estabelecido por lei seja ultrapassado por quatro trimestres. 



De acordo com a legislação, o endividamento dos estados tem como teto o valor de 200% da receita corrente líquida. O governo alegou que a grave crise que assola o estado é a responsável pela queda das receitas." 

Fonte: SOS POLICIAIS

segunda-feira, 30 de maio de 2016

REUNIÃO ADIADA

ATENÇÃO!!!



Por motivos de força maior, a reunião que ocorreria com o diretor de inativos do CBMERJ no Club dos oficiais foi adiada. Data ainda a ser divulgada.

Por gentileza solicitamos que avise a todos que você comunicou convidando.

Agradecemos a todos.

Fonte: Mensagem do Subtenente Valdelei Duarte (diretor de inativos da associação SOS BOMBEIROS)

OPORTUNIDADE DE ESCLARECIMENTO - RIO PREVIDÊNCIA

Diretor de inativos e pensionista, Cel BM Bionde, na próxima terça-feira(31) às 19h, irá realizar uma palestra sobre a situação previdenciária, de ativos e inativos, dos militares estaduais, no Club dos do CBMERJ. A palestra é para todos. Inativos e ativos, oficiais e praças.





RUA DULCÍDIO CARDOSO S/N. ATRÁS DO CONDOMÍNIO NOVO LEBLON, BARRA DA TIJUCA


SOS BOMBEIROS: Uma oportunidade interessante para saber um pouco mais a respeito deste assunto de vital importância, e também apresentar sugestões ao ilustre diretor a fim de sobrevivermos em meio ao caos que se tornou nosso Estado.

domingo, 29 de maio de 2016

8 GUARDA-VIDAS CLASSIFICADOS PARA O CAMPEONATO BRASILEIRO DE SURF DE PEITO

Nossos Indomáveis Leões, no mar são tubarões! Temos oito finalistas para o brasileirão! 





Nos sentimos felizes por ter tão nobre seleção de guerreiros enaltecendo cada vez mais o nome de nossa corporação. 

Acompanhe ao vivo o campeonato, hoje, através do link abaixo ou vá aplaudir nossos irmãos bombeiros pessoalmente hoje na praia de S. Conrado.



 

SOS BOMBEIROS: Nossos heróis amam tanto o que fazem que vão ao mar no dia a dia e vão na folga por lazer, tendo o mar como uma segunda casa. somente pessoas com esse nível de vocação profissional conseguem executar em condições precárias com excelência a função de guarda-vidas nas lotadas praias cariocas. Nosso elogio e continência aos irmãos de farda.

      A medalha pode até ir pro Dudu Nobre, mas a honra é nossa! Isso ninguém pode nos tirar!






sábado, 28 de maio de 2016

SEM PRESSA PARA TOMAR PROVIDÊNCIAS



É impressionante a letargia do governador em exercício Francisco Dornelles. Não tem mais disposição para as exigências do cargo, ainda mais na maior crise financeira do nosso estado. Mais uma vez decidiu adiar os cortes de secretarias e extinção de cargos de confiança. Agora só depois do Congresso votar o plano de auxílio a estados e municípios. Ora todo mundo sabe que indiferente do que for aprovado vai dar um alívio na dívida com a União, mas as dívidas bilionárias com fornecedores que ultrapassam R$ 6 bilhões e outros endividamentos vão continuar crescendo igual a bola de neve. Não dá mais para o governo estadual adiar os cortes. Agora só no final de junho é que o projeto deve ser enviado para ALERJ. Alguém precisa dizer a Dornelles que frases de efeito, como ele tanto gosta, não resolvem os problemas gravíssimos que o nosso estado enfrenta. Adiar a solução é uma irresponsabilidade. 
Fonte:http://www.blogdogarotinho.com.br/lartigo.aspx?id=21368


SOS BOMBEIROS: Enquanto isso milhares de famílias que vivem com menos de cem reais por mês, sofrem por não terem recebido auxílio do programa de ajuda do Governo do Estado. Lamentável 

quarta-feira, 25 de maio de 2016

NO GSE, ADJUNTO TAMBÉM ATUA NO RANCHO

Por determinação da Tenente Coronel Ana Queiroz no GSE o adjunto do oficial de dia acumula a função de auxiliar de rancho também.


Medida nasceu de um acordo entre a ilustre comandante e o comandante do destacamento do catete, mas será que combinaram com o comandante do 1º GBM - Humaitá também???


E com os militares que irão acumular tais funções???


Pois é... acordos entre chefes no CBMERJ é assim...




SOS BOMBEIROS: Alguém já tinha visto isso em algum lugar???

DESCANSE EM PAZ GUERREIRO

UMA HOMENAGEM AO SUBTEN PM CLÓVIS, O IDEALIZADOR DA PEC 300



No dia 22 nos deixou o Subtenente PMESP Clóvis de Oliveira idealizador da PEC 300 (PEC 446).

Nossos sinceros pêsames aos familiares e amigos.

Ele foi um digno exemplo para todos nós.

