segunda-feira, 17 de outubro de 2016

O BRASIL VOLTA Á ESCRAVIDÃO.


No meio da campanha eleitoral, o governo Michel Temer prepara o maior crime contra a nação, os trabalhadores, através de duas medidas que estão sendo tratadas superficialmente pelos comentaristas políticos, pois os grandes beneficiários são os bancos e o sistema financeiro internacional. As duas medidas são: o PLC 257 e a PEC 241. 

Vamos primeiro analisar do que trata o projeto de lei complementar 257. De autoria do presidente Michel Temer, o projeto inclui a obrigação dos estados e municípios cortarem vários direitos dos servidores públicos e dos militares: 

1 - Aumenta a contribuição previdenciária de 11% para 14%. 

2 - Proíbe o aumento de salários, inclusive de aposentados e pensionistas. 

3 - Proíbe progressão na carreira. 

4 - Proíbe concurso público ou o chamamento dos já aprovados em concursos. 

5 - Acaba com os quinquênios e anuênios. 

6 - Acaba com a licença-prêmio 

7 - Incentiva a demissão voluntária 

8 - Proíbe receber em dinheiro as férias e licenças não gozadas. 

Esses são alguns pontos, que ligados à mudança introduzida pela PEC 241, trará ao Brasil um verdadeiro apartheid social já que a concentração de renda vai se ampliar e os trabalhadores que “ousaram” melhorar de vida e exigir serviços públicos de qualidade serão atirados de novo à senzala. 

Prestem atenção, isto está sendo feito com uma mudança constitucional no caso da PEC 241, e determina o congelamento dos investimentos públicos pelos próximos 20 anos, ou seja, até 2036. As consequências para o país e os trabalhadores serão fatais, caso seja aprovada em segunda votação na Câmara, e depois Senado. Observem o cálculo elaborado pela Fundação Getúlio Vargas, caso a PEC estivesse valendo desde 2006. Em 2016 o orçamento da saúde foi de R$ 102 bilhões. Pela nova regra da PEC, ele teria sido de R$ 65 bilhões. Na educação o dado é ainda pior. O atual orçamento de R$ 103 bilhões cairia pelas regras da PEC 241, para R$ 31 bilhões. Agora o mais grave, o estudo realizado pela FGV mostra que o salário-mínimo que hoje é de R$ 880, pelas regras da PEC seria de no máximo R$ 402. Agora é só fazer os cálculos como será daqui a 20 anos, período de vigência da lei proposta. 

A política de reajuste do salário-mínimo, que foi disparada a melhor maneira de distribuição de renda do último período será sepultada. O artigo 104 da PEC, apresentado com emenda, prevê expressamente o veto a aumentos salariais e congelamento de salários de servidores. 

O argumento sempre repetido pelo presidente Temer e o ministro Henrique Meirelles, e propagado na mídia pelos serviçais do capital financeiro, como Miriam Leitão, Carlos Alberto Sardemberg e outros menos ilustres, é que o Brasil precisa conter a dívida pública, considerada o maior problema nacional. De fato a dívida pública em relação ao PIB vem crescendo no Brasil. Hoje alcança 66,2% do PIB. Nos Estados Unidos essa proporção é de 104%. Na União Europeia, segundo dados que levantei, é de 90%, e mesmo na Alemanha, um país que pratica uma austeridade fiscal invejável, alcança 75% do PIB, portanto todos acima da realidade brasileira. Um detalhe importante: nenhum desses países ou regiões resolveu congelar salários e investimentos por 20 anos. Só um país como o Brasil, que venho repetindo há anos, está “sequestrado” pelo mercado financeiro seria capaz de adotar uma medida como essa. É simples entender o que vai acontecer. 

É de supor que a retomada do crescimento econômico do país vai ocorrer em algum momento nos próximos 20 anos. Com o crescimento virá o aumento da arrecadação, mas como o orçamento estará obrigatoriamente congelado pela PEC, esse aumento não poderá ser destinado nem a investimentos sociais, nem a salários. Para onde irá então? Para parte da despesa que não está afetada pelo texto da PEC 241, o pagamento de juros da dívida pública ao capital financeiro. Entenderam? Toda a receita resultante do crescimento da economia será apropriada para remunerar bancos e demais detentores dos títulos do Estado. Isso é escandaloso. Pior ainda é como isso está sendo feito. Imaginem que um presidente, que não foi eleito, está definindo uma política econômica para os próximos quatro presidentes da República, já que ele incluiu na Constituição, e que só poderá ser mudado por 3/5 dos votos da Câmara, assim não interessa quem seja o presidente nos próximos anos. 

Michel Temer que chegou ao poder por via indireta já decidiu o futuro do Brasil pelos próximos 20 anos. É chocante chamar isso de democracia. Mais chocante ainda é a mentalidade preconceituosa que tomou conta do Congresso Nacional. Durante a justificativa de voto ouviu-se todo o tipo de besteira, mas a mais escandalosa e sincera foi a do deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP): “Esse negócio de ficar pagando FIES é uma besteira, quem não tem dinheiro não faz universidade”. E completou: “Os meus filhos têm e vão fazer (universidade)”. Se o povo brasileiro não acordar antes da votação em 2º turno das duas medidas não sei o que será do Brasil. 



14 comentários:

  1. KKKKKKKK, precisava desenhar navegante !! É assim que faz um governo Golpista apoiado pela mídia conservadora . Cadê os eleitores batendo panelas. .Tooooommmmaaaaa....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita povo imbecil... Esquece que o Temer foi vice-presidente da DILMA... Logo, quem votou na Dilma, votou também em Michel Temer... Bjin no ombro!

