sexta-feira, 25 de novembro de 2016

"EU SÓ ASSINEI", DIZ PEZÃO

É com essa frase que o vice-governador do Rio tenta explicar por que o Estado pagou R$ 470 mil pela desapropriação da casa da cunhada de sua mulher.


Flagrado na festa de um empreiteiro e na carona do jatinho de um empresário, o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), assumiu o erro e lançou um código de ética para disciplinar a conduta dos servidores e da cúpula da administração fluminense. Se as regras fossem retroativas ou se tivessem sido criadas no início do ano passado, o código já poderia ser aplicado no caso do braço direito de Cabral na administração, o vice-governador Luiz Fernando de Souza, também conhecido como Pezão.

No dia 29 de janeiro de 2010, na condição de governador interino, Pezão assinou um decreto que beneficiou a família de sua mulher. Ele transformou uma casa de sua concunhada em local de utilidade pública e desapropriou o imóvel. O processo correu na Justiça em menos de seis meses, pois Pezão autorizou um pedido de urgência. Com a canetada do vice, o Estado pagou R$ 470 mil pelo imóvel, além das custas do processo. Casas semelhantes são oferecidas por R$ 300 mil no mercado local. O governo informa que quer transformar a propriedade em sede da Procuradoria do Estado na cidade. A pressa para o pagamento, porém, não se repetiu nas obras de adaptação do local. Mais de um ano depois do desembolso, a casa continua abandonada.

Quando Pezão assinou o decreto, o governador Sérgio Cabral estava em Londres, em visita oficial às obras para a Olimpíada. Cabral viajou no dia 29 de janeiro, segundo sua assessoria. Pezão assinou o decreto de número 42.269 assim que assumiu o cargo de governador. Uma das donas do imóvel era Ana Maria de Carvalho Horta Jardim, casada com Flavio Cautieiro Horta, irmão da mulher de Pezão, Maria Lúcia Horta. O cunhado do vice-governador atuou como advogado da família no processo de desapropriação.



A denúncia contra a transação foi feita por Jefferson de Castro, morador de Barra do Piraí, autor de uma representação no Ministério Público (MP) local. Em resposta, o MP argumentou que o parentesco não significa, “necessariamente, violação ao princípio da impessoalidade, o que só se pode afirmar mediante evidências concretas”. O MP já fora consultado durante o processo da compra, como é praxe em desapropriações do tipo. E não se opôs.

A casa comprada pelo Estado tem 310 metros quadrados e fica na Rua Dona Guilhermina, no centro de Barra do Piraí, município de 95 mil habitantes no sul fluminense. A região é reduto eleitoral de Pezão. Antes de ser vice, ele foi prefeito de Piraí, cidade menor, vizinha.

O imóvel tem quatro suítes, duas varandas, uma sala, duas áreas de serviço e dependências de empregada. O terreno mede 300 metros quadrados. Ana Maria e seus dois irmãos ganharam a casa de presente dos pais em 2002, segundo o registro geral. De acordo com um alto funcionário da prefeitura de Barra do Piraí, a casa era oferecida por corretores por R$ 300 mil, sem interessados. Na mesma rua, outro imóvel com características semelhantes foi vendido na ocasião por R$ 300 mil.

Pezão disse a ÉPOCA que não sabia que a casa era da família de sua mulher. “Isso já veio pronto da Procuradoria-Geral. Eu só assinei. Eles compraram vários imóveis para fazer sedes regionais, esse foi só um deles”, afirma. Ele admite que convive com os cunhados e os encontra com frequência. Mas diz que em nenhum momento sua mulher, o irmão dela ou a concunhada o informaram sobre a venda. “A gente não conversa sobre isso. Eu não misturo assuntos de Estado com a família”, diz Pezão.

A Procuradoria-Geral do Estado (PGE) informou, por meio de sua assessoria, que partiu do órgão a iniciativa de comprar a casa. Segundo a nota, a sede da PGE funcionava na mesma rua, em imóvel alugado. A negociação para a compra da sede antiga teria fracassado e, então, outras casas foram procuradas. De acordo com a PGE, o preço pedido inicialmente foi de R$ 520 mil, mas a família aceitou a contraproposta de R$ 470 mil. As obras ainda não começaram, porque aguardam licitação. “Foram considerados vários outros imóveis, mas o escolhido foi julgado o melhor, mais adequado e com bom preço”, diz a nota.