Um Policial Militar que lutou bravamente para a obtenção de melhorias para os Policiais Militares e Bombeiros Militares de todo Brasil.


segunda-feira, 23 de maio de 2016

FUTURO DO CBMERJ PODE SER DEFINIDO HOJE

Reunião entre chefes do Executivo e do Legislativo do Rio está marcada para esta segunda-feira




Nesta segunda-feira, o presidente da Assembleia Legislativa do Rio(Alerj), Jorge Picciani (PMDB), tem um encontro marcado com o governador em exercício, Francisco Dornelles. O chefe do Legislativo espera que a reunião sirva para que o governo apresente, enfim, o que planeja sobre os cortes de custos para aliviar as contas estaduais.

Até o fim da última semana, Picciani seguia sem qualquer indicação do Executivo sobre que secretarias seriam incorporadas ou desmontadas. O peemedebista espera, também, que o governo já apresente um número prévio sobre o que pretende economizar com as reduções.
Membros do PMDB enviaram ao Executivo sugestões sobre onde deveriam ser feitos os cortes de secretarias e de cargos comissionados. A sugestão não agradou a Picciani, que achou a atitude dos colegas de partido “afobada”.
Fonte: Extra Online


SOS BOMBEIROS: Dentre os assuntos a serem tratados está incluso o desmembramento de algumas secretarias. Possivelmente a extinção da secretaria de defesa civil aglutinando a na saúde.

domingo, 22 de maio de 2016

13º SALÁRIO DOS SERVIDORES SÓ EM DEZEMBRO. E COM MUITA SORTE...

Governo do Rio confirma que adiantar parcela do 13º salário não está nos planos




O governo do estado não pensa em adiantar a primeira parcela do 13º salário de 468 mil servidores públicos (incluindo aposentados e pensionistas) com direito ao benefício em 2016, como vinha acontecendo nos últimos anos, sempre em julho. A informação foi dada pelo ainda secretário de Planejamento, Francisco Caldas, que deverá deixar o cargo nos próximos dias, por conta da fusão de sua pasta com a Secretaria de Fazenda.


— Não estamos pensando nisso. O foco é pagar o salário de maio. Vale lembrar que houve uma época em que o governo pagava o 13º integralmente em dezembro. Quando o Estado teve uma colher de chá fiscal, ficou decidida, como maneira de premiar o servidor, a antecipação da primeira parcela para julho. Mas voltamos a entrar numa situação difícil, e nossa preocupação exclusiva é fechar a folha de maio, o que está muito difícil — disse Caldas ao EXTRA.


A Secretaria de Fazenda confirmou que não há qualquer previsão sobre o adiantamento da parcela do 13º salário. Tanto é que a antecipação não está prevista no calendário formulado pelo governo. Em 2015, o Estado conseguiu antecipar a primeira parcela em julho. No fim do ano, porém, não pôde arcar com a segunda parte do benefício. Os servidores tiveram que lidar com o parcelamento do abono em cinco vezes, de dezembro a abril de 2016. Os que precisavam com urgência do pagamento recorreram ao adiantamento via empréstimo consignado do Bradesco, com encargos custeados pelo governo.
Sobre a folha de maio, marcada para ser quitada até o dia 14 de junho, Caldas confirmou que também não há qualquer previsão de como se dará o pagamento:

— Ainda não temos uma posição sobre o pagamento do próximo mês. Fizemos um esforço muito grande para fechar abril. Como ficará o pagamento dos servidores? É uma questão de Tesouro, mas estamos procurando maneiras de fechá-la integralmente. A nossa ideia é pagar a todos, ativos e inativos, mas insisto, ainda não tenho esta resposta.
A expectativa do governo é ter uma previsão mais concreta sobre a folha de maio ao longo da semana.


O drama do estado e as alternativas

Salário de maio

O governo deve ter as primeiras projeções sobre o quanto terá que dispor para arcar com a folha de maio durante a próxima semana. Do governador Francisco Dornelles aos secretários, o discurso é o de que haverá “extrema dificuldade” de pagamento.


Repasse aos poderes

A partir desta semana, começará a correr o prazo para que sejam feitos os repasses constitucionais aos poderes. O Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), o Ministério Público do Rio (MP-RJ) e a Defensoria Pública aguardam as transferências. Para quitar os salários de abril, os três entes garantiram suas parcelas por meio de medidas judiciais. Os órgãos têm que pagar seus servidores até o último dia útil do mês trabalhado. Já o Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) e a Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), que também têm direito aos repasses, aceitaram o pedido do governo e devem aguardar até o 10º dia útil do mês seguinte ao trabalhado.
Parcela do 13º salário

Como revelaram o secretário Francisco Caldas e a Secretaria de Fazenda, não há qualquer previsão de adiantamento da primeira parcela do 13º salário. A maior preocupação do governo é pagar os salários mês a mês. Caldas lembrou que o adiantamento foi uma “colher de chá” dada aos servidores enquanto a economia oferecia condições para isso.