      Excluir
    2. Povo conservador, política conservadora. Estão reclamando de quê ? Cara pálida!

      Excluir
  2. VAMOS COMPARTILHAR NO FACEBOOK E NO WHATSAPP.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. INFELIZMENTE OU APROVA OU O PAÍS SOFRE UM COLAPSO PULANDO O CONGELAMENTO DA MOEDA PARA TOTAL QUEBRA LEMBRANDO QUE SOMOS UM PAÍS SOZINHO E CERCADO DE PAÍSES POBRES ONDE ESTÃO MAU COLOCADOS NO BRICKS, NÃO TEMOS UMA MÃE COMO A UNIÃO EUROPEIA PARA NOS SALVAR DESSE BURACO CAVADO PELOS DE BRASILIA AMARELA .

      De um sonhador que espera ser bombeiro.

      Excluir
  3. BOA NOITE SENHORES(a).

    Fico perplexo, revoltado e mais ainda indignado em ver como é fácil manipular POLICIAIS MILITARES E BOMBEIROS MILITARES, e eles são covardes e maldosos, e sabem que SOMOS presas fáceis, e massa de manobra nas mãos deles.
    Embora os Deputados da chamada "Bancada da Segurança Pública" demonstrem esforços, mais nenhum deles tem um histórico de luta pela aprovação da nossa sonhada PEC 300.
    Vou tentar explicar e esclarecer todos da minha visão e da minha experiência nessa luta; essa medida provisória 737/16 é de autoria do presidente Michel Temer, o mesmo que era o presidente da Câmara Federal em 2009/2010, época em que a PEC 300 foi aprovada em primeiro turno e engavetada por ele mesmo, ou seja, não colocou na pauta de votação a nossa PEC 300 em segundo turno.
    E nenhum desses Parlamentares da bancada da segurança pública lutou efetivamente conosco lá em Brasília pela aprovação da PEC 300.
    Essa MP 737/16 é uma proposta produzida por este demagogo, o presidente Michel Temer, uma proposta covarde senhores(a).
    Depois do Policial militar e Bombeiro militar trabalharem 30 anos ou mais, e encerrarem as suas carreiras, terem que voltar "a ativa " como voluntário na Força Nacional ! Isso é uma maldade sem precedência. E ainda se submeterão até a confrontarem com companheiros que lutam por melhores salários e condições de trabalho, e ficarão também longe da família, de filhos e netos, e ainda vou alertar vocês, e até mesmo lembrar alguns detalhes que por conta da dose de êxtase desses políticos mentiroso, canalhas, e oportunistas, está passando despercebido por vocês senhores(a).
    1- Existe uma seleção, e vários pré requisitos para fazer parte da Força Nacional, inclusive aqueles que vocês sabem que é o chamado "QI" ( Quem te indicou).
    2- Existe um número de vagas por estado.
    3-As diárias atualmente na Força Nacional é de R$ 170,00 e as despesas são por sua conta !!!
    Ah vocês pensaram que iriam receber R$ 560,00 que foi pago aqui nas Olimpíadas e Para Olimpíadas ?
    Você está iludido ou enganado, outra Olimpíadas "majorada" como foi aqui no Brasil, talvez daqui uns 100 anos !!!
    Portanto senhores, isso é mais um engodo, e fico triste vendo Policiais Militares e Bombeiros Militares entoando o Hino Nacional do Brasil com galhardia e vibração nas galerias da Câmara Federal.
    Precisamos estar mais atentos e não ficar jogando confete das galerias para esses políticos que não nos representam, e não lutam por DIGNIDADE para nós da Segurança Pública.

    Att: Subtenente BM RR Valdelei Duarte CBMERJ.

    Em tempo; leiam Mateus 13 - 11: 16 Amém.

    *JUNTOS SOMOS FORTES.*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. JUNTOS,JUNTOS;SERÍAMOS FORTES.

      Excluir
  4. intervenção militar jaaaaaaaa salvar o brasil

    ResponderExcluir
  5. BOA NOITE SENHORES, RECEBI O AVISO HOJE QUE EXISTE UM PAD PRA SER RETIRADO NA MINHA UNIDADE,MAS ACONTECE QUE ME ENCONTRO DE FÉRIAS VIAJANDO, ALGUÉM SABE SE POSSO PEGAR ISSO QUANDO TERMINAR MINHAS FÉRIAS? OBRIGADO

    ResponderExcluir
  6. intervenção militar já

    ResponderExcluir
  7. BRASIL,O PAÍS DA VERGONHA.

    ResponderExcluir
  8. ESTÁ PIOR QUE NO TEMPO DA DITADURA MILITAR."VIVA A DEMOCRACIA";KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK.

    ResponderExcluir
  9. http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/10/1824144-em-proposta-de-delacao-empreiteiro-cita-psdb-e-pmdb-diz-jornal.shtml

    ResponderExcluir

Comentários com palavras de baixo calão, agressivas ou que estimulem a violência ou prática criminosas não vão ser publicados.

Citações ou acusações pessoais somente são publicadas com a identificação do autor do comentário.

Se sentiu ofendido? Quer ter o direito de resposta? Faça contato pelo email (enderecumemaium@gmail.com) ou use os comentários para defender seu ponto de vista.

O BLOG é seu. Use-o com sabedoria.