Pezão é uma figura carismática no governo Cabral e goza da simpatia da presidente Dilma Rousseff, que o chama de “Pezãozinho”. Alto, de vozeirão, ganhou o apelido por causa do pé tamanho 48, que lhe causa alguns constrangimentos. Em janeiro, durante as enchentes que assolaram a região serrana, Dilma viu que Pezão estava literalmente com os pés na lama. A presidente ouviu dele que não havia galochas para o tamanho de seu pé. No dia seguinte, Pezão recebeu da Petrobras um par de botas encomendado por Dilma. Ganhou também a admiração da presidente como gestor do Programa de Aceleração do Crescimento no Rio de Janeiro.

O código de ética lançado por Cabral na semana passada tem, entre outros objetivos, “evitar a ocorrência de situações que possam suscitar conflitos entre o interesse privado e as atribuições públicas do agente público”. No Artigo 7o, o código diz que “o agente público não poderá valer-se de seu cargo ou da função para auferir benefícios ou tratamento diferenciado, para si ou para outrem, (...) nem utilizar os meios técnicos ou recursos financeiros que lhe tenham sido postos à disposição em razão do cargo”. 

Além do conjunto de normas, Cabral formou também uma Comissão de Ética Pública, composta de “notáveis da sociedade”, de fora do governo, que deve avaliar os casos. Um bom debate para eles: o pezinho de meia que Pezão garantiu aos familiares de sua mulher foi ético ou não?




18 comentários:

  1. Kkkkkkkkk... Só isso! Apenas assinou!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Á 20 ANOS EU ESTOU ESPERANDO QUE O JUIZ AUTORIZE O PAGAMENTO DO MEU RETROATIVO,QUE NA ÉPOCA SERIA 30,000,00E TODOS OS JUIZES ATÉ HOJE NÃO AUTORIZA O PG, A CORRUPÇÃO É A RUINA DO PAIS,PELO QUE ACORDEMOS :-MESMO SENDO CRISTÃO,NÓS TBM FAZEMOS PARTE DA NAÇÃO BRASILEIRA,COMO CRISTÃOS DEVEMOS CUIDAR PARA QUE HAJA PAZ ENTRE NÓS E TRABALHANDO PARTICIPAR DO CRESCIMENTO ECONOMICO.SEMPRE ORANDO PARA QUE DEUS DERRAME BENÇÃOS SOBRE O PAIS,. MAS É NOSSO DEVERCUIDAR QUE OS REPRESENTANTES SEJAM PESSOAS INTEGRAS VOLTADAS PARA GOVERNAR E LEGISLAR COM SERIEDADE E I TEGRIDADE CUIDANDO DOS INTERESSE DO PAIS EM TODO TERRITÓRIO NACIONAL,MAS O QUE VEMOS HOMENS QUE FORAM ELEITOS PARA ADMINISTRAR E LEGISLAR PELO INTERESSE DO PAÍS,SE CORROMPEREM DEIXANDO DE CUMPRIR OS DEVERES PARA OS QUAIS FORAM ELEITOS E QUANDO ISSO NÃO ACONTECE,É DEVER DE TODOS CRISTÃO E NÃO CRISTÃOS FAZEREM SUA PARTE,PARA QUE ESTES CORRUPTOS SEJAM TIRADOS DO PODER PERDENDO TODOS OS DIREITOS POLITICOS, E PRESOS .O CRISTÃO hora para permanecer fiel a DEUS,mas como cristão tem que cuidar tbm de sua Nação Zelando pela ordem e progresso. BRASIL acima de tudo e ABAIXO DE DEUS..ACORDEMOS POIS ESTAMOS CHEGANDO ABAIXO DO LIMITE ANTES QUE SÓ COM DERRAMAMENTO DE SANGUE SE RESOLVERIA A CAUSA,O QUE SERIA UM DESASTRE.

      Excluir
  2. Tem que apurar JRO em Piraí,segundo as más língua é dele também.

    ResponderExcluir
  3. dia 29;;;;;;;11;;;;toDOS bms;;;;fora pezAO ;;;;E LEVE PORCAO ,,,DO PICIANNEPRO CAPETA// TAMBEM,,,ELE AGUARDA A QUADRILHA DO PMDB,,,