Mudanças no Executivo

O governo mostrará, nos próximos dias, quais serão as mudanças feitas nas secretarias. A ideia é fundir pastas, como é o caso da Fazenda e do Planejamento, e incorporar determinados setores a secretarias maiores. Outra opção é a fusão de empresas públicas.
Corte de comissionados
Segundo o governo, apenas 14 mil funcionários podem ser exonerados hoje. Deste total, uma parcela é considerada de “extrema importância”. Ao EXTRA, o secretário de Planejamento, Francisco Caldas, disse que a economia com o fim destes cargos seria pequena diante do rombo de R$ 20 bilhões no orçamento.


Especialização

A estimativa é que, por ano, sejam gastos cerca de R$ 580 milhões com cargos comissionados. O total refere-se aos 14 mil cargos, número apresentado pelo governo. Secretarias ainda reforçam que, neste grupo, há funções que poucos servidores conseguiriram realizar, caso da área de Tecnologia da Informação.


Reestruturação

O segundo passo para a reestruturação prevista pelo governo é enviar à Alerj, nos próximos meses, uma proposta sobre a reorganização do funcionamento de fundações e autarquias. O projeto será semelhante ao enviado no início do ano à assembleia. Desta vez, promete o governo, o texto incluirá a economia com os cortes.


Aumento das contribuições

O aumento da contribuição previdenciária por parte dos servidores — de 11% para 14% — voltará a ser discutido na Alerj nos próximos meses. A Secretaria de Planejamento confirmou que essa questão é de extrema importância para dar fôlego ao Rioprevidência: “O que queremos discutir não é se está certo ou errado. Estamos diante de um problema e falamos sobre a sustentabilidade previdenciária. Independentemente do futuro, isso garantirá mais recursos para a Previdência”, disse Francisco Caldas.


Reajustes

Sobre possíveis aumentos salariais, a previsão não consta do planejamento do governo do estado até 2019. O Executivo reforça que essa previsão acontece tendo em vista a manutenção do nível de receitas. Em entrevista recente ao jornal “O Globo”, o governador em exercício, Francisco Dornelles, reforçou que não há possibilidade de oferecer um aumento aos professores estaduais. A categoria cobra um reajuste para encerrar a greve que dura quase três meses (a paralisação teve início em 2 de março).


Lei de Responsabilidade fiscal (LRF)

O momento é de “racionalidade” segundo integrantes do governo. O Estado vai analisar o comprometimento da Receita Corrente Líquida em junho para saber se o Rio vai ultrapassar o limite de 49% de gasto com pessoal. O detalhe é que, a partir de junho, o Estado vai incluir na conta os gastos feitos pelo Tesouro Estadual com o Rioprevidência. Até 2015, segundo dados do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ), o comprometimento da folha com pessoal chegava a 33,48%. A análise é usada por categorias de servidores para questionar a intenção do governo de seguir a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).


As medidas da LRF

A LRF prevê, inicialmente, o corte de 20% dos cargos comissionados. Caso a medida não diminua a parcela da receita gasta com pessoal, o próximo passo é demitir funcionários sem estabilidade. A última opção prevista na lei é a exoneração de servidores ativos.


Questão jurídica

Chefe de Planejamento, Francisco Caldas adiantou que “tudo é inédito” a respeito das questões da LRF. Um tema que suscita dúvidas refere-se aos cargos “sem estabilidade”. Aqui entram os servidores temporários e, segundo Caldas, há uma avaliação de que os em estágio probatório possam ser enquadrados na categoria. O secretário, porém, reforçou que tudo será esclarecido pela Justiça.


Contrapartida

Está em discussão, em Brasília, o projeto de lei de refinanciamento das dívidas dos estados. Neste projeto, estão previstas contrapartidas estaduais que afetam o funcionalismo. As assembleias estaduais terão de discutir projetos que aumentam a contribuição previdenciária dos servidores. Além disso, os governos estaduais terão de suspender a admissão e a contratação de pessoal, até mesmo de empresas públicas. Outra proibição será o congelamento de salários.


Movimento de servidores

Diante da situação vivida pelo Estado do Rio, os servidores fluminense iniciaram, na semana passada, a campanha “Luto pelo Rio”. A ideia é distribuir fitas pretas à população e mostrar os problemas vividos pelos funcionários públicos. As categorias que encerraram greves recentemente prometem novas ações, caso aconteçam atrasos.

SOS BOMBEIROS:  O Estado do Rio de Janeiro está morrendo. Nos parece que uma das alternativas a ser consideradas é a retirada deste governo do poder. Já deu o que tinha que dá, o Estado está sem governo, falido, endividado, sem rumo, completamente desorientado e sem saber o que fazer. 


sexta-feira, 20 de maio de 2016

CBMERJ CORRE RISCO DE PERDER SECRETARIA DE DEFESA CIVIL

Uma das primeiras conquistas do movimento SOS BOMBEIROS em 2011 foi o regresso da corporação para a secretaria de defesa civil, saindo da sucateada secretaria de saúde, onde nem no organograma do Estado nós aparecíamos.

Lembram de seu ex-secretário? Sérgio Cortez, Guardanapo, gangue... pois bem, nos livramos disso tudo e agora podemos perder mais uma vez nossa identidade.


Todos mobilizados na escadaria da ALERJ em defesa dos 439 militares que encontravam-se presos em Charitas por terem ocupado o quartel central


Alerj propõe reduzir 11 pastas


Francisco Dornelles, governador em exercício do Rio, está estudando a proposta



Rio - A proposta para o governo estadual enxugar secretarias, enviada pelo presidente da Comissão de Tributação da Alerj, deputado Luiz Paulo Corrêa (PSDB), prevê a redução de 11 das 14 pastas atuais. O documento também foi assinado pelo líder do PMDB na Casa, André Lazaroni, e inclui ainda a recomendação de corte de 20% dos cargos comissionados extra-quadro do estado. 

Luiz Paulo ressalta que as medidas não vão solucionar de vez a crise no estado, mas podem ser o caminho para começar a enxugar gastos. “As medidas podem ser adotadas pelo Executivo e seguidas pelos outros poderes”, disse ele, lembrando também que a iniciativa esbarra em acordos políticos, já que muitos cargos foram destinados a integrantes de partidos aliados ao governo. 

Francisco Dornelles, governador em exercício do Rio, está estudando a proposta. Ele, no entanto, avalia a eficácia do corte de pastas, já que a estrutura delas seriam mantidas, acarretando em despesas.

De 25 pastas, o Rio passaria a contar com 14, com as seguintes fusões: secretarias de Prevenção à Dependência Química e de Defesa Civil iriam para a Saúde; secretarias de Obras, Transporte e Habitação para Infraestrutura; Turismo e Trabalho para Desenvolvimento Econômico; Secretaria de Governo para Casa Civil; Defesa do Consumidor para Ação Social; Abastecimento e Pesca para Agricultura e Administração Penitenciária para Segurança Pública.
Fonte: O Dia Online

SOS BOMBEIROS: Sermos submetidos mais uma vez a um paisano, que provavelmente não sabe nada de defesa civil, ficar sem verbas próprias para investir na corporação, ter limitações para utilização do FUNESBOM, em fim, uma grande tragédia e retrocesso.

E nessa história toda, o comando sabe que não tem forças para combater tal intenção; mas se ao menos eles não criasse problemas para nós irmos a luta defender, já seria um grande negócio. Secretaria de Saúde? todos perdemos.

quinta-feira, 19 de maio de 2016

CINCO ANOS DE SUFOCO PARA POLICIAIS E BOMBEIROS

A cada nova notícia, piora a nossa situação.




"Jornal Extra" 
Presidente do Rioprevidência prevê meia década de sufoco para pagar beneficiários: ‘Nós esgotamos todas as nossas opções’ 
Bruno Dutra e Nelson Lima Neto 

Presidente do Rioprevidência, Gustavo Barbosa é sincero quanto ao tamanho da crise enfrentada pelo governo do Estado. Em entrevista ao EXTRA, o contabilista e especialista em fundos de pensão garante ter esgotado todas as possibilidades de cortar gastos e aumentar receitas do fundo. E o cenário, que hoje já é assustador, tende a continuar assim por, no mínimo, cinco anos.
Hoje, o que o Rioprevidência pode fazer para amenizar o déficit nas contas?

Nós esgotamos todas as nossas opções. Se não tivéssemos feito as operações financeiras dos últimos anos, talvez esse cenário negativo já pudesse ter acontecido. É uma tendência. Houve uma conjuntura, em 2015, em que tivemos queda de arrecadação com royalties de petróleo e participações especiais (compensações pagas pela União aos estados produtores), além da queda de arrecadação do Estado Não tenho previsão de aumento da arrecadação com os ativos do fundo, ao passo que as despesas aumentaram em mais de 200% com o reajuste dos benefícios. Não posso dizer que existe uma solução mágica. É uma luta diária. Eu sou gestor de fluxo de caixa. O alento é que a curva do déficit não aumentará para sempre. O processo é para os próximos anos." 
Fonte: SOS POLICIAIS

SOS BOMBEIROS: Todos os alertas e atenção aos passos do governo. Se piscarmos corremos o risco de perder muitos direitos. Vamos ficar ligado!!!

quarta-feira, 18 de maio de 2016

SAIBA O QUE FAZER CASO TENHA SIDO COBRADO DUAS VEZES POR PARCELAS DE EMPRÉSTIMOS

Servidores do Estado sofrem com cobrança dupla sobre empréstimos consignados




Logo no mês em que o Estado do Rio cumpriu o calendário de pagamento no 10º dia útil, alguns servidores enfrentam outra dor de cabeça. Funcionários entraram em contato com a coluna e reclamaram da cobrança duplicada de parcelas mensais de empréstimos consignados. Eles tiveram descontadas as prestações em seus contracheques e, além disso, foram debitados pelos bancos onde têm contas-salário.

A coluna procurou o governo para saber se realmente havia o problema. A Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) explicou que realmente podem acontecer cobranças duplicadas. O problema é que depende do servidor a retificação da cobrança extra.

“Nesse caso, o servidor deve comparecer ao banco e solicitar, por escrito, o imediato ressarcimento da parcela descontada”, afirmou a Seplag em nota.