    ResponderExcluir
  4. SOS, NOS AJUDE!! VOCE TALVEZ NÃO SAIBAM, MAS DA DGP SOMENTE OS PROCESSOS DOS OFICIAIS, PRINCIPALMENTE DOS CORONEIS É QUE ANDAM, POIS OS PEDIDOS DE R.R DOS PRAÇAS, SAIEM COM PRAZOS MAIORES. NO BOL DE HOJE SAIRA UNS 6 CORONEIS QUE DERAM ENTRADA ONTEM NOS REFERIDOS PROCESSOS E JÁ ESTA PUBLICADO NO DOERJ, FATO NÃO COMUM COM OS PRAÇAS, QUE DEMORA UNS 9 MESES PRA PUBLICAR NO DOERJ E PRA INSPEÇÃO DE SAUDE 3 MESES. A DESCULPA ERA QUE A DPG 5 ESTAVA EM OBRAS, E POR ISSO ESTAVA DEMORANDO, LOGICO QUE ISSO ERA SO PRA PRAÇA. E O MAIS INCRIVEL VEM AGORA, O CORONEL MATUANO, PEIXÃO DO ALCANTARA, FOI FEITO EM MENOS DE 45 DIAS, TUDÃOOOOOOOOOOOOO, THE FLASH, QUE ABSURDO! ESPERAMOS QUE VOCES DO SOS NOS AJUDE, POR QUE ESSE COMANDO, SO AJUDA ELES MESMOS. THE END CBMERJ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas não é que esse cara tinha razão, no bol de quinta publicou so os oficiais, coronéeee, mandam muito. Isso aqui é deles! A nossa esperança é o juiz moro, quando entrar na secretaria de saude...........uiiiiiiiiiiiiii!!!! bangu 9 inauguração a caminho kkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  5. A casa caiu na SECRETARIA DE SAUDE!!! Entregaram sem topa um tapa ou beliscão, imagina quando o MORO chamar (carro preto com letras douradas) um MIT PRETO.... A pedrita, cortes, simoes, alcantara, ja devem esta a base de RIVOTRIL OU GADERNAL, ainda tem o Paixão, Rossi e outros no ESQUEMA DO DENGUE, LEMBRAM? Haja champagner pra comemorar e fogos. Agora veremos como se sentem indo pra BANGU e ter a vida revirada, as mansões vão todas pra leilão. Vide Rio 2, aonde moram varios kkkkkkkkkkkkk deu ruim......kkkkkkkkk P.F vem vem vem vem

    ResponderExcluir
  6. TUA HORA ESTÁ CHEGANDO PEZÃO PILANTRA....vai entrar de "daminha de honra" no casamento do Cabral em bangu 8 e depois vão te arrumar um maridão lá em bangu tb .E então, vc e seu chefe CABRAL viverão felizes para sempre na TRANCA DE BANGU 8...aproveita e chama o DON PICCIANI (MAFIOSO CONHECIDO) Para ser padrinho ok?

    ResponderExcluir
  7. Cade o safado do ex-secretário de saúde da época do cabral Sergio Cortes?Merece tb estar em bangu 8.9..10..11..12...

    ResponderExcluir
  8. Na tragédia que ouve em Friburgo, o sr. Pezão despachava os serviços com a construtora Delta com caminhões, maquinas e etc. Quem assinava era o prefeito . Sentou o prefeito. Pezão saiu ileso. E os caminhões da delta carregava só meia caçamba de terra. Kkkkkkk

    ResponderExcluir
  9. Não pode esquecer estes serviços na região serrana na tragédia que ocorreu em 2011, onde a delta chegou com seu maquinário para retirada de barreiras entulhos e etc..., não é só maracanã, metro e etc... Tem mais para ser apurados.

    ResponderExcluir
  10. E será que falta aquele secretário que comprou um apartamento no Recreio ou batera no valor de 680 mil,sendo que estava avaliado em mais de um milhão será que vai sobrar pra ele tb?

    ResponderExcluir
  11. E O TCE,NO QUAL O SERGIO CABRAL PAI,DO LADRÃO CABRAL FILHO,APROVOU TUDO,$EM DAR UM PIO.
    COMO SÃO ONE$TOS E$$E$ CON$ELHEIRO$ DO TCE

    ResponderExcluir
  12. O responsável é justamente quem assina!
    Muito inocente.
    Eles fazem isso, se faz de inocente sempre.
    Mas,nao adianta, a justiça provando irregularidade, vai ficar junto ao Cabral.
    É isso! Cabral vai dizer isso nos seus ouvidos.

    ResponderExcluir
  13. Tem que apurar todas as fábricas em B.do Piraí e Piraí, tem muito caroço nesse angu.

    ResponderExcluir
  14. http://m.oantagonista.com/posts/pezao-e-joia

    ResponderExcluir
  15. Sabe nada inocente kkkk só pode ser piada.

    ResponderExcluir

Comentários com palavras de baixo calão, agressivas ou que estimulem a violência ou prática criminosas não vão ser publicados.

Citações ou acusações pessoais somente são publicadas com a identificação do autor do comentário.

Se sentiu ofendido? Quer ter o direito de resposta? Faça contato pelo email (enderecumemaium@gmail.com) ou use os comentários para defender seu ponto de vista.

O BLOG é seu. Use-o com sabedoria.