Caso os servidores não sejam estornados da cobrança indevida, o jeito será formalizar uma ocorrência na unidade de recursos humanos de onde está matriculado e seguir diversos passos previstos pela Lei 45.653.

A Associação Brasileira dos Bancos (ABBC) disse que, atém ontem, não houve qualquer alteração sobre o atraso do repasse, por parte do Estado do Rio, dos valores dos consignados. Não custa lembrar que, em abril, a ABBC revelou que a dívida do Rio com o banco era de R$ 1,5 bilhão. A associação aguarda uma reunião com o secretário de Fazenda para tratar da situação.
Fonte: Extra Online


SOS BOMBEIROS: Eles criam o problema e sua resolução depende exclusivamente do servidor. Gastos com deslocamento e tempo em filas de espera são algumas das situações que aguardam os trabalhadores. Eita Estado injusto!!!

SOLUÇÃO PRA CRISE NO ESTADO: TRIBUTAR MAIS OS SERVIDORES

Contribuição maior para o Rioprevidência



O governador em exercício do Rio, Francisco Dornelles, declarou ontem(17) que os servidores públicos que se aposentarem mais cedo poderão ter que contribuir mais para o Rioprevidência do que os funcionários públicos que ingressarem para a inatividade mais tarde. A declaração de Dornelles foi dada ontem no Fórum Nacional de Desenvolvimento Econômico Social, que aconteceu no BNDES.

O governador em exercício destacou que é importante adotar alguma medida que possibilite honrar os pagamentos das aposentadorias e pensões. “Cheguei a pensar, embora tenha dificuldade nos campos jurídico e financeiro, de estabelecer mecanismo de que, se a pessoa se aposentasse antes dos 40 anos, teria contribuição para a previdência de 4x. Se aposentasse entre 50 e 60 anos, 3x e quem se aposentasse entre 60 e 70 anos, contribuiria com 2x. Quem optasse pela aposentadoria mais cedo pagaria uma contribuição maior. Isso tem problemas jurídicos, mas que pode ser explorado. É necessário enfrentar a situação financeira dos estados”, disse.

Advogado especialista em Administração Pública, André Viz informou que qualquer alteração terá que respeitar fielmente a Constituição: “É necessário que a legislação seja aprofundada e que a Carta Magna seja respeitada”.
Fonte: Coluna do Servidor

SOS BOMBEIROS: Por enquanto tudo não passa de desejo, pois esta proposta agride grosseiramente a constituição, porém no estado de exceção em que vivemos não temos o direito de duvidar que tal insanidade prospere em algum momento. 

Vigilância e de prontidão terá que ser nossa postura pelos próximos anos.

PAGAMENTO DO RAS CONFIRMADO, EXCETO PARA BOMBEIROS, QUE FOI CREDITADO ONTEM

Governo do Estado confirma repasse de R$ 10 milhões para quitar RAS de dezembro



A Secretaria estadual de Fazenda confirmou, ontem, o repasse de R$ 10 milhões para o pagamento do Regime Adicional de Serviço (RAS) de policiais militares e civis, e agentes penitenciários. O valor debitado nas contas dos servidores é relativo a dezembro de 2015. A dívida do governo, portanto, agora vai de janeiro a abril. Os técnicos da secretaria não incluíram os bombeiros entre os beneficiados.

O RAS, tido como “bico oficial” entre os servidores, é uma das reclamações dos trabalhadores da Segurança Pública. Além do adicional, o governo ainda deve meses do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis) a policiais militares.
Fonte: Extra Online


SOS BOMBEIROS: Contudo ainda continua atrasado os serviços compulsórios extras atrasados, PROGs e Operação zica (a propósito nunca foi pago). 

O que será que o representante "oficial" da Corporação anda fazendo??? 

... Entregando medalhas a pagodeiros....

POUCA VERGONHA DO GOVERNO PARA BURLAR COMITÊ OLÍMPICO BRASILEIRO

Agentes matriculados compulsoriamente no curso de operações integradas em grande eventos estão sendo formados nas coxas para preencherem uma exigência dos jogos, mesmo que isso coloque em risco a segurança de todos os envolvidos nos eventos.


A cada módulo o aluno (bombeiro) é submetido a um exame, caso não seja aprovado é submetido a uma segunda avaliação, porém, está possui as mesmas questões, sendo que em ordem diferente; ou seja, mesmo que não estude a aprovação é certa, uma vez que você já possui as respostas porque tomou conhecimento da primeira avaliação.




SOS BOMBEIROS: Rio 2016 cidade olímpica a qualquer custo!!!

terça-feira, 17 de maio de 2016

HONRA A QUEM MERECE HONRA. ESSE DEVE SER O PROCEDIMENTO NO CBMERJ

Isento de qualquer tipo de politicagem, favorecimentos ou vantagens pessoais, o comandante do 2º Grupamento Marítimo - Barra da Tijuca, Ten Cel BM Lorite, homenageia através de um um elogio em boletim, os atos heroicos dos militares Subtenente BM Sérgio RG 13.113 e o 2º SGT BM Reinaldo Felipe RG 21.149, por extrapolarem o simples cumprimento do dever ao se lançarem no mar na madrugada dia 20/04/2016, onde as ondas estavam gigantescas, Haja vista que nesta mesma madrugada o mar derrubou a ciclovia em São Conrado, para irem ao encontro de uma vítima e um outro bombeiro que estava com ela à deriva no meio do oceano. 





SOS BOMBEIROS: Ficamos muito felizes ao saber que em tempo os devidos reparos estão sendo feito. 

Parabéns a todos os elogiados, pois nos sentimos juntamente com vocês honrados, quando vemos bombeiros cumprindo sua missão sem medir barreiras, com tanto destemor e apreço pela vida do próximo.

R-QUERO INSTITUCIONALIZADO NO DEST. 1/24 - RICARDO DE ALBUQUERQUE

No 1/24 é assim, escala extra não oficial todos os dias para os bombeiros da prontidão, porém com efeitos punitivos iguais aos aplicados ao militar caso falte o serviço. Se observarem ninguém assina a escala. Institucionalizaram o R-QUERO.




Todos os dias tem um bombeiro escalado no 24 Gbm - Irajá do Destacamento 1/24 - Ricardo de Albuquerque. Falam que é PROG, mas tem vários bombeiros do expediente que não tiram, e ainda tem a força tarefa da operação zica, que tomamos calote; com isso nossa carga horária assola a tropa.

Boatos circulam de que para se causarem irão colocar uma escala como se fosse o PROEISBM, e vão pegar até mesmo aqueles que nunca se cadastraram por não serem voluntários para esse serviço. "Vida de gado, povo marcado povo infeliz"

SOS BOMBEIROS: Só temos uma coisa a dizer: Se deem ao respeito, participem tais fatos aos superiores de dia, e busquem orientação jurídica para acionar judicialmente a todos quanto estão abusando de suas autoridades. Não há outro caminho. Sem lutas não há vitórias!!!

segunda-feira, 16 de maio de 2016

#SANCIONAPREFEITO



SOS BOMBEIROS: Mais uma grande conquista do mandato do vereador Marcio Garcia, que vem honrando os mais de 13.000 votos que lhe foram confiados. Agora temos que pressionar para o fanfarrão do prefeito não querer aparecer e vetar essa importante lei, que preservará a vida de muitos por nossa cidade.

Parabéns por representar os bombeiros e demais eleitores com tanto empenho, fazendo aquilo que suas prerrogativas de vereador lhe permitem.

sábado, 14 de maio de 2016

DESTAQUE DA SEMANA: COMANDANTE GERAL HOMENAGEIA "DUDU NOBRE"

Homenageado pelo Secretario de Estado de Defesa Civil e Comandante Geral do Corpo de Bombeiros, o cantor de pagode Dudu Nobre recebeu uma das maiores honrarias da corporação. Feito realizado: 


"Distinguiu a corporação com ações que geraram benefícios consideráveis ao seu patrimônio, à sua tropa ou à comunidade por ato próprio"








SOS BOMBEIROS: Não queremos cometer nenhuma injustiça, por isso estamos pedindo ajuda para quem souber, explicar para todos nós o que significa a justificativa para que Dudu Nobre recebesse uma honraria que poucos bombeiros tem?

"Distinguiu a corporação com ações que geraram benefícios consideráveis ao seu patrimônio, à sua tropa ou à comunidade por ato próprio"

Tradução???

Sinceramente estamos sem entender nada. E você bombeiro? será que algum dia distinguiu a corporação com ações que geraram benefícios consideráveis ao seu patrimônio e de sua tropa???

O que será que um músico, pagodeiro realizou que se traduz por esse texto complexo, que tenha justificado toda cerimônia???

Com a palavra a tropa. A final foi beneficiária das ações do senhor João Eduardo de Salles "Dudu Nobre"

Esse é o Corpo de Bombeiros que queremos???

PEZÃO COMETEU CRIME DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA. AFIRMA TESOURO NACIONAL

O Tesouro Nacional divulgou esta semana o detalhamento das receitas estaduais. Segundo boletim do Ministério da Fazenda, que apresenta o Rio de Janeiro em último lugar, o governo do Estado já cometeu crime de responsabilidade fiscal porque ultrapassou em muito o limite dos gastos com pessoal. Segundo o secretário do Tesouro Nacional, Otávio Ladeira Medeiros, alguns estados estão utilizando "maquiagem" dos dados, o que segundo ele, é uma espécie de "pedalada". Veja o ranking das notas: 



Pará A- 
Tocantins B+ 
Amapá B 
Amazonas B 
Bahia B 
Distrito Federal B 
Espírito Santo B 
Rondônia B 
Roraima B 
Ceará B- 
Maranhão B- 
Mato Grosso B- 
Rio Grande do Sul B- 
Pernambuco B- 
Piauí B- 
Paraíba B- 
Acre C+ 
Paraná C+ 
Mato Grosso do Sul C 
Santa Catarina C 
Sergipe C 
São Paulo C- 
Goiás D+ 
Minas Gerais D+ 
Alagoas D 
Rio de Janeiro D 

Sérgio Cabral e Pezão conseguiram a proeza de colocar as finanças do Rio atrás do Acre, da Paraíba, e até mesmo empatando com Alagoas. Os dados são oficiais do Tesouro Nacional e a afirmação que o Estado do Rio já cometeu crime de responsabilidade fiscal é gravíssima. Resta saber se de posse desses números que estão mais detalhados na página do Tesouro Nacional, algum deputado estadual, que tem o dever de fiscalizar as contas públicas, vai tomar alguma providência ou, seguindo a linha do presidente da ALERJ, Jorge Picciani, "estamos sem governo por isso não podemos punir ninguém"? 
Fonte: Blogdogarotinho

SOS BOMBEIROS: IMPEACHMENT JÁ!

quinta-feira, 12 de maio de 2016

PROGRAMA DE COMBATE A ZICA VAI DAR COLOTE NOS BOMBEIROS?!?!?!

Desde o início do programa, que escalou compulsoriamente vários bombeiros, foi dito pelo diretor geral da DGDEC, Cel BM Paulo Renato Martins Vaz, nas reuniões de capacitação, que a possibilidade do não pagamento era nula; uma vez que ele tinha garantias apresentadas pelo comandante geral CBMERJ, Cel BM Alcântara, de que os recursos já até existiam para efetuar os pagamentos, e por isso ninguém precisava se preocupar. 


O Cel Paulo Renato chegou a afirmar que os bombeiros que estavam iniciando o programa poderiam ter certeza de que não seriam retirados, em hipótese alguma, se por ventura alguns que não se inscreveram, e depois vendo que estavam pagando com regularidade, quererem usar de antiguidade ou outros meios para ocupar a vaga do colega.

Porém, para espanto e grande sentimento de que estamos sendo lesados, feitos de babacas, temos visto que consta no sistema do PROEISBM que a operação zica não é remunerada.

Será que de fato vão dar um calote na tropa?




Exigimos urgentemente algumas explicações, seja do Cel BM Alcântara, seja do Cel BM Paulo Renato:

Cel BM Alcântara e Cel BM Paulo Renato

1 - Por que no sistema aparece que a campanha da Zica não é remunerada quando sempre foi dito que seria remunerada???

2 - Quando ocorrerá o pagamento dos serviços já prestados? iniciou-se em março e até hoje não houve o pagamento nem do primeiro mês???

3 - Qual será de fato a fonte dos recursos que pagarão, se pagarão os militares que trabalharam? e porque tanto atraso???

quarta-feira, 11 de maio de 2016

NO 3º GMAR - COPACABANA É O PAISANO QUEM MANDA

É de conhecimento de todos que no grupamento marítimo de Copacabana existe a determinação de seu comandante, Ten Cel BM Fernando Santos, que proíbe a utilização da viatura para rebocar qualquer coisa, inclusive as motos aquáticas, que pesam mais de meia tonelada; obrigando aos dois militares de serviço nas embarcações a arrastarem  até a praia .


Entretanto há uma concessão nessa história toda, a turma do projeto praia pra todos usam e abusam da viatura, do motorista, do tempo, parecem os próprios bombeiros.


Imagens feitas no pátio de estacionamento do 3º Gmar










A falta de coerência do comandante do 3º Gmar tem deixado muitos guarda-vidas, que necessitam de utilizar a viatura, revoltados com essa discriminação. Para os bombeiros trabalharem é tudo complicado, burocrático e difícil. Mas para o paisano, tudo pode, sempre sorrindo, solicito e cordial.

Quando essa história irá mudar dentro do Corpo de Bombeiros? Ou será que está levando alguma vantagem com tamanha gentileza???

QUEM É VIVO SEMPRE APARECE - LAVA JATO CHEGA EM CABRAL

Cabral exigiu 5% de propina nas obras do Maracanã, dizem delatores



Em delação premiada, ex-executivos afirmam que ex-governador exigiu o pagamento de “contribuição” para Andrade Gutierrez entrar no consórcio e a permanência da Delta no grupo



Desde que deixou o cargo de governador do Rio, há pouco mais de dois anos, Sérgio Cabral tornou-se um político recluso.  Suas aparições públicas são raras e nada se sabe sobre como passa seus dias. Na época em que começou seu processo de submersão, a súbita discrição era justificada, por ele, pela  necessidade de deixar que seu então vice, Luiz Fernando Pezão, se projetasse como candidato à sucessão. Mas havia outros motivos para a saída de cena. Com alto índice de rejeição – dois em cada cinco fluminenses achavam seu governo ruim ou péssimo --Cabral tentava preservar o que sobrara de sua imagem, desgastada por acusações como de gastos excessivos nas obras da Copa, uso particular do helicóptero oficial e favorecimento a empresários, em especial Fernando Cavendish, ex-dono da Construtora Delta. Um conjunto de fotos e vídeos de uma viagem oficial a Paris, em 2011, no qual Cabral aparecia, junto com secretários e com Cavendish, ampliou a rejeição ao governador. Uma das fotos, a mais célebre, mostra Cavendish e parte da equipe do governador posando nas ruas de Paris com guardanapos na cabeça.

Mesmo recluso, Cabral não tem escapado de levar alguns sustos da Operação Lava Jato. Ele e Pezão são investigados em inquérito que corre no STJ, sob suspeita de recebimento de propina do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa -- eles negam as acusações. Agora, mais um fantasma do passado volta a pairar sobre o ex-governador. Em delações premiadas as quais ÉPOCA teve acesso, dois ex-dirigentes do grupo Andrade Gutierrez contam como Cabral exigiu propina das empresas do consórcio responsável pela reforma Maracanã para a Copa do Mundo. A obra, orçada inicialmente em R$ 720 milhões, custou, ao final, pouco mais de R$ 1,2 bilhão. Da trama revelada pelos dois delatores fariam parte, além de Cabral, dois membros da “gangue do guardanapo”—epíteto criado pelo ex-governador Anthony Garotinho, divulgador das imagens, pelo qual ficaram conhecidos os participantes da farra parisiense. Um deles, Cavendish.

Os depoimentos foram prestados no final de março por Rogério Nora de Sá e Clóvis Peixoto Primo, ex-presidentes de empresas do grupo Andrade Gutierrez. Aos procuradores da força tarefa da Lava Jato, os dois descreveram como o ex-governador Cabral cobrou pagamento de 5% do valor total do contrato para permitir que a Andrade Gutierrez se associasse às empreiteiras Odebrecht e Delta no consórcio que disputaria a reforma do Maracanã, em 2009. Não contaram, no entanto, quanto teria sido efetivamente pago pelas empresas. Hoje, a Andrade Gutierrez publicou anúncios nos principais jornais do país pedindo "desculpas" por ter se envolvido nos esquemas de corrupção descobertos pela Lava Jato. A empreiteira fez acordo de leniência com a Controladoria Geral da União e pagará R$ 1 bilhão em multas, para voltar a participar de obras públicas.
Fonte: Revista Época


SOS BOMBEIROS: Mais cedo ou mais tarde veremos mais um bandido atrás das grades. O que foi revelado nesta delação, que veio a público, com certeza representa uma pequeníssima parte dos acordos espúrios que Cabral e sua gangue fizeram. Muita coisa ainda será revelada e provada, e em particular no caso dele (Cabral), não tendo a benécia, do foro  privilegiado, será mais rápido de trancafiá-lo. Sua hora está chegando Cabral... E essa notícia pode respingar em Pezão e Dornelles também.

OS PRIMEIROS A ABANDONAREM O BARCO DO GOVERNO

Secretária estadual de Planejamento pede exoneração do cargo


A secretária estadual de Planejamento e Gestão, Cláudia Uchôa, acaba de pedir exoneração do cargo ao governador em exercício Francisco Dornelles. A solicitação, motivada por questões pessoais, será divulgada amanhã no Diário Oficial. Francisco Caldas, atual subsecretário geral de Fazenda, assume a titularidade da pasta. Ela comparecerá à reunião marcada para as 9h30, desta quarta-feira, na Secretaria de Fazenda, com representantes do Movimento Unificado dos Servidores Públicos Estaduais (Muspe).


Cláudia Uchôa, 58 anos, foi nomeada secretária estadual de Planejamento e Gestão em 19 de dezembro de 2014. Anteriormente, ocupava o cargo de subsecretária geral da Secretaria Estadual de Fazenda, desde julho de 2014. Mestre em Administração Pública pela Fundação Getulio Vargas e graduada em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC), Uchôa é servidora pública estadual de carreira. Foi secretária de Fazenda do município de Duque de Caxias e, de 2009 a julho de 2014, subsecretária de Planejamento da Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão (Seplag).



Decisão de pagamento deve sair hoje


O governo deve divulgar hoje se vai conseguir pagar a remuneração de 460 mil servidores ativos, aposentados e pensionistas. O prazo oficial é até esta sexta-feira. Hoje será possível saber o que poderá ser pago e o martelo será batido até amanhã. Ontem, a Secretaria de Fazenda foi oficialmente questionada pela Defensoria Pública sobre a data de pagamento.

A equipe econômica do estado se reúne hoje, às 9h30, com integrantes do Movimento Unificado dos Servidores Públicos Estaduais (Muspe) na Secretaria de Fazenda. Advogado da Federação das Associações e Sindicatos dos Servidores Públicos do Estado do Rio (Fasp), Carlos Henrique Jund voltou a defender que o presidente do Tribunal de Justiça do Rio, desembargador Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho, reconsidere a decisão que suspendeu a liminar que garantia o arresto para efetuar o pagamento de abril.
Fonte: O Dia Online

SOS BOMBEIROS: O Barco do governo começou esvaziar de tripulantes. A secretária Claudia Uchôa apertou o botão de ejetar. Sem condições de permanecer nesse caos que se tornou o governo Cabral/Pezão/Dornelles esse passo deve ser a tônica das próximas semanas.

Segundo a coluna do O Dia, hoje (11), deve sair a confirmação sobre o pagamento de abril; vejamos o que eles têm a apresentar